Capítulo Cinquenta e Três

2.4K 449 160

Castiel Almeida

A vida é realmente uma vadia, em um dia ela está zombando da sua cara e no outro ela te presenteia com oportunidades incríveis. Eu já estive em situações bem difíceis, mas hoje vejo que tudo valeu a pena. Valeu a pena para estar aqui hoje, colhendo os bons frutos que a vida resolveu me dar.

Há dois anos atrás, eu jamais imaginaria que me casaria, que estaria grávido novamente e que meu filho teria um pai de verdade. Mas sempre podemos nos surpreender de uma forma boa, mesmo que haja algumas decepções.

Balanço a cabeça levemente, afastando todo e qualquer pensamento e me concentro no momento de agora. Que com certeza é um dos mais felizes da minha vida.

Minhas mãos estão entrelaçadas fortemente com as de Adrian, assim que entramos na grande tenda montada para a festa. Sorrio ao ver a linda decoração do local e me sinto satisfeito por ter escolhido cada detalhe. Há pequenas luzes pendendo do teto, flores nos tons de branco e um rosa bem claro. Uma pista de dança, rodeada por mesas e cadeiras. Assim como a mesa do bolo bem no canto, cheia de doces e um bolo enorme ao centro, rodeada por alguns arranjos de flores.

Sinto meu coração acelerado no peito quando vejo todos nos olhando com sorrisos no rosto, deixando claro que estão felizes por nós dois. Aqui estão as pessoas que mais são importantes para nós. Família, amigos e alguns funcionários da fazenda, que também fazem parte da nossa história.

Os aplausos preenche meus ouvidos e é impossível não sentir meu peito transbordar de amor. E isso se torna ainda maior, quando Evan vem correndo em nossa direção, logo sendo acolhido pelos braços do pai. Deixo um beijo nos cabelos do meu filho e me sinto completo por um instante. Coloco minha mão livre em minha barriga, sentindo Helena fazer sua própria festa, participando fervorosamente conosco nesse momento.

Logo estamos sendo cumprimentado por todos e o sorriso em meu rosto não se fecha por um segundo. Após alguns minutos eu tenho que me sentar, já que começo a sentir um pouco de dor nas costas.

Assim que me sento na mesa reservada para os noivos, vejo meus pais se aproximarem. Ao que parece, depois que Alessandro doou medula óssea para minha mãe, eles tiveram uma conversa definitiva, coisa que já deveria ter acontecido há anos. Mas, antes tarde do que nunca.

- A festa está linda, Castiel. - Glória diz com um sorriso sincero, que eu retribuo. É bom vê-la com saúde novamente.

- Obrigado! Não é nada muito exagerado, mas é do jeito que eu gosto. - Respondo e faço sinal para eles se sentarem.

- Você está lindo também, nem acredito que já se passou tanto tempo e você está casado. - Alessandro diz e assinto.

- Por isso temos que aproveitar cada segundo, o tempo e a vida se passam muito rápido. - Respondo e solto um suspiro baixo. Olho atentamente para meus pais e tomo uma decisão, que já venho pensando há muito tempo.

Estendo minhas mãos para os dois e vejo que eles me olham confuso, mas colocam suas mãos nas minhas.

- Eu quis que estivessem aqui hoje nesse momento importante da minha vida, não por uma obrigação, mas sim porque eu realmente quero isso. Os dois me machucaram muito no passado, atitudes que eu jamais repetiria com meus filhos, mas eu quero deixar isso no passado. É claro que isso nunca vai ser apagado, pois é impossível. Só que eu quero meus pais novamente comigo. Quero a mãe que me consolava quando eu tinha pesadelos. Quero o pai que brincava comigo todos os finais de tarde até os meus sete anos. Quero ter parte da minha família de novo. Não posso garantir que tudo vai ser perfeito, pois nada é. E já que não podemos mudar o passado, podemos pelo menos construir um futuro melhor. - Falo com a voz um pouco embargada e vejo lágrimas nos olhos deles.

Cowboy Indomável (Mpreg) - Duologia "Indomável" - Livro 02Onde as histórias ganham vida. Descobre agora