Capítulo vinte e dois

76.7K 5.3K 2.4K
                                    

Coringa🔥

Maria: Já chega vocês dois? Discutir só vai fazer a minha neta sentir mais medo. Evelin, ela tá com medo, e como a mãe você devia colocar a sua filha acima de qualquer outra pessoa. Então por enquanto ela vai ficar aqui, e quando o Thiago estiver no trabalho eu cuido dela. Você vai ter tempo pra dar um fim nesse seu namoro, e depois a Bibi volta a morar com você.

Evelin: Eu não aguento ficar sem ela.

Coringa: Larga de show, tu pode vim ver ela todos os dias se quiser, mas minha filha não entra naquela casa enquanto ele tiver lá dentro...- Apontei.

Beatriz: Pai, você tem que proteger a minha mãe, não pode deixar ele machucar ela, deixa a minha mãe morar aqui.

Coringa: O que eu já te disse sobre isso, Bea?

Beatriz: Mas minha mãe vai ficar sozinha?

Coringa: Cada um faz a própria escolha, Beatriz. Tua mãe escolheu isso, e se ela não quer ajuda, eu não posso fazer nada.

Maria: Tá vendo menina? O quanto isso faz a tua filha sofrer, se afasta logo desse homem.

Coringa: Tu decide, ou ele, ou a tua filha.

Evelin: Vocês sabem que eu escolheria minha filha mil vezes, então parem.

Coringa: Como tu tem a porra da coragem de deixar ele te bater na frente dela? Hm, caralho.

Evelin: Eu não deixo, nunca deixei. Eu tava de costas, e ele chegou puxando o meu cabelo pra trás, você acha que eu deixaria minha filha ver a parte pior?

Maria: Deus, coloca juízo na cabeça dessa criatura.

Coringa: Beatriz, vai pro quarto.- Ela negou com a cabeça.- anda, eu não vou falar de novo.

Ela olhou pra mãe que balançou a cabeça, e foi pro quarto, correndo.

Coringa: A escolha é tua, se tu quiser eu mando apagar, agora. E é sem falha, só depende de tu.

Evelin: Não precisa disso, eu vou terminar, já é o suficiente.

Maria: E você acha que um homem assim vai te deixar sair do nada?

Coringa: Tá vendo né? Depois não fala que não teve ajuda, e os caralho todo. Se fode quem quer, porque opção e chance todo mundo tem.

Evelin: Você também já fez o mesmo comigo, não tem o porque disso.

Coringa: Eu já te bati na frente da Beatriz?

Maria: Você sabe o que faz, a vida é sua. Se for se afundar, desça sozinha, porque se depender de mim e do meu filho, a Beatriz não vai ver mais nada daquilo.

Ela só balançou a cabeça indo pro quarto falar com a Bea, e o menor que tava do lado de fora esperando, apareceu.

Coringa: Preciso de tu de sete horas, beleza?

Menor: De boa, carregamento veio faltando, o que pegou?

Coringa: Mais da metade foi pra outra favela, mas isso já tá sendo resolvido.

Ele balançou a cabeça indo pra fora, minha coroa veio me abraçar, e depois saiu, junto com a Evelin.

Beatriz: Pai, eu tô com fome.

Coringa: Quer miojo?

Beatriz: Isso não enche a minha barriga.- Fez careta.- eu quero batata frita, e hambúrguer.

Coringa: Só porque tu escolheu ficar com o papai.- Ela sorriu, sapeca.

Quando os lanche chegou, comi junto com ela, e depois fui levar a cria pra casa da minha mãe, porque eu tinha que ficar na noite, já cheguei indo buscar os papo pra saber o que  tinham feito com o cuzão lá.

▪▪▪
+150

MARATONA 1/5

No MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora