Capítulo vinte

75.2K 5.4K 2.9K
                                    

Coringa🔥

Coringa: Tá me encarando por quê? Engraçadona pô.- Falei, com o braço apoiado no balcão, e a outra mão no meu copo de cerveja.

Milena: Não estou encarando você..- Fez bico, virando o rosto.

Dei de ombros ficando quieto, e olhei o cabelinho passar, ele ficou aqui com a chatona, mas agora ia descer pra barreira.

Milena ficou quieta também, mexendo no celular, e as vezes dava risada, igual uma retardada.

Zl: Como que deixam uma princesa dessa sozinha aqui?

Coringa: Tá mais pra fiona essa ai.

Zl: Vou encostar na dela.- Saiu de perto, indo sentar na mesa da Milena.

Pt: Ae, patrão. Tua menina tava lá na boca, atrás de tu.

Beatriz: Pai.- Veio correndo, me agarrando.- me deixa ficar com você, por favor.

Coringa: O que tá pegando? Cadê a tua mãe? E porque tu veio de bolsa, se nem teve aula hoje.

Beatriz: Eu não quero mais morar com a minha mãe.

Coringa: Fala pro pai, ela fez alguma coisa pra tu?

Beatriz: Ela fica levando um homem muito chato pra nossa casa, e eu não gosto dele, tenho medo.

Coringa: Medo porque pô? Ele disse alguma coisa pra tu? - Ela ficou calada, de cabeça baixa.- me responde, Beatriz. Ele fez alguma coisa contigo?

Beatriz: Eu não gosto dele, ele fica machucando a minha mãe, e eu vejo tudo. Quando eu disse que ia contar pra você, ele disse que ia cortar a minha língua, pra eu deixar de ser fofoqueira.

Olhei pro lado passando a mão no rosto, e fiz gesto pro pt que saiu.

Já disse que eu não ligo pra Evelin, ela pode pegar quem ela quiser. Mas deixei claro que ela tem que tomar cuidado com quem coloca dentro de casa, já que a minha filha mora com ela.

Mi: Oi, gatinha.- Sorriu, e a Beatriz foi correndo abraçar ela.- você tá bem?

Beatriz: Acho que sim, e você?

Mi: Eu tô bem.- Beijou a testa dela.- Bruna mandou mensagem dizendo que já tá voltando, posso esperar na sua casa? Quero usar o banheiro, e não vou usar esse aqui, já tentei mas é muito sujo, sério.

Coringa: Minha casa virou o que? Palhaça.

Mi: Se não quiser tudo bem.- Deu de ombros.

Coringa: Bora, fé pra tu João.- Deixei vintão no balcão, peguei na mão da Beatriz, e a Milena veio atrás.

Quando cheguei em casa, ela foi pro banheiro, e a Beatriz foi colocar a bolsa no quarto. Eu ainda ia dar um chega na Evelin, e não ia demorar.

Mi: Até que o seu banheiro é limpinho, pra um homem que mora sozinho.

Coringa: Uma mulher vem ai, toda semana, pra limpar.

Ele sentou ajeitando o vestido, e eu não perdi a oportunidade de olhar.

Mi: Você tá me deixando sem graça.

Coringa: Quando tem chá de buceta de novo? - Segurei na cintura dela.

Mi: Para de ser escroto.- Riu, olhando no meu olho.

Coringa: Não vou pegar a baba do cabelinho, então para de me olhar desse jeito.

Mi: Ele só mordeu a minha boca, e outra, não tô pedindo pra você me beijar, oferecido ein.

Coringa: Chatona pô.

Beatriz saiu do quarto com o tablet dela na mão, me separei da Milena deixando ela sozinha, mas olhei pra trás quando escutei uma voz chata pra caralho, mas que eu conhecia muito bem, gritar na porta, uma pá de vez.

▪▪▪
+100

No MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora