Capítulo dezoito

76.7K 5.3K 2.1K
                                    

Milena🌸

Mi: Você transou com o Paulo por dinheiro, e pediu de novo quando ele já tava junto comigo?

Bruna: É o que?

Mi: Não vou repetir, porque você ouviu, só tá pagando de louca.

Bruna: Eu tenho como explicar tudo isso, ok?

Mi: Então é verdade, vou te deixar careca, sua nojenta...- Apontei, e ela deu risada.

Bruna: Vai querer saber ou não?!

Mi: Vou apenas escutar, e já vou avisando que se foi verdade, não foi coisa de amiga...- Sentei, terminando de comer a minha torta.

Bruna: Eu transei com ele...- Olhei pra ela.

Mi: Piroquinha dele faz nem cócegas né? - Ela riu, passando a mão no rosto.

Bruna: Deixa eu terminar de falar, foi antes de vocês ficarem juntos. Na época que a sua mãe tinha apresentado, e vocês estavam se conhecendo, mas sem ficar, só pra deixar claro mesmo.

Mi: Hm, continue.- Falei, comendo o último pedaço da minha torta.

Bruna: E como você sabe, meu pai precisa de muitos remédios, minha mãe tava com uns problemas no trabalho. E veio passar na minha cara, que eu não ajudava em nada, e só dava desgosto. E rolou, foi só uma fez, ele me pagou eu comprei os remédios, e foi só isso, nunca mais dei espaço pra ele.

Mi: Se foi antes, não tem o porque de você esconder de mim, Bruna.

Bruna: É muito normal, todo mundo chega na maior facilidade e conta pra amiga que já transou por dinheiro com o namorado dela, tenho vergonha disso até hoje, mas se eu não tivesse feito seria pior, da mesma forma que o meu pai já fez de tudo por mim, eu faço por ele.

Mi: Se foi antes, ok. Eu confio em você, só que eu achei que sabia de tudo sobre você, tô brava, sai da minha casa.

Bruna: Desculpa, de verdade. Se não fosse tão contrangedor em contaria, mas quem disse que eu pedi de novo? - Colocou a mão na cintura, fazendo cara de deboche.

Mi: Paulo.

Bruna: É mentira daquele falso, cínico. Por acaso ele te contou que me ofereceu dois mil reais pra fazer a sua cabeça? Pra vocês dois voltarem?

Mi: Ele não fez isso...- Neguei com a cabeça, não querendo acreditar.- a cada dia ele me da mais nojo, sério.

Bruna: Se eu fosse tão mal caráter, teria aceitado o dinheiro.

Mi: Eu não disse isso.

Bruna: Mas eu tenho certeza que pensou quando ele te contou, porra Milena. Tu me conhece desde sempre, achou mesmo que eu seria capaz de trair a sua amizade? Por causa, de uma rola?

Mi: A piranha tá se sentindo ofendida?

Ela riu, olhando o celular. E eu também fui olhar meus status, vi o do Coringa que tinha postado uma foto de uma mulher, sentada no colo dele, e ele tava com um copo na mão, apertando a bunda dela.

Passei rápido vendo o resto, e depois olhei pra Bruna, que olhava séria pro celular.

Bruna: Tô sentindo que o menor vai fazer merda, tô tendo esse pensamento desde cedo...- Falou com a mão no peito.

Mi: Ele não é mais criança, sabe muito bem que cada atitude tem uma consequência.

Bruna: É, eu vou ir pra rocinha, quer ir comigo?

Apenas concordei com a cabeça, e fui pro meu quarto com o celular nas mãos, dando risada com o dedo do meio que o Coringa tinha me mandado, sendo que nem eu e ele tinha mandado mensagem antes, bem aleatório.

▪▪▪
+100

No MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora