Luana se divertiu com aquela pergunta.

– Acho que posso dizer que sou sensata, pois não tive muitos relacionamentos duradouros. A cartela de sabores masculinos anda meio vazia na minha vida.

O brilho de diversão nos olhos de Carmela foi visível.

– Não seja por isso, querida. Eu lhe passo alguns contatinhos. Tenho certeza que a Elisa compartilhará os dela também, agora que resolveu ser – Dona Carmela se arrepiou – monogâmica. De qualquer forma, sempre é um bom dia para tirar o atraso. Dê uma olhada em volta, meu bem. Veja aquele rapaz de camisa listrada.

Luana não demorou muito para encontrar quem Dona Carmela apontava.

– Aquele é o Guilherme, Carmela. É o namorado da Andressa, nossa amiga.

Os olhos de Carmela brilharam com interesse. Ela se virou para encarar melhor o rapaz.

– Ah, é aquele que o Fábio chama de Tigrão? Estou lembrada. E falando em Fábio, ele é um amado, não é? Encontrei um boy magia lindo na semana passada e como não jogava no meu time, passei o contato do Fábio. Espero que ele tenha feito bom proveito.

Luana arqueou as sobrancelhas. Fábio comentara que um cara bem gostoso andara mandando mensagens, fotos, e até procurando-o até nas redes sociais.

Carmela nem esperou resposta.

– Enfim, tem aquele outro ao lado do Tigrão. Gosto dos mais altos, mas aquele também não é de se jogar fora.

Ao olhar para Sandro, Luana ficou pensando que a namorada dele era ciumenta demais para ganhar concorrência.

– Aquele é o namorado da Morgana, outra amiga nossa. E é tio do Guilherme.

Carmela a encarou, agora percebendo algo.

– Esses dois são Moraes?

– Isso mesmo.

O sorriso de Carmela foi imenso.

– Ah, mas então aquele safado do Gregório fez mesmo umas crias bem bonitas. Eu o namorei uma vez, um pouco antes de ele conhecer a Eugênia, aquela querida. Depois namorei o irmão dele, e depois o dela, e então saí com o filho mais velho. Também dei uns pegas num primo, e no sobrinho do... Deus, qual era o nome dele? Grivaldo? Guilhermino? Era um dos mais velhos, tenho certeza, porque o nome começava com G. Enfim, não sou de me envolver, sabe, mas realmente é difícil de resistir a essa família. São muito bem apessoados.

– Isso é verdade – Luana teve de concordar, impressionada com a lista de namorados de uma mesma família que Carmela Carvalho teve. – E falando em Moraes, tem o Luís, também. – E então ela apontou para o homem que acabava de se aproximar da mesa em que estavam Andreia, Juliana, Andressa e Morgana.

Assim que as quatro o viram, as duas primeiras fecharam a cara e as duas últimas abriram sorrisos imensos.

Luana se divertiu quando percebeu que Guilherme e Sandro não perderam tempo. Aproximaram-se e convidaram as respectivas namoradas para irem a algum lugar.

Eles não confiavam naquele Moraes em específico.

– Chame-o aqui para conversarmos, querida – disse Carmela, incentivando-a. – Como eu não vi aquele gostoso antes? Chegou agora?

Luana controlou a vontade de rir. Era como se estivesse conversando com a Elisa da terceira idade. Aquilo era bizarro.

– Possivelmente...

Carmela lhe deu uma cutucada.

– Então o chame. Vou conseguir um encontro para você.

Luana quase engasgou.

Meu Adorável AdvogadoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora