... 19 %

26 7 7

— Daniel, estou falando com você!

— O quê? — perguntei, surpreso.

[Só um pouco]

Levantei os olhos da tela do celular e encontrei o Pedro — mais um colega da redação, um dos estagiários — de pé, me encarando. Linhas retas marcavam a sua testa.

— O que você está fazendo, ein?

— Respondendo um amigo, mas pode falar. Já acabei.

O telefone voltou a vibrar no meu colo.

— Caramba, chamei você três vezes — ele bufou sofregamente, balançando o rosto de lado. — Você ainda tem aquele texto que enviou para o Tiago?

— Qual deles? — a cada novo dia na empresa em me tornava mais polivalente.

— Dos novos números da indústria de música online. Sobre as novas plataformas de venda e etc.

— Tenho.

— Manda ele pra mim? O chefe pediu pra eu diagramar e publicar como material especial no site de amanhã, criar uma nova sessão e tudo mais. Parece que gostou bastante do seu trabalho.

[Tranquilo], o Raul respondeu.

Ele era outro usuário que havia me adicionado no Bubble. Falávamos — antes de o Pedro nos interromper — sobre filmes de ação. Nossos favoritos. Principalmente, desviando com agilidade dos spoilers vindos de todos os lados, a respeito do blockbuster recém disponibilizado em um dos muitos serviços de streaming da internet.

Eu estava louco para chegar em casa e poder assisti-lo. Enfim.

Mesmo sabendo que outras atribuições se mostrariam mais urgentes e importantes e eu dificilmente conseguiria vê-lo nos próximos dias. Quiçá semanas.

— Daniel?

— Sim, sim, já encaminho... — dirigi a cadeira de rodinhas até a frente do computador e larguei meu smartphone com a tela ainda acesa sobre a bancada. — Só um segundo.

— Que aplicativo é esse que você está usando? — o Pedro voltou a questionar.

— Um novo — digitei minha senha pessoal de acesso e levei o mouse óptico até a caixa de entrada do meu endereço eletrônico. — Bubble App.

— Não conheço. É legal?

— Até agora, sim. Diferente de tudo que já usei.

Anexei a matéria.

— Mando no seu e-mail pessoal?

— Não, não. Manda no da Rede mesmo. Mais fácil — ele se posicionou logo atrás de mim. — E como ele funciona?

— Ele quem? O aplicativo?

— Isso.

— pedroredacao@redecidade.com, certo?

— Uhum.

— Você basicamente elege seus interesses e suas aversões. — respondi para ele, olhando por cima dos ombros. — E aí tem acesso a pessoas que pensam igual a você e a serviços exclusivos.

— Entendi. Vou dar uma olhada.

— Vale a pena — último clique. — Pronto, foi enviado.

— Obrigado.

— Imagina.

[Pronto, voltei], avisei para o Raul.

[Opa! Estava aqui justamente lendo a última entrevista com o diretor...]

Poucos dias depois, quase todos no jornal já usavam o App. 

Publicação curta, né? Eu sei

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Publicação curta, né? Eu sei. 

Ainda assim, preferi deixá-la isolada e seguir lançando os capítulos como eles foram originalmente pensados e escritos — lembrando que essa história não surgiu para o Wattpad, mas que acabou aqui por outros motivos (ler "Informações Gerais").

As próximas publicações serão maiores, então acredito que irei me redimir com vocês! Hehe... Ou, quem sabe, eu agende um post extra para o meio da semana. Vamos ver!

Aproveito para agradecer toda a atenção, o apoio e o feedback.

Obrigado por ter lido até aqui e até sábado! :)

Bubble AppOnde as histórias ganham vida. Descobre agora