Capítulo 24

1.1K 284 38

Bernardo esperava Samantha no altar ao lado do pároco, o reverendo Carter e do outro lado, seu padrinho de casamento, Lorde Winchester.

A igreja estava parcialmente lotada, tirando o noivo e o Marquês, não havia mais nenhum nobre, apenas pessoas comuns que faziam parte do dia a dia de Bernardo e Samantha. Ambos haviam optado por um casamento simples, sem muitos exageros, discreto. Samantha optou por não fazerem nenhuma comemoração. Apenas uma recepção para os padrinhos após a cerimônia seria suficiente para servir de comemoração.

Apesar da aparencia calma, por dentro o Barão estava preocupado.
Havia se arrependido de ter dito algo tão intenso sem que Samantha estivesse pronta pra ouvir, ainda que fosse verdade cada palavra que dissera. O silêncio o ajudou a refletir sobre os motivos dela não amá-lo e impediu que seu coração ficasse aos pedaços diante da falta de sentimento demonstrado por ela. Havia dias que não conversava com sua noiva e nem mesmo a tinha visto naquela manhã, e agora temia que ela tivesse desistido do casamento diante da indiferença dele nos últimos dias.

Entretanto, logo tratou de afungentar aquele pensamento de sua cabeça. Samantha era racional demais para se deixar levar pela emoção causada pela indiferença dele.

Aquele pensamento o fez rir, sarcástico.

Ela era racional demais para dizer que o amava, e isso tinha causado aquela situação desconfortável, mas justamente essa racionalidade dela o fazia ter certeza que ela estaria em breve ali.

- O que é tão engraçado? - Winchester perguntou ao se aproximar do amigo e vê-lo dar algumas risadas que mais pareciam bufos.

- Nada importante. - Bernardo deu de ombros não querendo contar para o amigo que seu amor tinha sido rechaçado por sua noiva. - Alguma notícia de minha noiva?

Ao ver que o Barão não lhe contaria os motivos da risada, Winchester decidiu apenas responder a pergunta.

- Lady Winchester foi buscá-la. Já devem estar chegando.

- Tem certeza que não fará mal a ela esse deslocamento?

- Não é tão longe, apenas um terço de hora, então não fará nenhum mal. Fora que Clara estava ansiosa para conhecer sua noiva, impedi-la de ir seria bem pior para ela. - Dessa vez o riso debochado partiu de Winchester.

- Vocês formam um belo casal.

- Eu concordo. Ela é perfeita pra mim.

Bernardo sentiu inveja do amigo e baixou a cabeça para que Winchester não notasse a tristeza em seu semblante. Queria que sua esposa o amasse como Lady Winchester amava o marido.

Por estar de cabeça baixa nem reparou quando Winchester se afastou de seu lado e se direcionou para a porta da igreja. E somente entendeu o que estava acontecendo quando ouviu as notas musicais indicando que a Marcha nupcial estava acontecendo.

Bernardo levantou os olhos rapidamente, procurando por Samantha na porta da igreja. Todos os seus pensamentos sumiram quando ele viu Samantha entrar. Sentiu o coração acelerar de emoção. Ela estava magnifica.

Bernardo não tirou os olhos de sua noiva, cada passo que ela dava ao encontro dele fazia seu coração se acelerar em seu peito, o aquecendo por completo.

Ela estava deslumbrante, o vestido de seda e renda envolvia o corpo de Samantha com perfeição. O delicado véu que escondia suavemente o rosto de Samantha ondulava de leve a cada passo que ela dava. Bernardo mal podia esperar para retirar aquele tecido e ver por completo o rosto de sua noiva.

O Marquês a entregou a Bernardo, e Montress a tomou pela mão depositando um beijo em cima da luva de seda em seguida ergueu o véu da noiva, revelando o seu rosto e seu coração quase para ao vê-la sorrir.

Sabia que não deveria sentir-se o homem mais sortudo do mundo, e nem ficar tão feliz com aquele casamento, afinal ela não estava se casando por amor, mas era difícil não se alegrar ao saber que a partir daquele momento Samantha seria inteira e oficialmente sua.

Viraram-se para o altar e a cerimônia se iniciou e o reverendo tomou para si a palavra.

Bernardo mal ouvia o reverendo Carter, toda sua concentração estava no calor que a mão de Samantha emitia ao tocar a sua e no movimento circular que o dedo dela fazia nas costas da mão dele. Era um gesto carinhoso do qual ele estranhava, já que ela nunca o tinha tocado com tanto carinho antes. Poderia facilmente se acostumar com aquilo.

Apenas deixou de olhar para Samantha quando sua filha entrou carregando as alianças. Naquele momento sentiu todo o coração transbordar. O sorriso enorme de pura felicidade que sua garotinha exibia era a maior prova que estava fazendo a coisa certa, não só por si mesmo, mas por sua filha, o seu bem mais precioso.

Recebeu as alianças com carinho e deu um beijo na fronte de Sophia que logo em seguida foi sentar-se ao lado de Clara. Ficando confortável ao lado da esposa de seu melhor melhor amigo.

O reverendo continuou com a cerimônia e logo chegou a hora de recitar os votos. Bernardo recitou os seus, sendo imitado por Samantha que logo recitou os dela, prometendo um ao outro, amar, respeitar, honrar, e cuidar em todos os momentos da vida, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, na alegria e na tristeza, até que a morte os separasse.

O reverendo Carter, então os declarou marido e mulher e diante de todos os presentes Bernardo beijou sua noiva. Não um simples beijo como seria o correto, mas um beijo quente, cheio de paixão que fez o reverendo pigarrear e resmungar sobre a falta de respeito que na casa de Deus.

Samantha estava corada até a raiz do cabelo quando saíram da igreja, mas seguia com um sorriso no rosto, feliz por estar casada com um homem como Bernardo e por não mais ter que se preocupar com nada além de fazer o seu marido feliz. Bernardo, por sua vez, também exibia um sorriso, o seu porém era radiante. Não tinha ficado nenhum pouco constrangido com o beijo que havia dado em Samantha, agora Sra. Montress, muito pelo contrário, mal podia esperar para beijá-la novamente, dessa vez sem ninguém presenciar a cena e muito menos atrapalhar.

Como casar um BarãoLeia esta história GRATUITAMENTE!