4. Você não vai conseguir pensar. (Jade)

2.5K 309 85

Voltei do banheiro mole, satisfeita, com a pele quente do banho tomado e do prazer atingido. Fiquei de camiseta transparente sem sutiã e uma calcinha de renda rosa grande. Mike não era gay?! Ora, então, nem olharia para mim. Foi o primeiro teste de muitos que nos impus. Por um segundo, eu acreditava que ele espiava meus seios e minha bunda, mas, era só abrir a boca que me confundia.

— Aqui está o meu trabalho de ontem... — Abriu uma pasta preta de plástico e tirou alguns bolos de papéis. Enquanto eu comia o almoço que comprara, Mike falava. — Já mapeei suas redes, já fiz suas metas de aumento de seguidores. Vou comprar uma câmera e vamos fazer alguns vídeos seus para seus fãs. Fiz aqui uma lista de marcas que poderiam te contratar... Tem também aqui...

Mostrou seus projetos sobre mim, mas, eu só conseguia mastigar e pensar no como Mike era gostoso. Ainda podia sentir a força do seu beijo poderoso. Como pode fingir que nada acontecer. Nem mesmo eu que sou atriz consegui separar as coisas! É muitoooo gay mesmo! Não mereço!

Acho que nunca esperei da minha vida sair de uma carreira de modelo mirim, para dançarina de palco de programa de sábado decadente para estrela de novela... Ou seja, minha vida profissional é um surpreendente livro. Agora, se eu já não estava mais surpresa com nada, encontro um assessor delícia de prazer que não gosta de mulher...! Caramba, Mike não podia ser só meio homem? Taí, eu posso interrompê-lo e perguntar: "Você é bi?" Ok, Jade. Você quer um bi pra você? Não, né! Você quer um cara lindo, amigo, perfeito, sexy e macho.

Ele era tudo, menos macho-cho-cho. #puradecepcao!

Continuou a falar sem parar, querendo provar para mim o quanto poderia ser o assessor mais competente do mundo e ele não percebia que já me ganhava com pequenas coisas, como cuidar de mim, comprar minha comida, fazer companhia e começar a me entender. Era disso que eu precisava.

Mas, tinha que ser gay?! #poxavidahen

(...)

Entrei no camarim de supetão, ainda carregando uma folha de texto que decorava no corredor do galpão das gravações e ouvi os três segundos que levaram entre tocar a maçaneta e colocar o pé dentro do lugar:

— "A Jade deve ter dado pro diretor do programa que a colocou na novela!" — O fim da frase ou a continuação dela não veio, porque minha melhor amiga, que sempre me acompanha no filme que estamos gravando, ficou de boca aberta e olhos arregalados.

Meu coração ficou congelado, como se meu corpo petrificado não necessitasse drenar sangue. Então, eu podia atacar ou recuar. Você só tem duas escolhas: ou luta com o caçador ou foge como caça fraca. Ou você bate ou você apanha. Ai, vai me dizer: depende da minha vantagem. Mas, quando você está intoxicada pelo orgulho e se sentindo traída pela vaca vestida de cordeiro vai mesmo ser inteligente, sensata e elegante? Not! #vamostodosmorrermesmo

— Jade sou eu? — Apontei para o meu peito e ainda olhei para os lados para fazer uma cena. Mesmo assim, as cinco outras atrizes que estavam sendo maquiadas não conseguiram rir ou piscar. — Não, entendi, Karen. Você está contando sua história para elas? Que momento nostalgia. Podemos indicar você para o quadro de memórias de atrizes de algum programa de domingo à tarde. Pelo que eu me lembro bem, você começou dando de graça para os diretores e atores que interessavam e hoje você é uma puta caríssima...

Os pincéis pararam de pintar os rostos e a escova segurava uma mexa de cabelo suspensa no ar. Ninguém acreditava que eu podia ser muito pior. Afinal, é igual dieta, se é pra estragar, então, não vá tomar Coca Zero, toma logo um Milk Shake de chocolate.

— Jade... — Karen tentou falar meu nome, não, porque quisesse se redimir ou se defender, era o puro desespero de saber que agora estava perdendo o meu apoio e nunca mais ganharia convites para festas ou roupas de lojas caras ao passear comigo no shopping.

O Gênio do AmorLeia esta história GRATUITAMENTE!