Capítulo Trinta e Oito

2.1K 468 276

Castiel Almeida

Termino de ajeitar meu cabelo de frente ao espelho e gosto do resultado que eu tenho. Adrian acabou me surpreendendo mais cedo, quando me presenteou com várias sacolas de roupas. Isso só me fez confirmar que ele já sabia que eu iria com ele nesse jantar, e que meu namorado é muito exagerado.

- Está lindo diabinho! - Ouço a voz sussurrada em meu ouvido, que me faz suspirar e arrepiar.

As mãos de Adrian agarram minha cintura e prontamente me vira de frente para ele, deixando nossos rostos a centímetros um do outro. Sorrio e passo meus braços ao seu redor e fico nas pontas dos pés para poder deixar um selinho em sua boca.

- Eu sei amor, mas você também não está atrás. - Falo e me afasto um pouco dele, para o observar.

Adrian está usando calça jeans escura, camisa branca e sapatos sociais, além de ter um blazer azul marinho compondo seu look. Eu amo meu homem com seu costumeiro traje de cowboy, mas ele vestido desse modo também é um escândalo.

- Eu prefiro minhas botas, mas as vezes tenho que usar esses sapatos nada confortáveis. - Ele resmunga e isso me faz sorrir, apontando para o meu vans.

- Eu vou te tênis mesmo, não sou obrigado a nada. - Respondo e deixo mais um beijo em sua boca.

Eu estou usando calça jeans na cor bege, camisa social branca com uma jaqueta jeans por cima e meus vans branco. Eu não nasci para usar esses trajes muito engomadinhos e não vou mudar meu jeito de ser por causa das pessoas. Elas que se adaptem ao meu jeito.

- Por isso você é meu orgulho, não está nem aí para as pessoas. - Adrian diz e isso me faz sorrir de forma verdadeira.

- Ok Shrek, para de ser fofo e vamos logo para esse leilão. Estou afim de gastar o que eu não tenho. - Falo rindo e entrelaço minha mão na sua, nos guiando até a porta do quarto.

- Se você gostar de alguma coisa, eu compro pra você. - Ele diz enquanto andamos e eu reviro meus olhos.

- Amor, eu estava só brincando. - Falo e ele assente com a cabeça, mas não sei se ele realmente entendeu.

Adrian e eu logo saímos de casa e seguimos até seu carro, pegando a estrada em seguida. Pelo que eu entendi, o leilão vai acontecer em uma fazenda próxima daqui, que pertence a família de Alessandro.

Nós decidimos não levar Evan conosco, tanto porque vai haver muitas pessoas por lá e também pelo horário. Por isso ele ficou com a bisa, que deve estar assistindo suas séries nesse momento, enquanto ele dorme.

Nosso caminho não demora muito, já que a fazenda é bem próxima da nossa. E assim que Adrian estaciona em um pátio lotado de carros, percebo a grandiosidade do lugar. Há uma estrutura bem grande montada no lugar e lá é onde será feito o leilão.

- Olha, se você não quiser, nós podemos voltar para casa. - Adrian diz, assim que  nota meu silêncio absoluto desde que chegamos aqui.

- Não, está tudo bem... vamos? - Olho para ele e lhe ofereço um sorriso calmo.

- Vamos! - Ele diz e pega em meu rosto, deixando um breve beijo em meus lábios.

Adrian é o primeiro a sair do carro e depois de respirar fundo, eu também imito seu gesto. Ele logo está ao meu lado e sua mão se entrelaça na minha, nos guiando até nosso destino.

Vejo muitas pessoas bem vestidas pelo lugar, mas não conheço nem um porcento delas. Desde que cheguei a essa cidade, a minha vida sempre foi na  fazenda, então meu maior contato são com as pessoas que moram lá e eu até prefiro assim. Pois por mais que esse evento seja para ajudar crianças que precisam, vejo que a maioria está aqui apenas por status, o que é muito comum em nossa sociedade.

Cowboy Indomável (Mpreg) - Duologia "Indomável" - Livro 02Onde as histórias ganham vida. Descobre agora