Sonho...

114 26 67
                                                  

Triiimmmm...
Acordo num sobressalto. Olho no relógio e são 2 da manhã. Que sonho fora esse? Que cara lindo... Levo alguns minutos para me recompor, todo aquele amor me deixou um tanto quanto desconcertada.

- Dona Nick isso não são horas para sonhos amorosos! Recomponha-se garota. - Advirto-me. Tento voltar a dormir, mas infelizmente aquele cara, mas que cara, não sai dos meus pensamentos. Recorro a única coisa que me resta, um bom livro e alguns chocolates, não chego nem na metade do livro e já consigo me agarrar no sono.
Na manhã seguinte acordo um tanto quanto conturbada, aquela imagem daquele homem não sai da minha cabeça. Tomo um banho e desço para tomar meu café.

- Bom dia dona Nicolly! Como a senhora passou a noite? - Pergunta-me a minha adorável governanta, a senhora Neide, ela é mais que uma governanta ela é uma segunda mae em minha vida não sei o que seria de mim sem ela em minha vida.

- Bom dia Neide! Foi uma longa noite. Tive um sonho que me deixou intrigada, mas esquece isso, estou morta de fome o que temos de bom para comer hoje? - Sempre fiz questão que ela tomasse seu cafe da manha comigo, afinal ela é uma excelente companhia.

- Como quiser Nicolly, fiz algumas panquecas e salada de frutas como você gosta minha menina.

Comemos aquela deliciosa refeição enquanto ela me deliciava com as histórias de seus netos, Miguel e Clara, duas crianças adoráveis embora fossem duas pimentas juntas.
Termino meu cafe e dou um beijo na testa da minha governanta e peço a ela para qualquer dia trazer aqueles dois la em casa. Hoje vai ser um longo dia pois mesmo que seja final de semana adoro sempre estudar um pouco mais sobre minha empresa. Pesquisar novos produtos sempre me deixa empolgada, mas antes de tudo quero dar uma passada na casa dos meus pais, afinal faz quase um mês que não vou la.
No meio do caminho me vejo lembrando daquele homem, mas que sorriso lindo... Dou risada do meu bobo pensamento e acelero rumo a minha doce e agitada familia.
Meus pais moram a pouco mais de uma hora da minha casa, um casal apaixonado, com seus 55 anos de casados ambos não deixam o amor esfriar sempre estão se declarando e a cada ano renovando seus votos de amor.
Estaciono e logo sou recebida por Bob, um pastor alemão que na verdade parece um gato de tao manso e dócil que é. - Bom te ver também meu garotão. - Faço carinho em suas orelhas e logo entrego um brinquedo que avistei por perto.
Mamãe chega logo em seguida. Com seus 1.60 de altura e cabelos brancos logo vem ela com seu modo confiante de andar!

- Minha princesa! Quanta saudade - Abraça- me bem apertado - George venha nossa filha finalmente se lembrou de nós!

- Mae faz um mês que estive aqui e todos os dias nos falamos por horas, não precisa tanto exagero!

- Um dia você sera mae e vera o quão difícil é ficar longe dos filhos- ela fala isso e me abraça, um abraço demorado. Meu pai chega logo em seguida. Um homem alto, esbelto e cheio de energias. Reparo que os anos só lhe fizeram bem.

- Minha pequena que bom que você veio sua mae estava morrendo de saudades. - Olho para minha mae e sorrio. Quanta sorte por ter pais tao maravilhosos.

- Onde esta a Sophia e o Carlos? - Meus irmãos mais novos. Sophia é uma estudante de nutrição, com seus 22 anos sonha em ser uma grande nutricionista enquanto Carlos sonha em ser médico pena que ainda lhe falta algum tempo. Carlos tem 17 anos e faz alguns cursos lhe ofereci um trabalho em minha empresa para poder pagar seus custos na faculdade. Tao pouca idade, mas tão independente.

- Sophia esta fazendo alguns trabalhos da faculdade, logo mais esta em casa e o Carlos foi ao mercado comprar algumas coisas, mas conte sobre você. Carlos disse que foi uma semana bem agitada na empresa.

- Ahh e como foi mas não vamos falar sobre trabalho vim curtir um pouco vocês.

A tarde passa que nem vejo as horas, logo anoitece e aviso que tenho que voltar para casa, Sophia me pede uma carona ate o centro da cidade, quer ir ao shopping.

- Então mana estou percebendo uma agitação em você. Conta tudo ou vou ser obrigada a investigar e você sabe que sempre descubro. - Temos apenas 6 anos de diferença, mas Sophia sempre foi meio sensitiva.

- Caramba nunca consigo esconder nada de você!

Logo começo a contar o tal sonho, ao falar relembro as emoções vividas...
- E isso é tudo. Apenas um sonho bobo.

- Sonho bobo? Menina você teve um sinal! Uma revelação! Uma visão! Se eu fosse você procurava por ele! - Rio da minha irmã, tao sonhadora, uma verdadeira romântica.

- Ahh sim vou procurar por uma pessoa que eu não sei nome, se existe e que só eu Vi por um sonho? - Não aguento segurar a gargalhada. Mas que idéia!

- Bom não sei você mas eu sim acredito nessas coisas! Pense bem Maninha e me avise quem sabe posso ajudar... É esse shopping que quero ficar. Beijo minhas amigas estão me esperando.

Me despeço de minha irma e continuo meu caminho rumo a minha casa.
Na manha seguinte hajo naturalmente tentando não pensar no tal cara dos meus sonhos. Vã tentativa.
Finalmente a segunda feira chega e posso focar no meu trabalho, mas para meu azar acabo por contar o tal sonho para Paula, ela vai a loucura e também quer a todo custo detalhes sobre o tal cara. Será que ninguém entende que foi apenas um sonho?

O Cara Dos Meus SonhosOnde as histórias ganham vida. Descobre agora