Capítulo 5

141 35 26

 Estou deitada na minha cama lendo "Tartarugas até lá embaixo" do John Green, quando me lembro do jantar com os meus pais que ocorreu a dois dias atrás.

Europa? – perguntei de uma forma confusa, pois eu realmente não estava entendendo o que estava acontecendo aqui.

Sim Ellie, Europa! – minha mãe responde com um sorriso no rosto, o que me deixa mais ansiosa.

Europa? Europa! Eu vou para a Europa! Isso não é nenhum tipo de brincadeira de mau gosto não, né? – falo eufórica com a notícia, eu sempre quis ir para a Europa.

Não é nenhuma brincadeira, é sério, de verdade Ellie. Você realmente irá morar na Europa. Claro, se você quiser. – meu pai se pronuncia calmamente, diferente de mim. 

É claro que eu quero! Quando eu vou ?  E qual será a cidade? Ah, estou muito feliz!!!!– minha felicidade está tão grande que até os meus pais estão estranhando.

Vai com calma, uma pergunta de cada vez. E não si preocupe, logo você saberá todas as informações necessárias como, data do voo, cidade, o local onde irá morar e como comandar uma empresa. A única coisa que você tem que fazer agora , é ficar tranquila e se controlar, porque é possível você explodir de felicidade daqui a pouco. – minha mãe informa de uma maneira divertida, já que minha atual  situação , com toda certeza era algo para rir.

Eu estou tão feliz , que eu poderia dançar aqui mesmo. – digo com um enorme sorriso no rosto e com os olhos brilhando de pura alegria.

É, eu não imaginava que sua reação fosse ser essa. Fico feliz que você concorda conosco. – diz meu pai com um breve sorriso no rosto.

Sorrio lembrando da notícia. Ruby que estava na mesa de estudo que tem no quarto, agora está na minha frente com um olhar preocupado, curioso e confuso. Afinal, eu quase nunca sorria para o vento como um boba apaixonada.

— Posso saber o que te deixou desse jeito? Ou melhor, quem? – Ruby pergunta com um sorrisinho de lado, já até sei.

— Ei! Não é nada disso que essa cabecinha sua está imaginando. Eu só estou feliz, não posso mais? – digo sorrindo.

— Aff, e eu pensando que finalmente iria te ver apaixonada. – Ruby diz em um tom de tristeza e derrota.

— Mas, eu posso saber qual é o motivo? – continua com o seu interrogatório.

— Na hora certa você vai saber, pode ser? Afinal, nem eu tenho todas as informações, ainda irei recebê-las. – respondo me divertindo com a situação.

— Se é o que eu posso ter agora, então fazer o que. – fala cabisbaixa, porém logo muda de humor com a chegada do nosso lanche.

— Ei, nem pense em comer a minha parte. Ruby! Estou falando sério, se comer fica sem informações sobre o motivo do meu sorriso. – ameaço, bom pelo menos tento, esse nunca foi o meu forte, segundo Ruby eu fico fofa quando estou brava ou estou fazendo ameaças. 

— Você vai me contar de qualquer jeito, eu te conheço. – rebate Ruby, já comendo.

— Essa garota. – falo baixo, porém ela escuta já que ri baixo.

[...]

Está anoitecendo e a guerra estava no fim, ainda não sabem qual Clã irá ganhar, vai depender dos melhores guerreiros, um de cada Clã. Afinal, todos tinham sido derrotados, apenas ele está vivo e ela. Como prometido, treinou todos os dias que conseguiu e talvez tenha grandes chances de ganhar.

Estão na ponte onde faz divisa com os dois Clãs, o cenário era composto pela ponte de madeira de mais ou menos 1,5km, árvores por toda extensão do local, um pôr do sol que deixa o clima mais confortável e com a cor alaranjada. Cada Clã estava do seu lado, para presenciar a luta que definirá o destino de ambos.

A luta começou e agora só depende das habilidades e concentração da GoldenWhite97, porém o adversário é muito mais forte, está em um nível maior que o seu e possui mais habilidades, é quase impossível ganhar dele. Ela estava dando o seu melhor, até que uma voz irritante comunicando a todos o vencedor.

" Informamos que o Clã do norte, o qual atende pelo nome The Castle of Hell e é representado pelo seu melhor guerreiro, Soulmate95, acaba de ganhar a guerra contra o Clã do leste, este representando pela sua melhor guerreira, GoldenWhite97."

Ela fica irritada. Afinal, quem é que consegue ganhar dele?

Ei,  GoldenWhite97   você fez o seu melhor . – algum membro do mesmo clã que o dela , à "elogia".

— Verdade, não deixe que essa derrota te abale. – outra pessoa se dirige a si, concordando com a primeira pessoa.

— Obrigada pelo apoio. – ela diz simples, porém agradecida, mesmo sabendo que eles esperavam que o nosso Clã tivesse ganhado.

O seus governante foi conversar com o outro clã , civilizadamente, dando os devidos parabéns pela vitória. Como não tinha mais nada a se fazer, eu estava apreciando a vista da noite refrescante depois da guerra. Até minha atenção ser desviada para uma pessoa que parou ao meu lado.

Soulmate95.

Você luta bem. – diz simplista.

Obrigada, eu acho. Nem preciso dizer o mesmo, o seu título já diz por si só. – ela diz de uma maneira descontraída.

Não ligo muito para títulos.– responde  rindo.

Claro, o grande Soulmate95 dizendo isso, não parece quando você está lutando. – fala com um pouco de deboche.

Então quer dizer que a grande GoldenWhite97 é debochada?! – rebate ele divertido com a situação.

Não diria grande.  Eu? Debochada? Nunca! – respondeu divertida.

Sei! Tenho que ir, foi bom conversar com você, senhorita debochada. – diz sorrindo sapeca e dando aquela piscada de olho.

Até, senhor número um! – não perco a oportunidade.

Depois dele sair do jogo, resolvo sair também para ir comer algo e ver mais alguns episódios do meu drama favorito, fiquei muito tempo jogando. Mas antes que eu faça algum movimento para sair, escuto o barulho de notificação do jogo.

Uma nova mensagem.

" Querida GoldenWhite97,

Você é divertida e habilidosa, gostaria de conversar mais com você. Não deixe uma simples derrota te abalar. Grandes vitórias chegarão. Não se preocupe, um dia você será a número um.

De uma pessoa secreta."

Love and Game | Kim TaehyungOnde as histórias ganham vida. Descobre agora