Capítulo 60 (Dia 15)

1.4K 234 483

Fronteira | 15 ºC
Contagem regressiva: 4 dias

Depois de jantarmos, espalhamo-nos pelo grande salão. Tudo é branco com detalhes em azul, e o ambiente não está úmido ou empoeirado. Já não me sentia tão bem em um lugar há algum tempo.

Lucas nos pediu licença e foi para o quarto dizendo que não iria demorar. Queria saber o que foi fazer, mas não vou atrás, ele pareceu um pouco distraído o jantar todo. Pode ter a ver com algo que a Anna falou para ele, não sei.

Mas mesmo sabendo que ele pode precisar de um tempo sozinho, se demorar muito vou ver o que está acontecendo.

Anna ficou sozinha sentada em um sofá perto de onde estou, ela parece desconfortável e não olhou para mim seque uma vez. Observo-a enquanto está olhando para frente. Sempre tão linda, com os lábios vermelhos, o cabelo preto brilhoso, os olhos bem marcados. E eu com o cabelo úmido, sem nenhuma maquiagem, vestindo as roupas pretas de costume. Sempre foi assim, mas agora é estranho eu me importar com isso.

Ela continua atenta, então sigo o olhar dela e vejo que está olhando para o Vitor.

Ele está contando para Matt, Nathan e Armon uma história que se passou enquanto servia na Guarda. O cabelo loiro um pouco maior do que o de costume e a barba por fazer o deixam mais bonito que antes, e é impossível não reparar nos bíceps bem definidos, já que, apesar do frio, ele está apenas de camiseta. Mesmo sorrindo enquanto fala, ele não deixa de parecer perigoso, principalmente com o coldre e arma expostos.

Um movimento me faz olhar para o lado. Kyle, que estava largado em um dos sofás cantarolando algo baixinho, levanta-se e anda na minha direção, mas ele passa direto e se senta ao lado da Anna.

— Não perca seu tempo — diz deixando-me curiosa. — Ele é comprometido. — Ela desvia o olhar do Vitor e o encara confusa. Aproximo-me discretamente para ouvir melhor.

— Não, eu não estava olhando... — ela começa a negar, mas o Kyle a interrompe.

— Ainda bem, porque a noiva dele é raivosa igual a um cão — completa rindo.

— Obrigada pelo aviso! — A expressão dela é de completo tédio agora. — Por um momento achei que vocês dois estavam juntos e você estava com ciúmes — ela o provoca, mas ao contrário do que poderia esperar, Kyle não consegue controlar uma risada.

— Se ele quisesse... — Sorrio quando ele olha para mim. — Mas isso não vem ao caso, deixa-me só te dizer uma coisa. O Matt está com a Mere e o Lucas e o Nathaniel estão com a Emily.

— Aonde você quer chegar? — A irritação na voz dela é notável. — Que é o único solteiro? — Consigo ouvir o desdém.

— O quê? Ah, não, não — ele ri. — Eu tenho namorada, ela só ainda não sabe. Mas, olha, o Armon está livre.

Seguro uma risada quando ele pisca para mim e se levanta, deixando a Anna furiosa sozinha no sofá.

Mas de repente me sinto mal.

Ela só está tentando nos ajudar, não posso deixar a raiva me dominar e ser injusta com ela. Não sei até que ponto este hospital pode nos servir, mas, só estar em um ambiente amplo e arejado, já nos deixa menos deprimidos. E ela é responsável por isso.

Sem pensar muito, levanto-me e me sento ao lado dela, esforçando-me para parecer natural.

— Oi — digo.

— Oi, Emily — a voz dela soa preocupada. Ela olha para os lados, acho que está procurando o Lucas. Será que acha que posso dar outro tapa nela? Esse pensamento quase me faz rir, mas também me deixa envergonhada.

A Resistência | Contra o Tempo (Livro 2)Leia esta história GRATUITAMENTE!