Cap 8 - Evento - parte 1

8 0 0
                                          


Quem narra esse cap é o nosso querido Kiki hyung (oppa!!! rs)
Boa leitura!

3 semanas depois

K : " Changgie, tenho duas coisas pra te falar. Uma é notícia boa e a outra é ótima, qual você quer ouvir primeiro?"

C: " Qualquer uma amor, mas sei lá, tenta a boa primeiro"

K: " Hoje acabam as minhas 300 horas de serviço comunitário, mas.... Isso não quer dizer que eu não venha mais te ver , na verdade virei todos os dias te perturbar , principalmente agora que eu tive uma ideia espetacular e um ótimo apoio pra salvar o orfanato"

C: " Ideia boa pra salvar o orfanato , essa seria a notícia excelente que você ia me dar? Se for, pode desembuchar"

K: " Então, Chang, você sabe que meu pai tem alguns contatos certo?"

C:" Uhum, mas aonde você quer chegar com isso?"

K: " Espera, que não terminei de falar! Então, um desses contatos é o Dr Do, um dos maiores advogados do país , foi ele que conseguiu que eu viesse pra cá ao invés da prisão"

C: " Ta, e...."

K: " Odeio quando você me interrompe, mas voltando, ele tem muito dinheiro e além disso ele tem contatos; pessoas importantes que adoram fazer caridade"

C: " Ah não! Você não está seriamente pensando em fazer aquelas festas chatas tipo as do seu pai para angariar fundos , está?"

K: " Em algum momento eu falei que ia fazer uma festa chata? Então deixa continuar , estava pensando em sim, fazer uma festa, mas uma festa voltada mais pro público infantil. 80% desses investidores tem filhos e alguns são bem novos , sem contar que as crianças do orfanato também poderiam participar. O que acha?"

C: " Eu acho uma ótima ideia, só que pra fazer isso , deveríamos ter dinheiro. Não? Como acha que vamos arcar com tudo isso?"

K: " Você confia em mim?"

C: " Deveria?"

K: " CHANGKYUN!"

C: " Ai amor, brincadeira,confio sim"

Dia seguinte no orfanato

K: " Chang, você não vai acreditar no que eu consegui!!! Eu , quer dizer, o Dr. Do conseguiu uma autorização pra sábado que vem fazermos o evento no parque do centro, sem contar que ele também conseguiu carrinho de pipoca, cachorro quente e alguns brinquedos pras crianças aproveitarem bem a tarde "

C: " Que bom, amor. Quanto que ele te cobrou por isso?"

K: " Changgie, meu amorzinho , não sei se você lembra, mas todo o meu dinheiro eu gastei com você, não que eu esteja reclamando, longe disso , convenhamos que aqueles 50 mil foram muito bem gastos , tive uma noite incrível de sexo e ainda fiquei com o homem da minha vida"

C: " Você não me respondeu, quanto ele cobrou por isso tudo?"

K: " Nada. Ele tava me devendo uns favores , tá mentira, sou eu que sempre fico devendo favores, mas eu implorei tanto que ele ficou com pena e me ajudou"

C: " Ok então. Se ele não cobrou nada .... Não posso reclamar"

K: " Chang, mesmo que quisesse me cobrar algo, ele não teria nenhum direito, meu pai paga muito bem pra ele."

C: "Ta bom hyung, já entendi. Quando começamos a preparar tudo?"

K: " Nós não precisamos mover uma palha sequer, ele ainda arranjou gente que vem pra montar tudo na sexta e o restante no sábado mesmo."

C: "Só fico pensando como que ele vai cobrar esses favores, que você deve tanto a ele"

K: " Ah, deixa de ciúme, o cara é casado e ainda por cima é velho!".

C: " Ah quer dizer que se fosse novinho e solteiro , você pegava?

K: " Changkyun, pelo amor de deus , você me entendeu!"

C: " Entendi nada não"

K: " Você sabe que eu te amo né?"

C: "Sei não, pode falar de novo, que eu quero ouvir"

K: " Te amo, te amo , te amo, te amo muito"

C: " Também te amo"

The orphanageOnde as histórias ganham vida. Descobre agora