9.4 || INSTAGRAM

143 8 3

Me arrumei em tempo recorde, avisei Manu que estava saindo, e fui para o hall esperar Justin. Ele chegou rápido, afinal já estava vindo quando falou comigo!

Como de costume ele desceu do carro pra me cumprimentar.

-Oi princesa!- ele me abraçou forte e retribui sorrindo.

-Oi Bieber!- senti ele sorrir e dar um beijo estalado no meu pescoço, já que sou mais baixa que ele. Me arrepiei de imediato, mas ele não notou, amém!

Entramos no carro e cantando feito loucos seguimos até o tal parque.

-Senti falta desses momentos com você!- ele disse saindo do carro assim que chegamos.

-Também senti, acho que somos malucos!- andei até parar ao seu lado.

-Por isso somos uma dupla!- ele sorriu.

-Somos!- sorri de volta.

-Vamos?- ele disse estendendo sua mão pra que eu juntasse a minha.

-Vamos!- sorri pra ele e entralacei nossas mãos.

Aquele momento me parecia certo, como se tudo em mim se fosse se encaixando, nós dois andando pelo parque, de mãos dadas, rindo de tudo que o outro dizia, jogando jogos impossíveis de ganhar e felizes por estarmos um com o outro.

-Ai meu Deus, Justin, eu quero aquele unicórnio, EU QUERO MUITO!- disse empolgada como uma criança de 10 anos vendo um unicórnio de pelúcia preto e gigante numa barraca de tiro ao alvo.

-Você parece uma criança, tão fofa!- ele riu de mim.

-Jus, por favor!- fiz meu melhor biquinho pra ele que revirou os olhos.

-O que eu não faço por você não é!- fiz uma dancinha em comemoração e fomos até a barraca. -Como faço pra ganhar aquele unicórnio?-ele apontou para o unicórnio preto pendurado.

-Ele vale 1000 pontos, você tem três chances e se acertar o alvo de 1000 ou duas vezes o de 500 e ele é seu!- o homem barbudo e ranzinza respondeu sem sequer nos olhar.

Justin pegou seus dardos, mirou no alvo de 1000 e errou, na segunda tentativa errou mais uma vez e me olhou como quem pedia desculpa, sorri pra ele, e na terceira tentativa, ele acertou o alvo.

-AAAAAAA!- eu gritei e pulei em seu colo enchendo seu rosto de beijos, ele começou a rir, sim sou empolgada, e aquele unicórnio era lindo, o dia foi incrível e seria uma ótima lembrança dele.

Uma senhora que estava ao nosso lado nos olhava sorrindo.

-Vocês formam um casal lindo! -ela disse enquanto sorria pra nós, estava prestes a dizer a ela que não éramos um casal mas Justin foi mais rápido...

-Obrigado!- ele sorriu e beijou minha testa, corei.

Pegamos meu unicórnio e eu estava muito feliz.

Fomos indo para o carro e eu não conseguia deixar de sorrir abraçando meu unicórnio fofo.

-Vou chamar ele de Drew!- eu disse.

-Justo, pelo nervosismo que fiquei por achar que não conseguiria ele, nada mais justo!- ele fez uma careta.

Entramos no carro e ficamos parados em silêncio por uns segundos.

-Você mentiu pra senhora, você é mau!- eu ri.

-Eu não menti eu contei uma fato que ainda vai acontecer!- ele me olhou de soslaio.

-Vai?- perguntei.

-Eu não sei, vai?- ele me olhou.

-É o que você quer?- perguntei e ele se virou pra mim me olhando.

Ficamos nos encarando por um tempo, ele olhou minha boca, não pude evitar passar a língua sobre ela.

-Foda-se eu quero você!- ele disse eu me beijou, puta merda, era desse beijo  que eu sentia falta, ele não esperou e me puxou para o seu colo jogando a pelúcia no bando de trás, o beijo ficou quente, ele beijou meu pescoço, joguei minha cabeça para trás, como senti falta disso. Ele voltou a me beijar desesperado, mas parou.

-Minha casa?- ele perguntou olhando nos meus olhos.

-Aham!- eu respondi sentando no banco do passageiro novamente.

Aquilo só estava começando.

INSTAGRAM - JBLeia esta história GRATUITAMENTE!