05. Looking Too Closely

1.1K 202 27
                                    

A verdade é como sangue debaixo de suas unhas

Você não quer se machucar

Olhando muito de perto

(Looking Too Closely – Fink)

LÍVIA

Segundo o dicionário, irmandade significa laço de parentesco entre irmãos; assim como pode ser uma amizade afetuosa e íntima entre pessoas diversas.

Para Lívia, ela e Helena tinham a junção dos dois significados. Eram irmãs que não só dividiam o laço sanguíneo, mas o útero e boa parte dos alelos que formavam seu DNA. Além disso, havia uma amizade afetuosa e íntima que servia de ligação para a manutenção do bom relacionamento que elas cultivavam.

Não que Benito não fosse um super irmão, mas ele tinha seus próprios conflitos e segredos. Benito era como uma rocha. Você poderia tocá-lo por fora, mas não conhecia exatamente como ele era por dentro. Você poderia vê-lo ali, em sua forma inteira, mas não conseguiria saber os pormenores da história que formavam a sua opinião ou personalidade.

A grande diferença entre Helena e Benito, para Lívia, era o compartilhamento de emoções e segredos. A irmã era um livro aberto enquanto Benito era uma rocha impenetrável.

Essa diferença era notável em muitos aspectos da vida. Helena era cheia de amigos devido à sua personalidade amável. Não tinha malícia para abrir a boca e falar mal de alguém. Ela nem mesmo fazia fofoca. Lívia queria morrer quando ia contar algo dos colegas e Helena fingia não ouvir.

Já Benito... Ele era cheio de colegas. Pessoas que o conheciam superficialmente e o achavam ótimo. Muito provavelmente, Marcelo era seu único amigo e ainda sim, Lívia acreditava fielmente que havia muito segredo entre os dois. Benito era cheio de segredos, mas Lívia não poderia culpá-lo. Ela também escondia alguns esqueletos no armário.

Helena havia mandado uma mensagem avisando sobre estarem próximos do Centro Esportivo. Ela fazia isso toda quinta-feira.

Quinta-feira era o dia do seu projeto nas aulas de educação física, mas também era o dia de treino misto no Centro Esportivo. O CESM, como era chamado carinhosamente o Centro Esportivo de São Mariano, era um lugar gigantesco. Era basicamente dividido em dois: os espaços ao ar livre e aqueles que eram montados em estruturas fechadas.

Ao ar livre havia um campo de futebol, duas quadras de tênis e uma quadra que poderia ser utilizada para futsal e vôlei. E no espaço fechado haviam as duas piscinas olímpicas, e mais duas quadras que poderiam ser utilizadas por futsal ou vôlei, além de uma quadra somente para o basquete.

Lívia treinava toda segunda, quarta e quinta, enquanto os rapazes treinavam toda segunda, terça e quinta. Geralmente quando iniciava a temporada de campeonatos, os jogos eram de sexta, sábado e domingo.

O primeiro campeonato oficial e importante do ano seria o Campeonato Regional. No ano anterior, o time feminino conseguiu ficar em terceiro lugar no pódio, mas Lívia sempre foi competitiva o suficiente para querer sempre ser a melhor.

Nas quintas-feiras, meninos e meninas ficavam nas duas quadras dentro do grande galpão esportivo. Os times eram compostos por jovens de quatorze à dezessete anos, no auge da juventude e afloramento dos hormônios. Sendo assim, os técnicos detestavam os treinos de quinta-feira, porque diziam que era muito fácil fazer com que os atletas perdessem o foco no jogo.

Era só olhar para o lado e ver meninas de shorts curtos ou rapazes com os braços muito definidos. Para Lívia, em específico, era só olhar para o lado e ver Tito.

Antônio Sparzzo, o famoso Tito. Ele era o capitão do time de vôlei masculino e, para completar todo o clichê possível, namorava com Lívia, a capitã do time de vôlei feminino.

Estavam juntos há três meses e as únicas pessoas que sabiam disso eram Helena e Aurora.

Tito queria assumir logo para todos, mas Lívia tinha dois motivos para esconder o relacionamento: Benito e a mãe.

Tito também estudava no Colégio São Mariano, mas ele estava no segundo ano do ensino médio. Benito detestava o garoto de forma gratuita já que aparentemente, em um interclasses que era promovido anualmente pela escola, Benito e Tito se desentenderam em um jogo de futebol. Era para ser algo do momento, mas Benito carregava isso consigo desde então.

E a mãe, bom, ela não iria proibir o namoro, mas Tito era o motivo de muitas dores de cabeça da dona Ana Carolina. Ele era da turma mais bagunceira do ensino médio e muitas vezes ele estava no meio da bagunça.

Lívia já tinha avisado para o namorado pegar leve na escola, mas ele dizia que os amigos acabavam fazendo algazarra e ele sempre estava no meio na hora da bronca.

De qualquer forma, para o bem do relacionamento, Lívia achou melhor esconder o máximo possível.

A adolescente estava sentada em uma mureta de cimento em frente ao CESM e Tito havia acabado de se despedir. Menos de dois minutos depois, a mãe chegou.

Obrigada, Helena – Lívia pensou sentando no banco traseiro do carro.

— Como foi o treino? — a mãe perguntou dando seta para sair da vaga.

— Pesado. Você sabe, os regionais estão chegando — a menina respondeu com sinceridade. Os regionais deixavam os técnicos malucos e os atletas focados e determinados.

Lívia estava sentada ao lado de Benito.

— E aí, como foi o kickboxing? — perguntou para o irmão que estava concentrado olhando para fora da janela.

— Bom, como sempre — ele respondeu dando de ombros e sem deixar de encarar a paisagem fora do carro.

Benito não fazia kickboxing. Lívia não sabia o que ele fazia nesse horário toda quinta-feira, mas com certeza não era kickboxing. Assim como tinha certeza que não era nenhum esporte.

Benito nunca estava suado. Nem mesmo o couro cabeludo. Lívia já havia perguntado para Helena onde a mãe deixava o irmão depois que a deixava no CESM, mas Helena sempre confirmou que era de frente com uma academia de kickboxing.

Lívia sentia o cheiro da mentira exalando no irmão, mas esse era só um dos muitos segredos de Benito.

Ela tinha Tito e Benito tinha seja lá o que fosse.

Cada um com seu esqueleto no armário.

Cada um com seu esqueleto no armário

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

N/A (23.04.2019)

Olá, atualização atrasada por motivos de: falta de organização pessoal. Acontece com os jovens adultos do século XXI, me desculpem!

O que acharam desse capítulo? O que estão achando da história? Qual o segredinho do Benito? 

Desejo uma boa semana e até quinta-feira (sem atrasos!)

Beijos e até lá! 

Operação Pinguim | ✓Onde as histórias ganham vida. Descobre agora