O Fim...

15 2 0


O vento gélido tocava suavemente em meu rosto, o ar era seco e empoeirado, essa é a terra dos mortos?

Eu havia morrido, com aquele impacto? Se bem que eu já deveria ter morrido antes disso, graças às perfurações em meu estomago...

Espere, mas e a Karmim? Ela deveria estar aqui também, ela... Estava morta...

- Dar... Dak... – Uma doce voz feminina ressoava em minha mente, mas... Quem? – Dark! Levan... Ark! – Luna! Ela estava junto lá, então ela também morreu? – Acorda Dark!

Eu abro os meus olhos lentamente, minha visão estava um pouco embaçada, mas depois de um tempo, consegui ver o rosto de Luna, com os seus olhos encharcados, me encarando.

- Lu... Na... – Falo fraquejando.

Olho ao redor notando que não estávamos mais no labirinto, era uma pequena casa feita de tabuas, ela possuía pouca iluminação, e se aparentava em um estado calamitoso.

- Dark! – Suas lagrimas caiam sobre o meu rosto enquanto ela abraçava a minha mão carinhosamente, em seu seio. – Ainda bem...!

- O que... Houve... – Eu estava fraco, quanto tempo eu permaneci inconsciente? Eu não tinha morrido então, apenas apagado.

- Depois que o Deus Dragão te libertou, asas saíram de suas costas, elas eram belas e douradas, como ouro, houve uma grande explosão alguns segundos depois... Quando eu acordei, encontrei o labirinto destruído e você caído... Praticamente morto...

- E a... Wile-nei... – Ela acena negativamente, pegando uma pequena caixa de madeira, logo em seguida.

- Encontrei essa pequena pedra, presa em sua mão, ela a segurava com força...

- A... Q-quanto t-tempo... Eu perma... Neci nesse... Estado?

- Faz cerca de um ano que eu estou cuidando de você. – Ela falava acariciando o meu rosto. – Mas hoje você estava mais agitado do que o normal.

- Tudo... Bem... – Eu tento me levantar, mas acabo caindo da cama.

Luna me ajuda a ficar em pé.

- Você ainda não está completamente recuperado, eu não conseguia te alimentar...

- Cer... To... – Ela me coloca novamente na cama, e sai do quarto em que estávamos.

Ela retorna com uma pequena tigela de madeira em suas mãos.

- Lu... Na... Onde... Es-tamos...?

- Eu te trouxe novamente para a vila, mas acabamos retornando pelo outro lado, e essa era a única casa intacta depois que o fim se iniciou...

- O... Fim...?

- Algo saiu do labirinto, não sei o que ao certo, mas... – Ela pega um livro de uma das prateleiras, ele tinha uma capa de couro vermelho, com adornos dourados. – Desconfio que esse livro pode ter algo haver... Depois você lê ele, agora você tem que se alimentar.

A Luna pegava colherada por colherada, esfriando antes de trazer a minha boca.

Era uma sopa de carne vermelha com batatas, temperada com alguma ervas, tinha uma pequena quantidade de arroz também.

- Está gostoso...?

- Sim... – Realmente, não estava ruim, mas eu também não sentia o seu sabor, porem para não magoa-la, falei o que desejava ouvir.

- Ainda bem...

Após terminar de comer ela me entrega o livro deixando a tigela de lado.

- Obri... Gado... – Eu começo a tentar lê-lo, mas todas as minhas tentativas foram invalidas.

Minha visão estava embaçada, enxergava apenas objetos grandes, mas letras estavam fora de cogitação.

- Des... Culpe, eu... Não com... Sigo, ler...

- Tudo bem, podemos ficar aqui até que você se recupere, seria o melhor na situação atual.

- Cer... To...

Eu não tinha entendido ao certo, o que ocorreu com meu corpo, talvez Henderion tenha mentido para mim, talvez exista alguma forma de retornar da morte... Mas qual?

Aventuras em ZarganfLeia esta história GRATUITAMENTE!