Aprisionado

31 10 3

Muito tempo passou, Amagon agora era habitada pelos os descendentes da última raça Mayalls, que se denominavam de humanos. Assim povoando e dividindo-se pelo planeta, após a divisão a vida fluiu livremente pelo planeta agora chamado de Terra, contudo mesmo a vida seguindo livre ainda existiam ameaças de milênios atrás.

Após um bom tempo de paz, Vartack e seus cavaleiros resolvem atacar novamente, então para proteger os humanos e evitar que eles descubram sobre os outros Amagonianos. Rhwenna juntamente a Virtürs o ultimo Lemuriano que agora é o ancião vão para dentro do templo Ainztus Yuterys Ement'rus (Ancestrais quatros elementais), para escolherem os novos guardiões e como uma surpresa foram escolhidos quatros jovens humanos. Em meados de 500 - 338 anos humanos, numa época em que boa parte dos humanos estava centralizada em um especifica região predominado por relevo montanhosos, e outra regiões com morfologia semelhantes.

Os guardiões foram escolhidos um de cada vez, a primeira a ser escolhida foi Lâmia uma jovem de 17 anos, com cabelos ondulados até o seu ombro de cor castanho escuro num tom amarronzado, uma jovem da classe alta da sociedade da época, ela era filha de grande filosofo da região chamado Arysphocles, um homem de 53 anos, seus cabelos castanhos estava se branqueando assim como sua barba que era um pouco grande até seu peito, ela foi escolhida como a guardiã fogo; O segundo a ser escolhi foi Ícarus de 18 ano, um jovem de cabelos dourados como o sol, filho de um poderoso general e muito influente, um homem nos seus 40 anos de idade, ele foi escolhido como o guardião do ar; A terceira foi Dione de 15 anos, ela é filha de Raissa uma escrava de um poderoso homem, sua origem é da Fïeland uma região ao lesta de onde ela morava, foi escolhida como a guardiã da água; o último a ser escolhido foi Atlas de 14 anos, filho de Orfeu um ator de peça de 35 anos, sendo escolhido como o guardião da terra.

Rhwenna treinava os novos guardiões na ilha de Cu'ö'ng que flutuava entre as nuvens, o local onde ficava o templo Ainztus Yuterys Ement'rus, que os novos guardiões resolveram chama-lo de templo elemental para facilitar para eles. Meses foram se passando e lutas acontecendo entre os guardiões e os cavaleiros, mas para poderem agir sem colocar suas famílias em riscos os jovens resolveram adotar codinomes para as lutas; Lâmia adotou o nome de Héstia, Ícarus adotou o nome de Zéfiro, Dione adotou o nome de Anfitrite, Atlas adotou o nome de Deméter. Foram meses de treinamento até finalmente eles lutarem contra Vartack e seus cavaleiros, em uma dessas lutas numa noite nebulosa Rhwenna estava voando sobre o céu desviando dos ataques de raios que seu irmão lançava em sua direção, para se proteger dos ataques de Vartack ela coloca as mãos a frente de seu corpo criando uma espécie de campo de força ao seu redor, que repele os ataques, ela desfaz o campo de força e com sua mão direita lança uma esfera de energia contra seu irmão, que com um braço lança a esfera para longe fazendo-a cair no chão perto da montanha Namiere causando uma grande explosão. Enquanto a luta entre os irmãos acontecia no céu, no solo Demeter tentava evitar os ataques de Selkies que atirava grandes espinhos de gelo em sua direção, ele coloca suas duas mãos no chão puxando uma grande rocha para lhe proteger dos espinhos, mas não adiantou muito pós um dos espinhos lhe acertara no ombro direito fazendo ele cair no chão. Zéfiros olhando de longe ver a dificuldade do seu amigo contre Selkies que se fortalecia com a dor que o mesmo sentia, Zéfiros então voa em direção a seu amigo para tenta-lo ajudar, porém é impedido por Barghest que aparece em sua frente tentando ataca-lo com suas garras, então ele desvia dos ataques de inimigo e com toda a força que tinha lança uma grande rajada de vento que faz Barghest ser lançado longe.

Demeter está no chão com uma mão em seu ombro que estava sangrando, quando Selkies com uma forte rajada de gelo destrói a pedra que protegia o jovem, então Zéfiros aparece repentinamente atrás do inimigo e o soca, que o faz ser arremessado contra a parede com tamanha foi a força do golpe.

- Você está bem? - Pergunta Ícarus se ajoelhando na frente de Atlas.

- Estou! - Responde Atlas para seu amigo sem o olhar nos olhos. - Mas eu conseguia me virar! - Diz se levantando do chão com um pouco de dificuldade.

- Tudo bem! - Fala Ícarus se levantando. - Da próxima eu deixo ele destruir você então. - Diz com um tom de sarcasmo olhando para seu amigo, que o olha e dá um pequeno sorriso de lado.

Demeter e Zéfiros conversam, mas antes que eles pudessem comemorar Selkies e Barghest se levantam do chão e vão em direção dos dois com tudo. Os garotos se preparam para lutar, mas dessa vez ele trocariam de rivais, contudo mais a frente uma feroz luta está acontecendo, chamas são vistas a quilômetros de distancias, o brilho forte do fogo ilumina todo o lugar, então uma rajada de fogo e lançado contra Aswang que usa suas asas negras para voar por cima de Héstia e a ataca com uma pela rajada negra, a jovem consegue se defender do ataque criando a seu redor um escudo de fogo. Héstia tentava controlar o ódio que sentia por Aswang, pós sabia que isso o alimentaria, aumentaria sua força, para conseguir vence-lo ela respira fundo e tenta com suas forças derrotar o seu inimigo, contudo o momento não permitia que a mesma fizesse tal feito. Aswang aproveitou a vantagem sobre a menina e a ataca sem aviso, ficando sobre ela e lhe deferindo vários socos, Lâmia apenas se defendia dos socos, enquanto isso Anfitrite que está perto do lago Orceu lutava conta Lilithy e Lichytw, ela estava numa situação complicada pós não sabia o que fazer para derrotá-los.

Os guardiões estavam lutando ferozmente para proteger seu mundo e seu povo; contudo longe dali a leste das montanhas, uma linda floresta se localiza, havia uma pequena aldeia de criaturas pequenas, muito pequenas, essas criaturas de 50 cm tinham a pele esverdeada, com orelhas pontudas, suas roupas eram feitas de folhas, flores, fungos de arvores ao seu redor. Eles possuíam um grande contado com a natureza, um dos descendentes da raça Hiperbórea uma das 7 raças raiz, eles se nomeavam de Vanahs, após chegar a pequena aldeia chamada Alfheim o ancião foi falar com o chefe do local, o mais velho dos Vanahs e seu nome era Pravin, o ancião se senta à frente do pequeno chefe e lhe explica a situação, então o mesmo se levanta e se dirigir a um buraco na parede e retira de lá um embrulho e entrega-o para ancião, que lhe agradece e sai da aldeia o mais rápido possível e volta para o local da batalha.

A batalha continuava ferozmente, nem um dos lados mostrava que desistiria, Héstia agora tinha consegui acerto um soco com seu punho pegando fogo em Aswang, que com o golpe acaba tendo um pouco da sua asa esquerda queimada com o ataque, então ela se levanta do chão com seus olhos vermelhos como fogo, como isso Héstia com tudo para cima do Aswang; porem na outra luta Demeter havia sido atingido em sua barriga que o faz cair no chão de uma vez, Zéfiros ao vê-lo no chão fica com raiva e vai para cima dos dois contudo porem o mesmo não tem forças o suficiente e logo é jogado no chão ao lado de Demeter, que com o pouco de força que lhe restava lança um ataque contra Selkies e Barghest que não tiveram tempo para se proteger e são lançados longe; já a luta de Afitrite contra Lilithy e Lichytw continuava, onde ela congela Lichytw, assim mantendo a luta um contra um; já a luta entre Héstia e Aswang estava muito intensa nem um dos dois demostrava que estavam sem forças, mesmo ambos estando em seus limites. Em meio a essa dura batalha, Rhwenna lutava contra seu irmão e não estava com muita energia, então de repente ela escuta o ancião grita seu nome, ele arremessa para ela o embrulho que trouce de Alfheim, ela pega e desembrulha o objeto e ver que é uma pedra com um tom arroxeado; Vartack observa sua irmã que começa a flutuar para o mais perto da lua com a pedra em suas mãos, ficando seu olha a pedra e ao reparar que se tratava da pedra de Agna ele faz uma cara de espanto e grita para Lilithy que o olha surpresa. Então ele vai atrás dela, contudo o ancião o tenta impedir, porem ele é arremessado longe com apenas um golpe, mas não adiantava mais Rhwenna estava o mais próximo da lua possível, então ela levanta a pedra com as duas mãos fazendo a luz da lua ser refletida pela pedra fazendo um brilho muito forte ser visto a quilômetros de distancias, porem antes que Vartack conseguisse chegar perto dela, ele foi pegue pelo raio que saia da pedra, ele tentava sair, mas não conseguia; então ele começa a ser absolvido pela pedra e o aprisionando dentro dela, Lilithy e os cavaleiram bateram em retirada, após Vartack ser absolvido.

Com o fim dessa luta os guardiões, o ancião e Rhwenna se uniram no pé da montanha, porém eles haviam tido uma perda, Atlas não resistirá ao ferimento e faleceu nos braços de Ícarus que não acreditava que ele estava morto, porém Rhwenna tem uma ideia para garante que seu irmão não machucaria mais ninguém, ela arremessa a pedra para uma dimensão bem afastada da que eles estavam, entretanto, os guardiões perante a morte de seu amigo, fazem um pacto que vão lutar para manter a paz até quando puderem e assim fazendo a morte de Atlas não ter sido em vão.

Mesmo após o banimento do seu irmão, Rhwenna ainda reunia os guardiões perante as eras que viriam, pós Lilithy e os cavaleiros ainda estavam por aí e são uma ameaça para a paz no planeta.

Os Guardiões: Espíritos Elementais (Spin-off)Where stories live. Discover now