1.4

166 18 9







_Humpf..._Resmunguei de mal gosto enquanto me olhava em um vidro ao qual senhorita Romanoff disse ser uma loja.

_Já é a quarta vez que você faz isso, Mikaelson!_ Srt. Romanoff disse com um tom de raiva escondido.

_É só que eu ainda não acredito..._Falei.

_Não acredita em quê?_Sr. Stark perguntou e a atenção das pessoas que ali estavam se voltaram para mim.

_Que as mulheres deste século se vistam como prostitutas..._ Falei puxando a "blusa" para baixo, mas fez com que meus seios ficassem mais evidentes. Sr. Rogers ficou vermelho de vergonha, Sr. Stark gargalhou e Srt. Romanoff prendeu o riso._...não riam. Antigamente meus irmãos implicavam se eu e Rebekah usássemos calças. Ou até mesmo riam...nosso pai quase faltava nos matar..._

_Deus abençoe o feminismo!_ Srt. Romanoff falou em um tom orgulhoso.

_Feminismo?_Perguntei.

_É um movimento que prega os direitos iguais entre homens e mulheres. Como o uso de calças, a desvalorização do lema "mulheres devem ficar em casa cuidando das crianças e da cozinha" e exaltando mesmos direitos de trabalhos._

_Militou agora, Dona Aranha!_Sr. Stark falou.

_Sempre, e pare com esses apelidos ridículos!_Falou a ruiva tirando algo de seu bolso e observando._ Tenho uma missão, finalmente! Até qualquer dia._Falou saindo e eu pendi a cabeça para o lado mantendo o olhar para onde ela havia saído.

_Eu vou nessa também...a última coisa que quero é ficar acompanhando dois vovôs..._ Sr. Stark falou e vi Sr. Rogers juntar as sobrancelhas em um ato visível de desgosto e eu ri._...ela tem senso de humor!Deveria aprender com ela, geladinho!_

Pude vê-lo sair e de pouco em pouco meu riso foi cessando.

_É estranho ver isso...geralmente os homens não eram tão sociáveis com as mulheres, amenos se quisessem desposá-las._Falei continuando uma caminhada lenta e Sr. Rogers me acompanhou.

_Sim, em meu tempo também era assim. Como os homens cortejavam as mulheres de seu século?_Perguntou.

_Bom, quando eu era uma simples bruxa os homens caçavam animais grandes e davam para a família da moça para que assim pudesse casar com ela. A habilidade de caçador era bem comum na época e até faziam torneios...quem pegasse o maior e melhor animal era considerado um grande caçador do vilarejo. Quando me tornei Hereje, os homens davam jóias ou coisas de mais valor para as moças e sendo gentis, bom, na maior parte do tempo...assim a família tinha certeza que a moça se casaria comum homem com muitos dotes._ Falei.

_Já lhe cortejaram alguma vez?_ Sr. Rogers me perguntou vermelho e eu ri baixo.

_Sim, mas não sobreviveram para contar o restante da história._Falei e o vi juntar as sobrancelhas._Eu e minha irmã, Rebekah, somos as únicas mulheres entre os irmãos. Mas o único que tinha um ciúme arredio e desesperado era Nik...já perdi as contas de quantos acompanhantes de Bekah ele já matou, mas minha irmã também sempre foi uma romântica incorrigível. O bastardo já matou dois pretendentes meus também. Bom...talvez devido ao fato de eu ser muito grudada nele os rapazes não me cortejavam muito, já que recebiam olhares matadores._Suspirei._Era uma boa época...antes de eu ser trancafiada em um caixão e fadada a ser pisoteada por ratos, baratas e cobras, esperando um herói que me tirasse de lá._

_A senhorita gostaria de ver um lugar onde mostra a história do mundo?_ Perguntou sereno fazendo com que o ar pesado se dissipasse.

_Seria uma honra._Falei e ele sorriu.

Começamos assim a andar em algumas direções e logo entramos em um casarão muito grande. No caminho, pude ver pessoas andando despreocupadamente e algumas carruagens esquisitas passarem apressadamente além do barulho quase infernal. Mas acho que essa última coisa era a que eu estava começando a me habituar melhor.

Eu me surpreendia com as roupas que as mulheres usavam e quase as enrolei em algum pano para que cobrisse suas coxas de fora ou até mesmo seus abdômens.

Deixando essa esquisitice de lado, eu e Sr. Rogers passeamos pelo casarão e logo pude ver alguns objetos antigos. Ele me explicava tudo com uma certa empolgação e isso era uma coisa adorável, estava muito animado enquanto falava sobre a evolução do mundo. Me mostrou mapas falando como os países foram separados e conquistaram suas independências. Me mostrou as coisas relacionadas à Segunda Guerra também, a qual o mesmo participara.

Estávamos andando pelo corredor de quadros em um silêncio confortável até um dos quadros me chamarem atenção. Era uma moça com um vestido azul turquesa escuro que pendia em seus ombros deixando-os visíveis, usava uma máscara que tinham a estrutura de flores negras que exaltavam seus olhos azuis cristalinos, seu cabelo loiro estava preso em um alto e volumoso penteado com tranças, mas algumas mexas onduladas caiam suavemente do mesmo. Jóias de Rubis reluzentes adornavam seu pescoço juntamente com o único Lápis-Lazúli entre eles, mas em suas mãos portavam alguns anéis e uma pulseira também feitas com pedras de Rubis. Suspirei com um desgostar e vi a assinatura ao lado esquerdo embaixo. "Para minha querida irmã, Lylian. De Niklaus Mikaelson".

_É você não é?_Sr. Rogers perguntou baixo ao meu lado, sentia seus olhos me observarem minunciosamente, talvez esperando algum ataque de fúria.

_Sim, sou eu. E quer saber a melhor parte? Eu nunca usei esse vestido, a máscara, o penteado ou até mesmo essas jóias de rubis. Mas usaria no baile que estava por vir naquela época. Expliquei nos mínimos detalhes como eu estaria na festa quando conversava com Niklaus que me dava atenção mais do que necessário e aparentemente gravava cada palavra minha._ Falei._ Ele sabia o quão estava animada para isto._Disse com desgosto.

_Venha!Vamos tomar um sorvete._Sr. Rogers falou ameaçando a sair e eu o acompanhei. A maneira que ele tentava amenizar o clima ruim não era nada sutil, mas era amável de sua parte.

Saímos do grande casarão que anteriormente o homem que estava ao meu lado disse ser um museu e passeamos pelas ruas do lugar. Fiz um lembrete mental de saber em qual país eu estava. Sr. Rogers começou à contar algumas coisas de sua época e eu achei algumas partes bem engraçadas até que algo nos interrompeu. Alguém correndo passou por mim e arrancou meu colar de Lápis-Lazúli. Por um momento fiquei confusa até perceber que era um ladrão. O homem ao meu lado se preparou para correr atrás do outro que havia me roubado mas eu segurei seu braço, com a atenção devida para mim, Sr. Steve pareceu muito surpreso.

_Preciso sair daqui agora!_Falei controlando um pouco da dor enquanto sentia meu corpo a um ponto de entrar em combustão.

» » Original Herectic « «Read this story for FREE!