Gerard Way

702 77 235
                                    


Yoooo Como estão?

Não vou enrolar aqui, por que sei que deve ter pessoas sofrendo de abstinência...


Uma ótima leitura e desejo muita alegria nesse capitulo fodido de fofo...

Mas lembrem-se... Nem toda felicidade dura pra sempre... ^^

_

_

_

Eram três da manhã e eu ainda não acreditava no que tínhamos feito.

Eu e Frank havíamos transado pelo vinculo? Igual aquela série? Aonde um grupo de pessoas transava por telepatia?

Era isso? Sequer conseguia assimilar o que acontecera e naquele momento, além da vontade imensa de correr para os braços dele, Demian também chutava minha barriga, reivindicando a vontade que eu sentia de comer sorvete de pistache com bacon.

Mas que madrugada mais animada não?

Passei a mão em minha barriga e liberei meus feromônios, lembrava-me de Billy fazendo isso para acalmar o bebê dele, mas Demian parecia estar de mau humor e carrancudo ao ponto de nem os feromônios de Frank surtiram efeito.

- Amor, aqui não tem sorvete de pistache. - falei acariciando minha barriga enquanto fazia uma careta graças a mais um chute que recebi nas costelas.

Me enrolei com o casaco de Frank e peguei o celular... Depois do que acabamos de fazer... Como posso ligar e pedir sorvete de pistache?

Contudo Demian me deu um chute extra forte, que me fez esquecer minha vergonha, era como se falasse "Ele é meu pai... É o dever dele, vamos... Rápido.".

- Alô? – a voz de Frank estava levemente rouca, o que fez os pelos de minha nuca eriçarem, entretanto, Demian logo chutou novamente me dando um breve lembrete de: "Não se distraia, meu sorvete", me fazendo focar no objetivo daquela ligação.

- Ele quer sorvete de pistache. Urgente. – falei sério, no que Frank soltou uma leve risada.

- Já levo... Só me dá uns minutos. – e desligou.

Por que ele riu? Era séria a situação ali...

Fui para a cozinha preparar a "cobertura" do meu sorvete: Bacon bem frito.

Em menos de cinco minutos, Frank bateu na porta e pedi que entrasse.

- Aqui está, sorvete de pistache geladinho. - ele tinha um sorriso besta na cara que me fez revirar os olhos.

- Ele só podia ser mesmo seu filho, quem além de você tem sorvete de pistache na geladeira, Frank? - deu de ombros e se sentou em um dos bancos altos...

- Quer companhia nessa refeição absurdamente saudável que irá fazer?

Coloquei o bacon frito sobre o sorvete e comecei a comer, tentando evitar contato visual. Eu tinha de agir normalmente... Como se não tivéssemos transado por telepatia... Como se fazia isso?

– Pode ficar, se quiser... – falei, enquanto sentia seus feromônios em minha barriga, ajudando a acalmar Demian.

O fitei de canto e ele ainda me encarava com aquele sorriso imbecil. Desviei o olhar, evitando ficar vermelho e continuando a comer.

- Ele estava dando muito trabalho? – perguntou, roubando um bacon que sobrara na frigideira.

- Simplesmente resolveu que não iria dormir. - respondi logo após me deliciar com uma bela fatia de bacon envolta em sorvete - E a cada dia que passa ele fica mais forte... - suspirei – E birrento quando quer algo.

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora