Capítulo 30

6.1K 653 11.9K

Esse capítulo é dedicado a leitura e amiga CECYFERREIRA1. Feliz aniversário 🎁🎂🎉🎊

Música para esse capítulo na mídia
Do it to me ( Faça isso por mim ) Lionel Richie

Eu quero deixar um recado muito importante nesse capítulo, que serve para todos os meus livros Darks. Muitos acham que as mocinhas sofrem muito nessas histórias e os homens saem sempre vitoriosos, de uma certa maneira é um pouco isso, mas se vocês prestarem atenção nas histórias, são SEMPRE os homens que ficam caídos de amor pelas mocinhas. Eles podem ser tudo, os homens mais poderosos, cruéis, temidos e assassinos, porém na mão da mulher ele é apenas um bobão apaixonado. As mocinhas também se apaixonam, é preciso né, do contrário não teria romance. Quem saiu por cima? Quem manda em tudo agora?

🚫Mais uma vez: Se você tem menos de 18 anos, esse livro não é pra você, vai ler história da Cinderela versão conto de fadas. Quando fizer 18 anos volta aqui e ler essa história. 🚫

Recado para as feministas: Se você não gosta desse tema, tem 1 milhão de outros temas na plataforma para ler, recomendo ler não ficção.

Recadinhos dado, vamos ao capítulo

Love ❤️ ❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️Love

Sem revisão

Norah

Eu olhava para a tela do celular nervosa, já eram quase seis da tarde, daqui a pouco o Bruno vem me buscar como Enrico instrui. Estou muito apreensiva sobre essa noite, fora o restaurante do Nicko, nós nunca fomos para outro lugar.

Mais cedo, para minha  surpresa, uma pessoa bateu na porta da suíte, fiquei apreensiva, porém decidi atender. Ao abrir a porta, deparei-me com uma mulher, essa imediatamente apresentou-se como sendo uma personal style que Enrico a havia enviado para ajudá-me a relaxar e arrumar-me para o encontro. Eu não estava a vontade com aquilo, Enrico não havia me falado nada sobre isso. Já  estava pronta para dispensar a mulher quando meu celular tocou, era o Enrico 
Pedi licença a mulher e o atendi
— Oi baby, sua personal style já chegou?
— Sim, tem uma mulher que diz ser isso aqui na porta, não a deixei entrar, pois você não me disse. nada sobre isso
— Deixa-a entrar baby, fui eu que a enviei
— Para que?
— Ela vai cuidar de você amor, não se preocupe
— Eu não preciso de ninguém, sei tomar banho sozinha

Enrico deu uma gargalhada do outro lado da linha, Não achei graça e continuei séria, ele voltou a falar em tom de diversão

— Baby, você sempre vai contestar as minhas ordens? Eu sei que é capaz de se cuidar sozinha, porém, a mulher irá lhe ajudar a ficar mais linda para mim hoje à noite
— O que você está planejando?
— É surpresa, portanto para de protestar e deixa a mulher cuidar de você.
— Tudo bem, não tenho escolha
— Boa menina! Agora diz que está com saudades de mim
— Não vou dizer o que não sinto
— Impertinente como sempre, mas não tem problema, eu sei domar minha ferinha

Assim ele desligou a ligação. Eu sem opção fui até a porta e pedi para que a mulher entrasse.

— Meu nome é Debby e a ajudarei ter uma tarde relaxante e agradável.

Não disse nada, na verdade não estava animada, mas deixei a mulher começar a preparar as coisas. Ela tirou vários potes de uma bolsa. Montou uma mesa, arrumou varias toalhas. Acendeu vejas aromatizantes e espalhou pelo ambiente. O cheiro era agradável. A mulher me estendeu um robe felpudo e pediu para eu ir até o banheiro, tirar toda roupa e vestir o robe. Segui para o banheiro e fiz o que ela pediu, não estava confortável com isso, pois as marcas do que o Enrico fez comigo na noite passada, ainda estavam visíveis, porém não podia contestar.

Sob o Jugo do Mafioso +18 concluído Leia esta história GRATUITAMENTE!