9.0 || INSTAGRAM

236 14 5

Estava com Harry e Manu em casa, ficamos muito próximos nesses últimos dias, ele sempre foi um bom amigo, e sim somos só amigos, já Manu e ele não posso dizer o mesmo, me sinto revivendo a história da Emilly e meu irmão, só que com a Manuella e Harry. Quem diria!

-A Angel comeu 5 pedaços de pizza, você consegue entender isso Manuella? 5 pedaços, pra onde isso tudo vai?

-Eu realmente queria saber Harry, ela come feito um Dragão!- eles riram.

-Vocês me amam, isso sim!- dei de língua e eles riram mais.

Eles continuaram o bullying comigo, a campainha tocou e eles continuaram falando, juro que às vezes parece que esses dois vão pra outro mundo quando estão juntos!

Levantei pra atender.

-Oi...- ele disse e me olhou, ele estava usando um casaco com capuz, a ponta do seu nariz vermelho, ele havia chorado.

-O que você quer Justin?- fui para o lado de fora e fechei a porta.

-As mensagem que te enviaram, não fui eu, na verdade eu nem sequer sabia delas, Hailey, bom, ela não era quem eu imaginava, ela soube que eu estive até aqui, que te ajudei, ela acabou falando sem querer na nossa discussão, falou das mensagens, e eu vejo como fui burro, devia ter vindo antes, espero realmente que você me desculpe! Não estamos mais juntos, jamais deixaria ela falar daquela forma com você, nunca te diria aquilo! Ela mexeu com a minha mente, acreditei que ela era uma boa pessoa!- os olhinhos dele estavam marejados, sorri pra ele e o abracei, e pasmem, ele começou a chorar.

-Tudo bem, eu acredito em você, e te perdoo!- o olhei. -Hey, não chora, você não é burro! Juro que não estou magoada, já passou e agora que sei que não foi você, está tudo bem! Ela manipulou você! Ninguém pode fazer isso com meu ex-namorado boboca!- ele sorriu com isso.

Sequei suas lágrimas e segurei seu rosto.

-Você quer entrar?- ele assentiu com a cabeça.

Peguei na sua mão e o puxei pra dentro. Assim que passei pela sala Harry e Manu me olharam, assenti com a cabeça e eles deram de ombros, iam querer saber tudo depois. Fui com ele até o meu quarto e nos sentamos na minha cama. Passei a mão pelo seu rosto mais uma vez para enxugar algumas lágrimas e estranhei a temperatura.

-Jus, você está muito, muito quente!- coloquei a mão em seu pescoço. -Está com febre! Vou pegar um remédio pra você!

Ele apoiou as costas na cabeceira da minha cama, procurei um comprimido na minha gaveta e logo o achei, peguei a garrafinha que estava ao lado da minha cama e dei a ele junto com o remédio, ele tomou e me olhou, seus olhos ainda marejados, ele queria chorar, deitei na cama e o puxei pra deitar em meu colo, ele deitou, e mais lágrimas vieram.

-Vai ficar tudo bem!- ele passou os braços pela minha cintura e me puxou pra perto, sua cabeça apoiada em minha dobra do pescoço. -Eu estou aqui com você!- fiz carinho em seu cabelo.

Não demorou muito pra que eu sentisse sua respiração se acalmando e seus braços me segurando com menos força, ele havia dormido.

O olhei, seus olhinhos fechados, a boca levemente aberta, havia me esquecido de como ele ficava lindo dormindo, havia me esquecido da sensação de tê-lo comigo, eu ainda o amo, e me parte o coração ver ele triste, mas sinto que isso foi pra um bem maior, tudo iria mudar agora.

Não sei o que ela garota fez pra deixá-lo assim, mas se a intenção era manter ele longe de mim ela acaba de falhar miseravelmente.

INSTAGRAM - JBLeia esta história GRATUITAMENTE!