003. | 嫌い |

587 98 63

Os meus pais me davam liberdade para quase tudo. A única coisa que eles me obrigavam era ir para a igreja. Confesso que odiava e achava uma penitência, mas ia só para fazer as vontades deles, já que nunca me diziam não.

Eu detestava aquela igreja por ela ser extremamente preconceituosa e intolerante com as demais religiões. Desde que me entendo por gente, admirava Wicca e tudo que a englobava. Dizer isso em voz alta na igreja era como chamar o Diabo em pessoa para destruir o templo.

Eu achava cômico porque para eles, era muito mais cômodo odiar sem estudar e ter precisão sobre o que se trata do que rever seus erros, estudar e compreender. Eu nunca prestava atenção nos ditos da Bíblia posto que nunca acreditei piamente nos homens. Homens escreveram aquele livro e, na minha opinião, não era tão válido como aqueles cegos fiéis acreditavam.

Entretanto, se eu dissesse aquilo em voz alta, seria excomungada. Fariam questão de jogar todo ódio de suas almas em mim usando palavras de um livro que só prega o bem. Aquele padre era mesquinho e não merecia estar ali, fazendo o papel de bom homem quando era um julgador com pecados obscuros que poucos sabiam.

Não parecia um padre. Usava versículos da Bíblia com sua própria interpretação para alienar e doutrinar os servos do modo que bem queria, uma pena que eu sempre estava muito bem acordada e não o deixava se infiltrar em minha cabeça para alojar ódio e preconceito.

— O mundo está perdido, irmãos. Filhos matando os pais, pessoas cometendo o pecado do suicídio, roubos crescentes, cobiça, ganância, e tudo obra Dele — alguns fiéis repreenderam e eu só revirei os olhos por achar que são as próprias pessoas que cometem o mal, mas tudo bem. — Essa pouca vergonha, esse mal do século. Nossa cidade, graças a Deus, está purificada desse mal, mas as aberrações estão em todos os lugares, eu estou falando desses profanos enviados do Outro para ficarem com semelhantes a si.

Nesse momento, eu olhei para Sooyoung e ela abaixou a cabeça. Sabíamos do que o padre estava falando e eu tinha minhas suspeitas sobre ela. As pessoas, de fato, não têm noção do quanto palavras machucam.

— É bíblico, irmãos. Coríntios 6:9-10, os homens que praticam o homossexualismo não herdarão o Reino de Deus — ele direcionou seus olhos a mim. — Isso também se aplica às mulheres, Romanos 1:26. Aberrações devem ser rejeitadas. Aqui serão julgadas e excomungadas, não merecem o amor do Pai. Merecem desprezo, o fogo do inferno que os aguarda! Almas sujas, sujas!!

Eu vi uma lágrima escorrer pelo rosto de Sooyoung e não deixaria que ela chorasse por puro ódio de um homem que deveria pregar amor e paz. Usar religião pra propagar ódio é a prova de que homens matam apenas com palavras. Eu me levantei, com a bíblia em mãos, mesmo que aberta em qualquer página, e me pronunciei, para a surpresa e o nojo dos demais. Eu realmente não era querida naquele local.

— Romanos 2:1, Portanto, você, que julga os outros é indesculpável; pois está condenando você mesmo naquilo em que julga, visto que você, que julga, pratica as mesmas coisas. Mateus 7:1-2, Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês. Romanos 13:9, Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Colossenses 3:14, Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito.

O que tanto julgou-me por falta de conhecimento das escrituras abaixou o microfone que usava para pregar o seu ódio e, junto com toda a igreja, me encarava com certa incredulidade e descrença.

— Quem ousou-lhes pronunc...

— Não use sua religião para ferir o próximo nem destilar o seu ódio.

Depois disso, eu simplesmente saí daquele ambiente tóxico, me perguntando por qual motivo não tinha aceitado o convite de Jungeun para ir à sua igreja. Se fosse para voltar àquele lugar, seria apenas para buscar Sooyoung.

Passei o resto da manhã no bosque, esperando ela passar por ali, e não demorou para que chegasse. Ha olhou-me de um modo diferente, com um largo sorriso e uma expressão de alívio. Ela se ajoelhou em minha frente e me abraçou bem forte, como um pedido de agradecimento.

— Ele disse que você estava manifestada — disse rindo do modo mais fofo que já vi. — Eu achei o máximo, você foi incrível. Chan me disse que estava se sentindo mal com aquela pregação, ele saiu logo depois de você e alguns outros também.

— Pessoas que param para ouvir e exibem bom senso.

— Você acha errado?! Digo, pessoas iguais estarem juntas?!

— Somos todos iguais, Soo-yah.

— Aish, você me entendeu!

— Deus mandou amar o homem e a mulher, não o homem ou a mulher — ela gargalhou pela minha fala.

— Aquelas coisas... De bruxaria... Que já te vi lendo... Prega coisas como o nosso padre?!

Seu padre. E não. O amor é realmente vivido e ensinado, não só falado. Ele é direcionado para todos. Wicca é mal visto mas temos a real sentença de amar o próximo, verdadeiramente. Se for para escolher quem amar, então você não passa de um medíocre opressor hipócrita.

Sooyoung se afastou e cobriu os joelhos com a saia, brincando com a grama abaixo de seu corpo.

— Vindo pra cá, pensei muito. Digo, há coisas no mundo que eu nunca fiz antes, sabe?! E me deu vontade. Ser rebelde por uma noite não vai me matar.

— O que fará?

— Ainda vou me decidir.

virgin mary ꒰ chuuves ꒱ - loonaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora