Capítulo 32 - Dúvidas | Parte 02

269 53 17

Peter

O lanche tinha sido um sucesso, recebi mais elogios do que já havia recebido em toda a minha vida. O jantar também ficou por minha conta com o auxílio de Garret e o retorno não foi diferente: todos adoraram. Não iria negar, eu amava aquilo, aquele reconhecimento principalmente. Agora que tudo havia acabado, estava na cozinha novamente, dessa vez fazendo a parte ruim do processo: lavando a bendita louça. Garret me observava do balcão e Maya guardava algumas panelas.

- Se continuar dessa forma vou ter que expulsá-lo da minha cozinha. Vai acabar tomando meu lugar. – disse divertido.

- Que exagero, não estou nem perto de fazer tudo o que o senhor faz. Sua experiência conta e muito.

- Não seja tão modesto, jovem Peter. – Garret pediu, tocando meus ombros – Tem um talento inegável. Onde aprendeu a cozinhar assim?

Lembranças invadiram minha cabeça e o sorriso morreu. Me recordei de meus pais imediatamente, das aulas que ambos me deram desde criança e do quanto pareciam decididos em fazer o melhor quando o assunto era a respeito de culinária. Talvez essa dedicação justificasse nossa ascensão súbita assim que eles decidiram abrir um restaurante. Não demorou para que precisássemos de um lugar maior e assim foi até nos tornarmos um dos restaurantes mais famosos da cidade. Isso agora parecia um passado distante, tudo desabou após a inesperada morte de minha mãe.

Meu pai se entregou a bebida, minha irmã a rebeldia e o restaurante foi ao fundo do poço. Teria ido à falência total se eu não tivesse tomado as rédeas da situação. Quando tudo começou a dar certo novamente veio a viagem de formatura e agora eu não sabia mais qual tinha sido o destino de tudo. Nem do restaurante, muito menos de minha família. Isso doeu em mim como sempre acontecia quando eu pensava no assunto. Me questionei pela milésima vez se meu pai já não tinha recaído ainda mais, agora que seu filho também estava sendo considerado morto.

- Peter? Você está aí? – Maya me trouxe de volta para a realidade. Abri um sorriso como resposta e assenti.

- Apenas distraído. Aprendi com minha família, eles têm um restaurante no mundo dos humanos e me ensinaram desde muito novo.

- Restaurante? – Garret não parecia conhecer a palavra.

- Um estabelecimento onde as pessoas vão para fazer suas refeições, eles pagam para consumir o que fazemos lá. – expliquei.

- O dos pais do Peter possui inegavelmente a melhor comida da cidade. – Maya completou. – Como sinto falta de almoçar naquele lugar.

- Pelo talento desse garoto, consigo suspeitar. – Garret guardou algumas taças e virou novamente para mim – Restaurante, hein... Gostei desse lugar. Acho que eu me daria bem fazendo algo em um ambiente como esse. Infelizmente Chidiyon não tem algo assim, mas não importa, fico feliz em poder mostrar o que sei aqui no castelo.

- O importante é cozinhar e mostrar sua arte, seja onde for. – falei e Garret concordou imediatamente.

- Você tem futuro, garoto.

- E você, Garret, como aprendeu a cozinhar? – Maya foi quem perguntou.

- Sabe que coincidentemente também aprendi com minha família? – respondeu divertido – Meus pais cozinhavam para os reis antigos de um reino distante, eles eram um dos melhores. Me ensinaram desde pequeno também, com o óbvio desejo de que eu fosse como eles. Não foi diferente, como esperado segui seus passos e também virei um cozinheiro real. Óbvio que aqui é muito melhor, Chidiyon tem uma colheita própria e encantadora que ajuda e muito a inovar pratos, mas sinto falta de casa às vezes.

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!