Capítulo 28 - Traidor

442 66 103

Olha só quem decidiu voltar! No meu quadro de avisos, abri uma enquete a respeito das postagens. Falei que alguns capítulos estavam prontos e dei a opção de esperarem o término para que eu enviasse tudo de uma vez, ou, que eu postasse aos poucos, o que resultaria em espera.
Todos os que votaram, escolheram a segunda opção, então vamos lá!

~**~

Ágatha

O banho no lago não tinha ajudado muito.

Depois de sair da cozinha, caminhei apressadamente até o lago. A noite estava quente e a água fresca, seria perfeito se não fossem todos os acontecimentos presentes naquele dia. Minha mente era um turbilhão de informações e lembranças após a conversa com Fran e principalmente a declaração de Alec. Ele não merecia ser bombardeado com todos os meus problemas, mas ainda assim Fran tinha me convencido a contar a ele tudo o que acontecera no meu passado. Por algum motivo eu concordei, talvez com a pressão e a angústia que me sufocavam... ou talvez porque eu realmente... Não importava! Logo percebi o que estava prestes a fazer.

Era loucura! Onde eu estava com a cabeça para pensar nessa possibilidade? Pior, onde eu estava com a cabeça quando comecei a me sentir diferente em relação a ele? Eu deveria ter esquecido essa história, deveria ter tentado manter distância. Esse era um erro inadmissível! A proibição número um da minha lista. Todas as minhas promessas mais fiéis estavam sendo jogadas na lama por causa da minha fraqueza.

"Se apaixonar sempre te trouxe problemas, Ágatha! Isso não vai mais acontecer! " – clichê, eu sei, mas era difícil acreditar que eu tinha prometido isso com todas as minhas forças, tempos atrás. Agora parecia uma piada horrenda sendo jogada na minha cara, mostrando meu fracasso, pois além de alguém se apaixonar por mim, eu precisava admitir que era recíproco.

Ficar na água por mais tempo apenas levava minha mente para lugares ruins. Meu pessimismo estava me dominando, então decidi sair. Caminhei de volta ao castelo mal registrando o caminho, porém observava a lua no céu. Ela parecia mais brilhante. Alec dissera estar apaixonado pela pessoa que eu me tornara com os erros do passado, o problema era que ele não tinha noção da dimensão desses erros.

No castelo, parei na cozinha, Fran não estava mais ali e agradeci em silêncio, talvez eu não conseguisse manter minhas estruturas se ela começasse a dizer todas aquelas coisas novamente. Com a roupa e o cabelo ainda úmidos, me sentei na cadeira de frente para a bancada. Não havia muita luz, um ar sombrio pairava no cômodo vazio, mas eu não me importei. Ali, próxima a escuridão, exatamente como meu estado de espírito, me senti à vontade. De repente minha visão ficou embaçada. Me surpreendi por ainda nutrir tais sentimentos a ponto de querer chorar. Ouvi passos se aproximando e logo alguém irrompeu a cozinha. Alec respirou profundamente aliviado antes de começar a falar.

- Ágatha! Eu te procurei por todo o castelo.

- Eu pedi um tempo para pensar. – respondi sem olhá-lo, tentando limpar as lágrimas disfarçadamente.

- Não é isso. Preciso lhe mostrar algo importante. – seu tom ansioso ganhou minha atenção. Ele se aproximou e colocou um livro enorme e pesado em minha frente, sobre a bancada da cozinha.

- O que é isso?

- Eu ainda estou investigando o caso de Nirlas junto com o Comandante, porque como sabe, Yamilla não fez tudo sozinha. – ele hesitou, talvez por pensar que eu me ofenderia ao escutar sobre minha irmã traidora - Fui até a prisão da cidade e peguei isso: o registro de visita dos prisioneiros. Eles não queriam me entregar o livro, precisei da ajuda do Comandante.

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!