capitulo 2

16 0 0

Era uma manhã fria, como sempre era em Londres. Minha mãe ante mesmo de chegar a Londres, já me matriculou em um colégio aqui. Levante, fui ao meu guarda-roupa, vesti uma blusa que era rosa bem clarinho, um casaco vermelho, um jeans e um All Star branco.

Desci até a cozinha, como sempre de costume, desço as escadas correndo. A escada era de madeira e tinha corrimão. Eu entrei na cozinha e fui ver o que tinha para comer, achei ovos mexidos. Olhei para a geladeira e vi um bilhete que dizia:

Filha, eu fui fazer compras. Não se esqueça de ir ao colégio.

Beijos da mamãe.

Amassei o bilhete e o joguei no lixo. Sentei-me na mesa e comecei a comer ovos mexidos. Depois de devorar todos que estavam lá, me levantei, peguei minha mochila e fui para o colégio.

Eu já sabia onde ficara a maldita escola. Ficava umas ruas depois das minhas, chegaria lá em cinco minutos. Eu andava tranquilamente, estava chupando algumas balas que encontrei na bolsa da minha mãe de madrugada.

É eu acordo de madruga, eu sou sonâmbula. Tem vez que lembro que ando pela casa e outras não.

Depois de passar algumas ruas chegamos ao colégio. Onde vi várias garotas indo atrás de alguém. Uns garotos estavam de caras feias nos cantos. Eu entrei no tal colégio e os outros ficaram me encarando.

Eu apenas abaixei a cabeça e mordi o lábio. Daquela multidão de alunos aglomerados saiu uma garota loira que tinha olhos azuis e cabelos loiros. Ela colocou a mão no meu ombro e sorriu.

– Oi. – disse a loira.

– Oi. – respondi.

– É nova né? Está em que ano? – perguntou ela.

– Primeiro. – respondi.

– Humm... É da minha sala então. – disse ela a mim e eu balancei a cabeça. Naquele momento o sinal tocou. – Vamos, eu te mostro onde fica a sala.

Eu a segui pelos corredores. Até que entramos em uma sala que era bonita. Não era igual as salas de aula da Califórnia. Que as paredes eram todas descascadas, os vidros das janelas quebradas etc.

Era completamente diferente, tinha janelas somente perto do teto, ar-condicionado, um notebook pra cada aluno e sentava-se em dupla.

– Não me apresentei sou Beatriz, por favor, me chama de Bia. – disse a loira que ainda continuava com aquele sorriso, que se ela sorrisse mais um pouco as bochechas dela rasgaria.

– Sou Brenda. – disse á ela sorrindo também.

– Pode sentar junto comigo, se quiser. A aluna que se sentava ao meu lado mudou de escola. – disse Bia.

– Tudo bem. – falei e me sentei ao lado dela. O professor chegou, era aula de inglês, era um professor velho e pelo que vi rabugento.

– Muito bem, bom para quem não sabe sou professor Ethan Smith. – disse o professor. – Vejo que temos uma nova aluna, como é seu nome garota?

– Sou Bren... – disse, mas não consegui terminar, ouvi risadinhas lá fora. E eu me liguei nelas.

– Espere um instante. – disse o professor.

Eu fiquei observando o professor, olhei ao redor, vi cinco lugares vazios. E logo vi cinco garotos entrarem na sala.

Um mais bonito que o outro, mas o que mais observara era o moreno, que na frente tem o cabelo loiro, sei lá que cor era. Mas eu não parara de observara, até que nossos olhares se encontraram. Ele abaixou a cabeça e deu uma risadinha.

Eu dei uma risadinha e balancei a cabeça.

– Ora, ora, olha quem chegaram atrasados de novo. – disse o professor com um olhar severo para os garotos.

– De novo não, outra vez. – disse um de cachos e olhos verdes.

– Debochado não? Meu Deus queria tanto que está sua bandinha de merda flopasse. – disse o professor.

E eu olhei para Bia e cochichei:

– Que banda?

– Our Direction. – disse ele e naquele momento gelei era banda que havia ouvido. E espera... Aquele... Aquele era o garoto com quem eu havia sonhado noite passada.

Ele existe e é de uma banda famosa. Aquilo era um sonho, aqueles garotos era um sonho... Mas será que um dia terei uma chance com o garoto dos sonhos?

Estava tendo uma discussão na sala por ele ter chamado à banda de merda. Nem prestava atenção, só olhava nos olhos do moreno. Lindos olhos...

capitulo 2Leia esta história GRATUITAMENTE!