Capitulo 110

989 163 85

Vanessa

Senti meu corpo todo dolorido tentei abri os olhos e veio uma claridade forte em minha vista fechei os olhos novamente e tentei me virar um pouco tinha algo em meu braço me incomodando.

Vanessa: onde eu to - falei

Xxx: Vanessa acordou meu amor - ouvi uma voz longe fui abrindo os olhos devagar e vi minha prima Camila

Vanessa: oi mila aonde eu estou- tentei levantar um pouco – aí estou toda dolorida - bufei

Mila: tu está no hospital você lembra do que aconteceu? - assenti

Vanessa: lembro que o Lucas me bateu me colocou pra fora de casa e depois não lembro de mais nada - suspirei

Mila: foi Isso mesmo depois você desmaiou foi pra upa lá descobriram que você estava grávida - arregalei os olhos – sua gravidez agora é de risco você estava dedada já havia 3 dias tu não pode se estressar por nada em - fechei os olhos sentindo as lágrimas cair

Vanessa: tá de brincadeira né prima? - olhei pra ela– alguém sabe de alguma coisa? E o Dinho? - suspirei

Mila: prima LC matou ele naquele dia mesmo que te bateu ninguém sabe do corpo e da sua gravidez estão sabendo também eu tive que falar na upa não tinha recursos pra você é lc se negou a ajudar a irmã dele que deu as caras e mandou te transferir - suspirei

Vanessa: fdp deixa esse cachorro que ele vai comer muito na minha mão ainda e vai assumir meu filho sim maluco retardado - fiquei puta

Euhein tava comigo e agora tá nessa posso está no erro sim não vou falar que o filho e dele pq eu estava com o Dinho também mais agora ele vai ter que assumir ninguém mandou matar o cara.

O mal do lc e achar que eu sou bobinha traiu pra crlh a ex dele fez filho comigo e achou que eu seria a próxima Alice? Joguei o mesmo jogo que ele me trai eu traio o dobro dito e feito.

Ele saia pra canto dele eu pro meu e assim vivíamos bem homem gosta de mulher fdp mulher que vira submissa eles pisam com força e aqui nunca será bebê.

Camila chamou o médico fui fazer alguns exames depoisnque voltei pro quarto ela me deu meu celular varias msg tinham me mandado.

Tinha varias postagens no Twitter e no face me desejando melhoras e algumas fofocas nesses fake que eu não fiz nem questão de ficar olhando.

{...}

Mila: vai pra onde? - suspirou

Vanessa: pra minha casa - falei óbvia

Mila: cara tu vai voltar pra lá? - negou

Vanessa: lógico a casa e minha e do meu filho falar nisso cadê ele - encarei ela

Mila: tá na minha avó - assenti

Ainda fiquei mais 2 dias no hospital em observação quando recebi a alta Camila falou com a mãe dele ela mandou ele mandar o dinheiro de pagar o hospital um menor que veio trazer Camila resolveu tudo ainda sobrou um dinheiro pra nós ir embora de Uber e o dinheiro dos remédios.

Fui o caminho mexendo no celular Uber não entrava na favela nos deixou lá na entrada tive que ir andando até em casa quando entrei o outro estava no sofá sentado.

Lc: tá fazendo o que aqui- me encarou

Vanessa: acho que você se esqueceu que eu moro aqui né Lucas - falei seria – Camila você pode trazer o Nathan pra mim? - encarei ela

Mila: tem certeza? - me olhando

Vanessa: tenho sim vai lá - ela assentiu e saiu fui em direção ao outro sofá e sentei – gostou da palhaçada que você fez? - ele riu irônico

Lc: a única que fez palhaçada aqui foi tu né me colocando chifre - negou – colfoi da sua mina tem medo de morrer não né? - passou a mão no rosto

Vanessa: tenho não Lucas um dia todos nós iremos morrer isso é certo então pra que temer? - ele negou

Lc: só não rodou por causa do meu filho mas suave e tu na sua e eu na minha po última forma

Vanessa: se for só isso pode ir embora já - ri irônica

Lc: to pra risinho com você não em Vanessa tá por um fio você pega sua visão não - levantou e se aproximou – te pegar com algum homem ou saber de algo vai ser que nem esse cuzao aí o sem corpo pro enterro - segurou meu rosto

Vanessa: você acabou de da última forma e que surtar? - neguei – vai se tratar maluco

Lc: papo está dado po se liga na sua não cachorra - puxou meu cabelo me fazendo soltar um gemido de dor – se quiser que eu termino o trabalho me avisa que passar a zero aqui não vai me custar nada não po.

Vanessa: você sabe que assim eu gamo né amor - mordi os lábios rindo – cabelo cresce Lucas eu não ligo - encarei ele seria

Lc: vai tomar no cu cachorra - me soltou puto – vou levar o Nathan pra morar com minha mãe em - neguei

Vanessa: negativo, meu filho fica cmg - falei seria

LC: vai ficar mesmo esse que tá na sua barriga que o Nathan vai embora comigo - me olhou

Vanessa: falar nisso tem que marcar pré natal você vai querer ir? - ele riu

Lc: tá de marola com minha cara né mano - passou a mão no rosto – não quero nem saber de sua gravidez essa porra aí não é minha não po

Vanessa: posso ter traído você mais eu sei quem é o pai do meu filho - suspirei – eu me previnia quando me relacionáva com o Dinho

Lc: foda-se, não quero saber to metendo o pé - saiu sem deixar eu falar

Fiquei rindo foi muito corno manso mesmo Camila voltou com o Nathan meu bebê me deu um abraço tão gostoso que eu não queria largar ele mais.

Fez varias perguntas pq meu cabelo tava pequeno, pq eu tava no médico, pq eu estava machucada eu não sabia o que falar né, ia inventando algumas coisas pra enrolar ele.

Quando deu anoite minha prima voltou com as coisas dela pra ficar aqui comigo por enquanto Camila representou na janta depois de comer tomei um banho e fui deitar enquanto ela colocava Nathan pra dormir.

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!