Capitulo 109

1K 187 45

                            Nanda

E meu irmão mais vacilou ué fazer o que agora tá aí pagando por ter vacilado com a pessoa errada. Deu valor pra puta e tomou chifre.

Erick não gosta que eu falo não são tudo farinha do mesmo saco mais eu falo e mesmo foi corno e muito bem merecido.

Minha mãe me ligou tá lá nervosa que o retardado foi pra lá encher a cabeça dela a prima da outra lá já ligou pra falar que a garota está mal no upa ele não quer saber.

Fui tomar um banho pra ir saber essa história só vou ir porque minha mãe pediu que por mim ela que se lasque também.

{...}

Nanda: Alana to saindo em não é pra vocês ir pra rua não ouviu né yara- apareci na porta

Yara: tá bom tia - riu de lado

Peguei minha bolsa e meu celular e sai entrei no carro e segui em direção à upa aqui do manguinhos mesmo.

Cheguei lá fui até a recepção eles me apontaram em direção à prima dela que estava de acompanhante.

Nanda: tu que está com a Vanessa aqui? - falei assim que me aproximei dela

Xxx: sou eu mesma, tu e a Fernanda né? - assenti

Nanda: como ela está? - seria

Xxx: minha prima está grávida acho que nem ela sabia por pouco ela não perdeu a criança - suspirei – a gravidez dela e de risco ela tem que ser transferida para um hospital com recursos - suspirou

Nanda: tranquilo pode agilizar aí as parada para transferir ela eu vou atrás do meu irmão e ele vai arcar com as despesas - falei

Xxx: obg Fernanda - sorriu de lado retribui e sai

Peguei o carro e fui pra mangueira quero nem saber com certeza esse filho não é dele mais ele que deixou a menina assim ele vai bancar o hospital sim tem uma vida em risco ali e não tem culpa de nada.

Nanda: mãe - falei assim que entrei

Ruth: oi meu amor - me abraçou

Nanda: Cade o Lucas- sentei

Ruth: tá lá pra cima azedo que só - bufou

Nanda: quero nem saber - subi em direção ao quarto que era dele

Lc: bate na porta - falou assim que eu entrei

Nanda: não estou nem um pouco afim- falei seria – Vanessa vai ser transferida para um hospital particular e você vai pagar as despesas em - ele me encarou

Lc: vou pagar nada não mano, manda ela se virar -  negou

Nanda: vou bater boca com você não ela tá naquele estado por sua culpa- neguei

Lc: trair sujeito bandido da nisso po- prendi o riso

Nanda: quem coloca gosta de tomar por isso foi corno não traia pra crlh a Ellen com ela tá aí agora o- ri

Lc: vai tomar no seu cu Fernanda mete o pé parceiro tem direito de falar nada não mano - se alterou

Ruth: já tá alterado pq Lucas? - entrou no quarto

Nanda: mãe o negócio é o seguinte a menina está grávida - ele arregalou os olhos – seu filho espancou ela a gravidez agora é de risco Lucas vai arca com as despesas mandei transferir ela já - falei

Ruth: o fdp tá maluco bater na menina grávida - gritou

Lc: nem sabia porra deve nem ser meu quero saber também não manda ela morrer pra ver se acha o pai da criança tá a 7 palmos já - neguei

Ruth: vamos ver se não vai arcar com essa merda que você fez fdp - falou seria

Nanda: e um retardado isso daí mãe - olhando

Lc: mete o pé Fernanda tá pesando na mente já cara - me encarou – quando seu marido te colocava chifre eu ainda brigava com ele por sua culpa otaria e agora tá aí com ele se liga - falou sério

Nanda: to mesmo e você foi chifrudo cornao - ri

Lc: vaza sua vagabunda - gritou levantando

Ruth: vamos parando os dois de putaria em bora logo Fernanda passa - falou alto

Sai puta mais sai fui pra sala minha mãe fez um suco lá pra nós eu bebi daqui a pouco quem tá chegando? Erick!

2n: coe Fernanda tá arrumando oq aqui parceiro? - sério

Nanda: nossa Lucas te ligou pra inventar merda foi? - ri

2n: mano bora vazar antes que eu te acerte - ri

Nanda: tá muito homem você né Erick - terminei de beber meu suco – me encosta pra tu ver o ridículo - levantei – já vou mãe qualquer coisa me liga tá - dei um beijo nela e sai

2n: tu gosta de uma confusão né cara porra - veio falando atrás

Nanda: cara não fala comigo não - sai tinha um garoto na moto dele suspirei e fui pro carro ele veio atrás

2n: da a chave que eu levo - me olhou

Nanda: o carro e meu eu que levo ué - entrei ele deu a volta puto

Liguei o carro coloquei uma musica e dei partida cantarolando ele tava puto o que é pior pois eu nem ligo.

Fui pro jaca deixei ele pela rua mesmo pq quando tá aqui nessa favela não para em casa e segui meu caminho de casa tava bem exausta já meu baby tá agitado que só fazer um repouso que essa reta final e sempre necessário.

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!