14. Cat dealers

9.7K 1.1K 3.1K

Cap dedicado a Gabbie, autora de Malicious Games, que presenteou Incandescente (e A BESTA) com capas INCRÍVEIS *u*

-----------------

Jungkook deu um pulo da cama, atordoado. Os miados doloridos à distância deixaram-no em total alerta. Calçou as pantufas brancas, que possuíam um enorme e colorido chifre de unicórnio na ponta — presente de Hoseok, no seu aniversário de 20 anos — mas que pelo decurso do tempo, já estavam tão gastas, que era como andar descalço, realmente. Estas apenas permaneciam brancas, porque lavava sempre com água sanitária.

A madrugada tinha um clima muito frio e seco. Eram meados de dezembro e, na Coréia, o inverno no fim de ano, era extremamente rigoroso. Sentindo as pontas dos dedos geladas, assim como seu nariz, deu meia volta, quando já estava na metade do caminho para sair do quarto, apenas para pegar o roupão felpudo pendurado na porta. Um roupão não era exatamente um sobretudo, mas o aqueceria para que pudesse ir ao lado de fora naquele frio, caso fosse Minzy que estivesse na rua, arrumando briga. Como morava em um prédio, a gata geralmente não saia de casa, com exceção das vezes em que seu dono entrava no cio, e o bichano não tinha alternativas a não ser escapulir pelo basculante do banheiro e ficar transitando pelo pequeno prédio, por um trio de dias.

Contudo, estando Jungkook e o gato, hospedados na casa de Park Jimin, o animal possuía uma enorme facilidade de dar passeios pela vizinhança — o que deixava Jeon preocupado que algo acontecesse ao seu bichinho.

Quando abriu a porta do quarto, viu que a de Jimin estava aberta também, mas não pode parar para verificar o motivo. Apenas desceu as escadas transparentes, chamando pela gatinha.

— Psiiiu, psiuuu, psiuu... Minzy! Cadê você, nenê? Vem pro papai, vem! — chamou.

Mas não obteve resposta. Começou a procurar pela casa toda, ficando tenso.

— Tchu, tchu, tchu... Minzy! — chamou outra vez, estalando os dedos estendidos pra frente.

— "Tchu tchu tchu" é pra cachorro Jungkook — a voz rouquinha de sono de Jimin falou. — Pra gatos se faz "psiu"... Porque você gosta de ser todo ao contrário? — disse em tom divertido.

Jungkook, que estava com o corpo levemente curvado para enxergar embaixo dos móveis, aprumou-se e então volveu-se para o lúpus, tendo um biquinho contrariado no rosto.

— O que importa é que minha filha atenda ao chamado. Você não ouviu aqueles miados altos na rua ainda agora, Jimin hyung? E se for a Minzy? E se alguém a machucou, uh? Me ajude a achá-la!

Jungkook não deixou de reparar nos olhinhos ainda menores do outro, e o rostinho amassado após ter acordado. O alfa lúpus era lindo de qualquer jeito, e aquilo deixava Jeon mais revoltado que qualquer coisa. Realmente não era justo alguém ser tão bonito e envolvente assim.

Jimin estalou a língua no céu da boca, jogando os cabelos pra trás, com uma expressão matreira na face, como se soubesse de algo.

— Venha cá... — disse o moreno, estendendo a destra para que Jungkook a pegasse. O avermelhado encarou a mão pequena, desconfiado, mas lentamente a apanhou. — Vou te mostrar aonde Minzy está... acho que você vai ter uma surpresa, Jungkook-ah. — Falou quando já estavam de mãos dadas, puxando o mais alto em direção à porta da garagem.

Jungkook ainda não tinha visto bem a garagem, apenas sabia que Jimin tinha um carro preto, pois este o estacionava algumas vezes na porta da frente, deixando-o na calçada. Contudo, o que Jimin queria mostrá-lo, não estava na garagem, mas sim, fora dela, na rua detrás.

INCANDESCENTE | jikook • Abo • bdsmLeia esta história GRATUITAMENTE!