Capítulo 12 (Dia 2)

1.9K 341 446

"Há muitas causas pelas quais estou disposto a morrer,
mas nenhuma pela qual estou preparado para matar."
(Mahatma Gandhi)


Setor 6 | 12 ºC
Contagem regressiva: 17 dias


Guio o Lucas através dos corredores até o refeitório.

Eu já deveria estar acostumada, mas acho que nunca vou me sentir à vontade quando todos os pares de olhos se viram para mim.

Todos, menos um.

Nathan não olha.

Olho a volta da enorme sala e há várias mesas e cadeiras vazias, mas sei que não posso fugir dele, por mais constrangedora que a situação seja. Além disso, a comida já foi servida e vejo dois pratos nos lugares vazios na mesa dele.

Lucas está mesmo atrás de mim e me acompanha.

Sento de frente para o Nathan e o Lucas de frente para o Matt. Mere e Armon estão sentados frente a frente.

— Então, vamos falar sobre o antídoto. — Nathan fala demonstrando a certeza de que convenci o Lucas. — A propósito, adorei o fato de vocês dois colocarem a Resistência em primeiro lugar. Pelo menos em alguns casos. — Ele diz as últimas duas frases baixinho e olhando para mim com raiva estreitando os olhos dele. Mas ele sabe que foram situações diferentes, a vida dele não estava em risco. — O primeiro passo é falar com o Gabe e perguntar se ele tem os antídotos armazenados em algum lugar.

Ignoro a provocação e puxo o prato dele para cortar a carne em pedaços como fiz ontem, uma vez que ele continua com a tipoia.

— Quem é o Gabe? — Lucas pergunta. Ele provavelmente não viu as notícias que Gaia tem um novo Comandante da Guarda Real enquanto estava a caminho daqui.

Matt se aproxima mais de Lucas e explica tudo o que sabemos sobre o Gabe ser da Resistência e ter solicitado um antídoto todos os meses.

Se não fossem as acusações que Kyle fez e as mudanças de plano de Gabe, eu estaria confiante. Mas se o Nathan desconfia do próprio amigo, é melhor não depositar totalmente a minha esperança nele, embora apenas isso tenha me trazido um pouco de paz nas últimas horas.

Devolvo o prato para o Nathan, mas ele não consegue manter os olhos em mim. Agradece de forma educada demais e desvia o olhar.

— Vocês confiam nele? — Lucas pergunta.

Matt provavelmente diria sim, apesar de em alguns momentos ele ter dado razão para o Nate. Nate provavelmente diria não, mas é difícil acreditar que o amigo o traiu esse tempo todo.

Isso geraria muitas questões, e a principal e mais assustadora seria "por quê?".

— Temos motivos para desconfiar. — Eu digo e a tristeza pode ser sentida na minha voz. — O Kyle disse que foi o Gabe que o mandou me matar.

— O Kyle pode estar mentindo. — Mere fala quando a esperança se desfaz no rosto de Armon.

— Nós vamos descobrir em breve. — Nathan diz e o silêncio se instala quando começamos a comer.

Depois de um tempo,  olho a volta e vejo que todo mundo já terminou, mas ninguém se levantou.

— Eles estão ansiosos para saber o que vamos fazer, Nathan. — Matt diz.

— As incertezas estão deixando todos ansiosos. — Mere completa trocando um olhar rápido com Matt.

Impaciente, o mesmo homem que perguntou ao Nathan os motivos de ele ter traído o Rei se levanta e começa a falar.

A Resistência | Contra o Tempo (Livro 2)Leia esta história GRATUITAMENTE!