Tempo de Uma Amizade - Parte 2 - Final

3 0 0
                                    

"Uma amizade de longa data... altas informações, companheirismo, momentos de ajuda e tristezas apaziguadas... Tudo ficou para trás."

Minha mão tremia dentro do ônibus muito mais que o próprio que chacoalhava muito normalmente enquanto me levava pela rua agora estreita após virar na cursa e sair da avenida.

- "Anjo" - falei comigo mesmo, lendo o remetente da mensagem eletrônica no meu celular.

Meu coração pedia arduamente para que eu não abrisse aquela mensagem, por que, ao abrir, eu automaticamente iria lê-la e meu coração dizia que isso iria doer.

Nesse momento meu caro leitor, eu realmente paro para pensar o por que eu sou assim, sempre sei o que vai acontecer, e aceito os fatos que vierem por que, são as consequências da minha escolha, e eu sendo o lobo/homem que sou, tenho o dever de aceitar a consequência de meus atos.

Cliquei na palavra "abrir" na tela e a mensagem se fez mostrar para mim.

"Oi Lobo, tudo bem com você?"

Estava escrito, meu coração se acalmou mas um frio subiu pela minhas costas enquanto eu escrevia a mensagem de resposta.

"Oi Anjo, está tudo bem sim, tirando o calor dessa cidade que hoje em especifico, está diferente, muito mais não na temperatura... Como se o bom calor em si fugisse e o que ficasse fosse apenas o lado ruim dele aqui....

Mas e você? Como está? Milagre ensinando uma mensagem de texto, algum motivo tem".

Cliquei em enviar e meu coração bateu forte novamente.

Aqui Num piscar de olhos a mensagem resposta havia chegado. Não tive tempo nem mesmo de sentir o ônibus andar pela rua.

Novamente apertei a palavra "abrir" e a mensagem apareceu para mim e logo comecei a lê-la.

"Eu estou bem... Mas já tive dias bem melhores lobo...

É incrível como este mundo está uma merda.... Não suporto mais ficar aqui e pedi ao meu pai que me deixasse ir embora deste mundo... Não quero mais ficar nele... Não quero aprender mais sobre ele, muito menos quero cuidar dele....

Nesta última quase obrigação que querem me dar, eu recomendei você para esse serviço... Com certeza você faria ou fará ele muito melhor que eu... Eu quero apenas ir embora daqui e levar a minha mãe humana e talvez meus irmãos humanos comigo...

Estou esperando um mensageiro trazer a resposta agora, enquanto falo com você."

Senti meu coração bater muito forte já enquanto lia a mensagem, após terminar então. Comecei a soar dentro do ônibus enquanto me batia uma vontade de chorar.

Muitos sentimentos e emoções transbordavam por mim e eu não entendia o porquê. Eu apenas voltava a escrever a mensagem de resposta a ele, e quase que inconsciente, da maneira mais sincera possível.

"Eu te entendo... Esse mundo está realmente uma droga... Somos obrigado a viver uma vida que não queremos... Fazer o que não desejamos só para ter uma moeda de troca supervalorizada para assim, talvez, podermos ter uma vida... mais 'humana' ... Entre outros problemas... De Fato isso aqui precisa de muitos acertos...

Mas você falou de mensageiro? .... Veio um aqui agora pouco me entregar uma espécie de pedra, feita de energia que pode realizar desejos... Ele disse que veio entregar para mim por que eu saberia bem como usa-la... Eu não entendi direito tudo isso".

Mandei a minha resposta.

Eu realmente sabia que essa resposta não seria a melhor, mas é a mais sincera possível.

Contos de Um Lobo na Cidade - Vol. 3 - Histórias de Vidas ParalelasOnde as histórias ganham vida. Descobre agora