Capítulo Quatro

4.1K 648 260

Castiel Almeida

Quando vi Adrian parado na porta, não imaginei que fosse para me pedir desculpas, mas fiquei satisfeito com esse seu ato. Quando olhei para a porta e o notei, percebi que ele estava distante da realidade e fiquei intrigado quando vi uma lágrima escorrer por seu rosto.

- Já que vou ficar aqui, é melhor eu desarrumar as malas. - Falo após algum tempo em silêncio e deixo Evan  no chão, vendo meu pequeno dar pequenos passinhos.

- Boy! - Evan fala com entusiasmo e agarra as pernas de Adrian.

- Boy? - Ele pergunta sem entender e fica olhando para meu filho com um brilho nos olhos, que me deixa sem muita reação.

- Ele quis dizer cowboy. - Respondo e aponto para seu chapéu.

- Ah sim, humm... será que posso o pegar no colo? - Ele pergunta olhando fixamente para mim e parece com medo da resposta.

Demoro alguns minutos para o responder, mas logo concordo com a cabeça.

Me sento na cama e vejo ele pegar meu filho no colo. Adrian olha para ele como se Evan fosse uma preciosidade e meu filho o olha com um belo sorriso no rosto, levando suas pequenas mãos até o chapéu que Adrian usa.

- Ele se parece com você. - Ele fala após alguns segundos e faz cócegas na barriguinha de Evan, fazendo ele gargalhar.

- Fico feliz em saber disso. - Falo sincero. - E o senhor, tem filhos? - Pergunto naturalmente e no mesmo momento vejo seu rosto mudar de expressão.

- Não. - Ele diz sério e acho estranho seu jeito, mas não falo nada. - Eu vou indo, te espero após o almoço, pode conhecer a fazenda agora pela manhã se quiser. - Ele diz e coloca Evan novamente no chão, fazendo meu filho fazer um biquinho nos lábios e eu logo o pego para ele não chorar.

- Tudo bem. - Respondo simples e ele dá mais uma olhada em nós antes de sair porta a fora.

- É filho, parece que essa será nossa nova casa por algum tempo. - Falo baixo e Evan me olha sem entender muita coisa.

Coloco Evan sentado no tapete do quarto e ponho alguns brinquedos a sua volta, para o manter entretido.

- Acho que mudou de ideia, estou certa? - Escuto a voz da minha vó e ao me virar para a olhar, a vejo parada na porta.

- É, parece que Shrek sabe pedir desculpas. - Falo irônico e ela solta uma risada.

- Pare de implicar tanto com Adrian, ele no fundo é uma boa pessoa. - Ela diz e eu acabo rindo.

- Bem lá no fundo mesmo né?! - Pisco para ela, que gargalha com meu comentário.

- Vou pedir para o Antonio trazer suas malas novamente.

- Coitado dele, tenho que pedir desculpas pelo trabalho. - Falo e vejo ela assentir com a cabeça.

Alguns minutos depois Antonio aparece em meu quarto trazendo minhas coisas e eu peço desculpas para ele pelo transtorno que causei.

- É... se você quiser, eu posso te mostrar um pouco da fazenda. - Ele diz com um pouco de vergonha na voz e acho isso fofo.

- Eu vou adorar, mas não posso ficar muito tempo fora. O patrão pediu para eu ir até ele depois do almoço. - Falo e reviro meus olhos, escutando uma curta risada de Antonio.

- Pode deixar, prometo te trazer antes do almoço. Aliás, dona Clarisse me chamou para almoçar aqui, ela disse que você cozinha muito bem. - Ele dá sorrindo.

- Não acredito que ela te convidou para que eu faça a comida! - Falo incrédulo e ele assente com a cabeça.

Sei muito bem o que dona Clarisse está tentando fazer, mas ela está muito enganada se acha que isso irá funcionar.

Cowboy Indomável (Mpreg) - Duologia "Indomável" - Livro 02Onde as histórias ganham vida. Descobre agora