Capitulo 105

1.4K 209 27

Nanda

Nanda: vamos erick Alana deve já está chegando cara - bufei

2n: porra tu e chatona cara posso nem me trocar - saiu com a blusa no ombro – bora logo - foi andando

Nanda: ooh Erick Poe a blusa ué - cruzei o braço – tem necessidade de sair sem? - ele bufou

2n: aí cara suave - colocou a blusa resmungando e saiu indo em direção ao carro

Não estamos juntos mais ainda e meu marido ué tenho que cuidar do que é meu palhaçada.

Tranquei a casa e sai em direção ao carro entrei e logo ele deu partida coloquei um pagode e fui cantarolando o caminho todo até chegar no aeroporto.

Assim que chegamos Erick estacionou e ficou lá enquanto eu entrei fui para a sala de desembarque e fiquei ali no aguarde ansiosa que só.

Alana: maaaaanhe - ouvi o grito da Alana e logo ela vir correndo já comecei a chorar igual uma maluca

Nanda: meu bebê - abracei ela forte - quanta saudades meu amor mds você está enorme Alana - comecei a alisar o rosto dela

Alana: maaaaaaaaae foram só alguns meses eu estou a mesma coisa - riu limpando a lágrima – meu irmão como está - abaixou alisando minha barriga e beijando a mesma

Nanda: tá bem graças a Deus me dando muito trabalho já aí dentro - ri – vem cá yara porra to com saudades de você também minha neném - ela veio rindo e eu abracei a mesma

Yara: eu também estava morrendo de saudades de você tia - me abraçou

Alana: Sofia essa daqui e minha mãe - me puxou na direção que estava uma mulher com um garoto eu nem havia reparado

Nanda: mds essa coisa linda que sempre estava com vocês? - elas riram – prazer Sofia - ela me deu um abraço

Sofia: essa é minha mãe isa e esse é meu irmão Caio - nos apresentou

Yara: que Caio em - sussurrou

Caio: oi? - encarou ela

Yara: aah, nao, nada, nada, eu pensei alto- falou rápido e geral riu

Isa: Sofia falou muito de vocês agradeço muito por ela ter conhecido vocês pq já não aguentava mais ela todo dia resmungando que queria vir embora - riu

Sofia: lógico era chato ficar sozinha - sorriu

Nanda: imagino- sorri – então agora temos que ir mas Sofia quando quiser aparecer lá em casa só aparecer em e você também está convidada isa - falei

Sofia: tá bom tia, vou marcar com a Alana qualquer dia desses tá - foi pegar as malas

Não sei de onde saiu tanta mala cara que raiva dessa Alana trouxe o país todo embora kkkk

Fomos saindo conversando indo em direção ao estacionamento quando Alana viu o pai dela foi correndo agarrar ele.

Erick tava conversando com um cara nunca tinha visto mais Sofia também foi de encontro com o mesmo então acredito que seja o pai dela.

2n: amor vem cá - se aproximei – esse aqui é um parceiro meu irmãozão mesmo - assenti com a cabeça pro mesmo

Isa: que mundo pequeno não é mesmo - riu – amor Sofia conheceu a filha deles lá - falou

HC: que isso cara que mundo pequeno mesmo - riu – saíram daqui pra se conhecer lá - negou

2n: essa viajem foi so prejuízo mano - negou - depois vou te acionar lá pra tu brotar Jae - fez um toque

Me despedi da isa entrei no carro Alana guardou as malas que deu no porta malas o resto foi em cima dela e da Yara.

2n: o Alana que tanto de mala e essa em? - olhou pelo retrovisor

Alana: aai Pai e só umas coisinhas que comprei - riu de lado

2n: umas coisinhas e essas parada que chegaram aqui mano - bufou

Alana: são outras coisinhas pai - ele bufou

2n: mano tu não me pedi dinheiro mais não em tu se vira com sua mãe que sua cota comigo ja bateu - falou serin

Sofia foi com yara o caminho todo contando como foi as coisas lá fomos em casa deixar as malas e depois fomos pra minha sogra tinha uma festinha de boas vindas pra elas.

Todos: surprezaaaaaaaaaa - falaram assim que entramos

Yara: mds - botou a mão no peito

Alana: manhe - me abraçou chorando

Ruth: larga sua mãe menina estamos com saudades de vocês - falou

Foi aquele chororô que só depois dos agarramentos nos fomos comer que eu tava faminta às vezes o povo esquece que eu como por 2.

Muito bom ter a família toda reunida ter esse clima de paz o que é bem difícil.

Carla: beijou muito os gringos vocês? - riu

Yara: nem me fala que já bate a saudades - riu

2n: não vamos começar com a gracinha que não to a fim de estresse em - falou sério

Celia: se manca Erick Euheim - encarou ele que já tava de cara fechada

Ellen: esse Erick e chato né - negou

Nanda: insuportável - ri

Ficamos ali conversando a tarde toda quando caiu a noite cada um começou a caçar seu caminho nos metemos o pé também já estava morta cheguei em casa tomei um banho e capotei na cama o bonito se aproveitou pra ficar por aqui hoje mais amanhã vai ralar.

Ps: só escrevi no momento esses dois capítulos até mas tarde voltarei para postar mais alguma coisa pra vocês. 😘

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!