Capitulo 63

2.5K 228 36

RAMON NARRANDO

Minha gente, que ressaca é essa, Jesus apaga a luz, me leva pro teu abrigo, porque hoje eu tô um lixo - me levanto, sem fazer barulho, vou até o banheiro, faço minhas necessidades que é babado, lavo minhas mãos, meu rosto. Espero que essa puta da Manuela tenha feito café, to mortinha de fome - digo passando a mão na minha barriga

FIM DA NARRAÇÃO

BRUNO NARRANDO

Acordo com um peso sobrenatural em cima da minha perna, e a causa disso é a minha loira, que saudade que eu senti dessa mulher mano - dou um cheiro no seu cabelo, aproveito pra tirar uma foto nossa e coloco no whats e em seguida dou um selinho demorado

WhatsApp Status:

Pode avisar geral, a primeira dama volto 👊✌🔥256 👀

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Pode avisar geral, a primeira dama volto 👊✌🔥
256 👀

__ Acorda minha dama - aliso seus cabelos, não demora muito e ela abre os olhos

__ Bom dia amor - diz selando nossos lábios

__ Senti falta de tu - digo alisando seu rosto

__ Eu também senti, e muito, você não sabe a falta que me fez - diz com aquela voz rouca, envolvo ela em meus braços e começo a beija-la, quando o clima iria esquentar, a voz de gazela de fundo corta o clima

__ Oh Manuela, tô com fome - diz a baitola esfomeada, sentando na cama

__ Fi, tá vendo que a gente tá querendo transar? - digo encarando esse demônio

__ Que lindo, vou participar, preciso dar meu cu até virar um couve-flor - diz se jogando no meio de nós dois

__ Ramon meu, sai de cima, eu tô grávida, e pro meu homem tu não vai da esse cu seco não - diz a Manuela se levantando

__ Cai fora, eu não como cu de viado nem se me der droga estragada - digo me levantando e colocando minha bermuda

__ Deixa eu sentar nesse fuzil Bruninho - diz a bicha torta

__ Mano vou sentar o tapa na sua cara isso sim, ae mozão vou encostar lá na boca, no almoço passo aqui pra te pegar - me aproximo dela, dou um beijo demorado

__ Eu quero Bruninho, me beija, me beija - Diz o Ramon me puxando

__ Sai daqui viado filho da puta

__ Talarica morre cedo viu sua bicha - Manuela da um tapa no braço do Ramon

__ Tenho medo de morrer não viada, estou na cozinha esperando meu café, beijo de luz, mentira fica no escuro seus demônios - ele diz e sai correndo pra cozinha

__ Esse Ramon não presta - Manu diz balançando a cabeça

__ Desde quando viado presta? - digo pegando meu celular, minha pistola e coloco na cintura - Vou indo nessa princesa, já sabe, venho te pegar pra almoçar - me abaixo, fico na altura da sua barriga - eae meu muleque, cuida da mamãe viu - em seguida dou um beijo na sua barriga

__ Meus amores - diz Manu alisando meu cabelo

__ Vocês que são, tô indo loira, qualquer coisa faz sinal de fumaça que eu venho rapidão fi - digo dando um selinho nela, ela assenti e eu saio do quarto

__ Tchauznho Bruninho - diz esse viado feio mandando beijo no ar

__ Vai tomar no cu - mostro o dedo do meio e saio de casa.

FIM DA NARRAÇÃO

MANUELA NARRANDO

Vejo Bruno sair do quarto, caminho até o banheiro, faço minhas necessidades e minha higiene, aproveito pra tomar um banho, porque hoje ta um calor infernal, saio do banho, me enrolo na toalha, caminho até o guarda - roupa, pego uma calcinha, um vestido soltinho, me visto, passo perfume e desodorante, faço um coque no meu cabelo, e vou pra cozinha.

***

__ Mana, sua festa foi babado demais - diz o Ramon comendo o pão de queijo

__ Pior que foi mesmo, foi o melhor do melhor aniversário que já tive - sorrio

__ Mamãe você volto com o tio Bruno? - diz a Lívia tomando seu café com leite

__ Digamos que sim minha princesa - aliso seus cabelos

__ Então posso chamar ele de papai? - diz com os seus olhinhos brilhando

__ Olha, conversamos disso depois tá princesa? - sorrio pra ela

__ Tá bom mamãe - ela continua tomando seu café, preciso conversar com ela tantas coisas, fico perdida no meus pensamentos quando escuto a voz de uma puta de fundo

__ Bom dia povo bonito, tomando café e não me chama né? - diz a Bia puxando uma cadeira pra se sentar

__ Meu Deus o povo acha que aqui é casa da mãe Joana - começo a rir

__ Vixi, esconde a comida que a morta de fome chegou - diz o Ramon

__ Não chama a tia Bia assim - Lívia faz bico - Bom dia tia linda - Lívia manda um beijo no ar

__ Tá vendo, pelo menos ela gosta da minha presença - ela mostra a língua - Bom dia minha princesa mais linda do mundo, agora já que a dona da casa não me serve, eu vou me servi mesmo

__ Logico, tem duas pernas, dois braços graças a Deus - começo a rir

__ Aproveita, pega mais leite pra mim - diz o Ramon estralando os dedos, a Bia só mostra o dedo do meio e pega sua xícara pra tomar café, impossível não ter um café da manhã maravilhoso com esses dois que são uma figura, mais confesso que tenho até medo quando tudo vai indo bem.

FIM DA NARRAÇÃO

A Escolha Errada 2 [ MORRO ]Leia esta história GRATUITAMENTE!