Frank Iero

644 88 118
                                    


Oie babys... Como vocês estão?

Esperamos que bem.

Hoje eu roubei a postagem da mika por que sim...

Hehe

Bem, esse capitulo está levemente bad... 

Mas o que quero deixar claro aqui é... Nada é o que parece e não julgue nada antes de saber de tudo...

Depois dessa mega dica da tia Juh vamos a sofrencia... Quer dizer...capitulo de hoje.

_

_

_


Fiquei observando as paredes azuis do quarto de meu filho, sentado no chão com Teffy nos meus braços e uma latinha de cerveja ao meu lado. Ainda não conseguia acreditar no turbilhão de coisas que haviam acontecido em tão pouco tempo...

Eu perdi Gerard.

Isso ainda não entrava na minha mente. Todos os dias quando acordava, torcia para ele estar ao meu lado e para que tudo que estou vivendo não passasse de um pesadelo horrível. Contudo, não era assim... O lado da cama dele sempre estava frio e vazio, e o cheiro dele já praticamente sumira do meu apartamento.

Assim que ganhou alta Gerard foi para a casa do irmão, Michael... E ele que viera ao meu apartamento pegar tudo que pertencia a Gerard... Suas roupas, seus quadros, suas tintas, suas músicas... Tudo.

Tomei um gole da cerveja amarga e fiz uma careta por ela estar quente.

Depois disso, comecei a ir – todos os dias – na casa de Mikey, tinha de ficar uma hora ali, para meu bebê não me rejeitar. Hora essa que era previamente agendada...

Tinha essa parte também... Demian quis me rejeitar... Isso era doloroso de uma forma que eu não conseguiria jamais explicar.

Quando Bob me explicou sobre rejeição, por causa de Brianna e Bryan, nunca passou por minha mente que meu filho poderia fazer o mesmo... Que eu passaria por tal situação.

Pensar que minhas ações fizeram Gee se sentir tão mal ao ponto de afetar Demian e ser comparado a um abuso... Me destruía.

Fechei meus olhos enquanto bebia e encostava a cabeça na parede. O que eu poderia fazer agora? Ele mal conversava, só falava o necessário...

- Nem sei se mereço que ele fale comigo... – murmurei, no que Teffy lambeu minha cara – Hm? Que foi pequena bola de pelos? – fiz carinho nela enquanto latia e abanava o rabinho – Com saudade do Gee...?- sorri para a pequena bolinha de pelos que sacudiu o rabinho - Também estou...

Teffy vinha sendo minha companhia naqueles dias de solidão... Ela sentia falta de Gerard e precisava leva-la para vê-lo assim que tivesse oportunidade.

Quando ele decidiu que não voltaria, e por decidir quero dizer que me informou, o questionei se não queria leva-la... Havia comprado Teffy para ele... Porém, Gerard afirmou que já ocuparia muito espaço e que ela devia ficar comigo.

E aquelas foram às únicas palavras que trocamos no hospital.

O silêncio de Gerard acabava comigo... Mais do que o líquido amargo e quente que eu tomava ali, sentado naquele quarto azul de bebê.

- Certo, bola de pelos... Preciso de um banho... Não posso ir ver seu papai desse jeito.

Coloquei Teffy no chão e segui para meu quarto, sendo acompanhado por ela. Fechei a porta daquele único cômodo que ainda mantinha arrumado e segui para meu banheiro. Precisava me livrar do cheiro de álcool e da barba que começava a aparecer mais do que eu gostaria.

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora