13. Purple pride

9.5K 1.1K 1.8K

A CENA INICIAL DESTE CAPÍTULO, É A MESMA DO VÍDEO 🤣🤣🤣🤣 QUEM QUISER RELEMBRAR, DÁ O PLAY ANTES DA LEITURA KKKKKKKK

Galero, vi que alguns de vocês ficaram chocados com a citação sobre o Jimin já ter sido noivo de alguém, como se fosse informação nova euhheuuheuhe aí pra quem esqueceu, queria lembrar que essa informação já tinha sido dada no capítulo "Hotter than hell", quando a gente entra na mente do Jimin, e tem toda a explicação sobre ele não querer se atrever a iniciar numa relação com o Jk, e que por isso ele passa a evitar o alfinha a partir dali. Quem não lembra, vai lá dar uma relida, é o capítulo que rolou a primeira pegação deles.

------------------------------

Jungkook sentiu algo macio tocando em seu pescoço, de forma suave e carinhosa, mas era notável que aquele carinho tinha intenções de fazê-lo despertar. Sonolento, resmungou algo incompreensível e virou-se para o lado oposto, encolhendo o corpo, trazendo seus joelhos para a altura do peito, encolhido como num casulo, puxando o lençol com cheiro de amaciante para cobrir-se mais.

— Hora de acordar, garotinho — ouviu a voz doce de Jimin dizer.

Ignorou. Nada nem ninguém o tiraria de seu soninho confortável. Aliás, sua mente nem mesmo conseguia assimilar o que diabos Park Jimin fazia ali, mas na realidade já estava acostumado a ter o outro alfa o acordando, após os três dias do cio. Contudo, o tecido quentinho fora arrancado de seu corpo, fazendo-o franzir o cenho, incomodado.

— Vamos, sem manha — disse o moreno, em seguida estalando um tapa em sua traseira, que fez o barulho ricochetear alto no silêncio do quarto.

O mais novo fez um bico e lentamente abriu os olhos, estranhando os móveis do lugar. Alguns segundos foram necessários para que assimilasse aonde estava, porquê estava, e com quem estava. Suspirou, se virando de barriga pra cima e espreguiçando-se de forma desengonçada, soltando altos bocejos vergonhosos, mesclados a gemidos engraçados.

Jimin se levantou do colchão, já que estava sentado ao lado do rapaz, e prostrou-se ao pé da cama, segurando o dossel de ferro branco, enquanto observava o garoto entrar na realidade. Este então levantou o tronco, sentando-se no colchão, mas com os olhos ainda fechados, com uma careta incomodada na face, ainda muito fora do ar.

O lúpus segurou uma risadinha, observando os cabelos do ruivo estarem completamente armados pra cima, fazendo-no parecer uma tocha humana. Além do mais, a carinha inchada e o bico chateado nos lábios, o deixavam ainda mais bonitinho. O Park mordeu o lábio inferior, reprimindo-se. Ninguém acorda bonito, as pessoas acordam descabeladas, com a pele brilhando de oleosidade, os olhos inchados e remelentos, e os fios de cabelo parecendo resultado de choques elétricos. Mas por algum motivo, o qual ele preferiu não pensar muito sobre, Jeon Jungkook, mesmo acordando deste modo, parecia a coisa mais fofinha do universo. Jimin sentiu algo em seu estômago dar uma guinada e conteve a vontade suspirar. Por que infernos esse alfa tinha que deixá-lo tão... arriado? Sua cabeça estava lhe pregando peças, aquilo tudo estava indo rápido demais e não era isso que queria. Não teria uma relação romântica com o Jeon, ele não deveria ser diferente dos outros submissos que já tivera. E sequer haviam começado a praticar bdsm, apenas haviam explorado sutilmente alguns fetiches, como quando amarrara os pulsos do garoto, ou quando durante o cio o fizera sentir um pouco de medo, provando do tesão que a adrenalina no sangue o causaria.

Entretanto, admirar Jeon Jungkook como uma jóia rara, não o deixava incomodado, apenas apreensivo. Jimin não era exatamente de ter medo de sentimentos, somente não os tinha mais há muito tempo, já que após o rompimento de seu noivado, anos atrás com Taeyang, ficara temeroso quanto a entregar-se para alguém. Não era medo de sentir, mas sim de decepcionar-se, de modo que sua mente o impossibilitara de sentir qualquer coisa mais forte por qualquer pessoa. Criava sim, um carinho por seus submissos, mas era algo que apagava tão rápido quanto se acendia, assim como a chama de uma vela em meio à umidade. Não que passasse a odiá-los, mas era como se as coisas perdessem a magia após um par de meses. Até mesmo o sexo tornava-se sem graça. E desse jeito, nenhum submisso durava tanto em uma relação consigo, e aquilo para si era completamente normal. Vivia feliz desse modo, tranquilo, sem sentimentos o sufocando e lhe tirando o controle. E Jimin odiava perder o controle. Aparentemente, apenas Jungkook podia bater de frente consigo, sem deixá-lo realmente irritado. Desde os primeiros contatos que os dois tiveram, em basicamente tudo o que Jungkook o contrariava, ele achava simplesmente fofo. Não sabia se porque o garoto era mais novo, se porque tinha aquela carinha de inocente, ou se apenas se deixava levar pelos olhinhos negros curiosos. Mas um fato era que Jungkook simplesmente parecia um gatinho filhote, desses que sempre fogem de carinho, mas que quando você menos espera, se enroscam em sua perna pedindo atenção. E ai dele se não desse atenção.

INCANDESCENTE | jikook • Abo • bdsmLeia esta história GRATUITAMENTE!