Robert Bryar

577 74 100
                                    


Boa noite thuthuquinhos!!!

Como vocês estão?

Esperamos que bem.

Bem, depois de tanta coisa tensa vamos com um capitulo mais amorzinho??

Sim né... Todos nós merecemos uma fofurinha...


Então, esperamos que gostem!!!

-

-

-


- Acho que ele vai adorar Frank. - meu líder estava desesperado e descontando tudo em... Compras. Por mais que eu tentasse, era quase impossível não revirar os olhos a cada desespero desnecessário que Frank cometia.

Naquele momento, ele me mostrava um conjunto para recém-nascido todo vermelho.

- Mas o Gee não gosta de vermelho... Nem eu.

Dei um longo suspiro... Frank simplesmente comprava apenas coisas azuis... E o quarto do bebê no apartamento dele se resumia àquela cor... Azul. Tudo era azul, as paredes, o teto, o berço... Tudo azul. Era tanto azul que depois de ver aquele quarto, não queria mais ver aquela cor por um tempo...

- Frank, tenho certeza que o Gee não vai ligar se você comprar uma única peça que não seja azul... Ainda mais que você realmente gostou, não foi?

Tentar dizer o óbvio a ele, às vezes, era uma tarefa complicada. Principalmente agora que andava hipersensível. Sinceramente... Nunca o vi assim, sendo que quando o conheci, ele era um bêbado arrogante insuportável em muitos momentos... Essa briga com Gerard o deixou pior. Ele não estava arrogante, mas depressivo. As olheiras fundas indicavam que dormia pouco e os poucos quilos que já engordara, indicava que desistira de se exercitar regularmente. Frank estava mal e isso era visível.

Ele me observou por alguns segundos e então suspirou – Estou exagerando, não? – disse num murmúrio.

- Hm, só um pouquinho. Pouquinho no estilo assustador. – sorri no que ele correspondeu de leve e pegou a peça.

- Ok... Vou tentar dar uma maneirada... – comprou o conjunto e mais alguns objetos. A maioria ainda azul, mas algo rosa e pouquíssimos brancos, além daquele vermelho.

Ao sairmos da loja, ele passou em um minimercado, comprando dois fardos de latinhas de cerveja. Suspirei. Ele também andava descontando nisso... Bebidas.

- Você tem certeza? – questionei ao olhar a sacola que trazia contendo apenas a cerveja e maços de cigarro.

- Hm. É o que tá faltando. – deu de ombros.

Respirei profundamente... Não iria entrar naquele assunto com Frank... Bert tentara fazer o mesmo mais cedo e acabou banido das compras.

Entretanto, tinha certeza que faltava muito mais na casa dele do que cerveja e cigarros... Frank estava arredio quando o assunto era os exageros dele no álcool.

- A Teffy está com comida? – ele estacionou e me olhou sério.

- Temos que voltar... – disse, dando meia volta.

Suspirei. Sabia...

- Por que não compra alguns vegetais e frutas para você? – tentar não custava.

- Nah, não precisa. Qualquer coisa, encomendo algo... – ele deu de ombros.

- Certo...

Respirei fundo. "Encomendar algo" significava pizza e comidas rápidas, que eram a principal razão dos quilinhos a mais dele... Mas não iria chamar sua atenção para isso... Dizer algo como "você está engordando ao só comer porcaria", pioraria muito a situação, porque a autoestima dele já estava abalada com os últimos ocorridos e eu duvidava muito que não houvesse um espelho em seu apartamento...

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora