Capítulo 35

7.3K 852 420

Harry engoliu em seco, os olhos penetrantes de Liam queimando até o interior do corpo do menino.

Niall deu um passo protetor à frente de Harry. “Você precisa ir embora, Liam.”

Liam levantou uma sobrancelha. “Oh, preciso?”

Ele deu mais um passo a frente, desta vez como uma ameaça; “Eu não vou falar mais uma vez, Liam. Vá embora.”

Liam revirou os olhos e olhou por cima dos ombros de Niall, seus olhos encontrando os de Harry. “Ahhh, qual é. Eu só quero ter uma conversa com meu velho amigo. Ele fez falta.”

O menino loiro ergueu as mãos e colocou-as no peito de Liam, dando-lhe um forte empurrão. “Você não vai falar com ele nunca mais.”

Os lábios de Liam se enrolaram em um sorriso presunçoso. “O que foi? Você virou o guardar de Harry ou seu porta-voz? A pequena fada não sabe mais falar por si mesmo?”

Niall respirou fundo, tentando acalmar sua fúria crescente. Seus punhos se apertando, prontos para dar um soco no provocador sorrindo.

Uma risada rompeu pelos lábios de Liam enquanto dava um passo para trás. “Esta foi uma bela conversa, meninos, teremos que repeti-la algum dia.”

Ele riu novamente. “Mas não podemos esquecer o seu brinquedinho Tomlinson, Harry. Seria bem divertido.”

Ele deu outro sorriso enquanto se afastava dos dois adolescentes, não dando a qualquer garoto uma chance de responder.

Niall sacudiu a cabeça em descrença. “Eu não consigo acreditar que já fomos amigo dele.”

 Ele virou-se para o amigo, preocupação correndo em suas veias quando seus olhos se conectaram em Harry. O menino de cabelos encaracolados estava visivelmente tremendo, seus olhos arregalados e uma pequena quantidade de suor se acumulando em sua testa.

“Harry?”

Harry não disse nada, apenas se virou e começou a caminhar rapidamente, fazendo Niall quase ter que correr para acompanha-lo.

“Harry,” Niall engasgou, “Buddy, se acalma e fala comigo.”

“Casa.” Harry afirmou categoricamente, sem diminuir os passos.

“Harry, por favor...” Niall tentou fazer-se visível para o seu melhor amigo, movimentando-se dentro e fora de sua visão periférica, mas os olhos de Harry permaneciam focados firmemente à frente, até que ele abriu as portas da entrada da escola.

À medida que se distanciavam mais e mais da escola, era como se tudo estivesse puxando Harry por uma corda invisível. Seus dedos dos pés capturando o chão e ele andava para e frente e para trás, como se não tivesse certeza de que direção se mover, mas seus olhos permaneciam em frente. Finalmente, quando seu ritmo diminuiu, Niall foi capaz de ultrapassá-lo. Ele virou-se e agarrou Harry pelos cotovelos, forçando-o a parar de se mover. Harry piscou algumas vezes; ele parecia perdido.

“Harry, ei, olhe para mim.” Niall tentou fazer com que o outro rapaz encontrasse seus olhos. “Eu quero ajudá-lo. O que você precisa?”

Niall podia ver a palidez do rosto do menino aumentar. “Eu preciso vomitar.”

“O qu-“ Antes que ele pudesse terminar, Harry tinha corrido de Niall.

Ele cambaleou alguns passos até um quintal de uma casa aleatória. Ele se dobrou e despejou todo o conteúdo do seu intestino na grama.

“Jesus.” Niall murmurou, apressando-se para o lado do outro garoto. Quando ele colocou a mão em suas costas, Harry se assustou, tropeçando novamente.

More Than Meets The EyeWhere stories live. Discover now