Monstrance Clock

469 85 980

To the sound of the monstrance clock
Air is cleansed, assembled flock
Black candles burn, all minds aligned

- Monstrance Clock, Ghost

Juliana tinha apenas dez anos quando seu pai falecera num acidente na fábrica de peças de automóveis que ele trabalhava desde quando ela nasceu. 

Ou ao menos foi o que lhe contaram.

Lucia e Armando se casaram assim que a notícia da grávidez da jovem Amadeus começou a se espalhar por Barrinha Bambú. Com enorme alegria o rapaz pediu a mão da moça em casamento assim que descobrira que seria pai. 

Já Lucia não parecia estar tão contente assim. Aceitara o casamento, mas em desalento. Armando imaginara que era apenas pela forma acidental como tudo ocorreu, já que moças engravidarem fora do casamento não eram vistas com bons olhos no pequeno vilarejo.

Armando também entendia perfeitamente o porquê dos pais de Lucia estarem tão decepcionados com a notícia. Pudera, os estudos da menina teriam que ser pausados e a oportunidade de estudar em Diamantes agora se perdera em meio a inesperada grávidez. Os pais nem sabiam que a menina tinha um namorado. Já tinham ouvido falar de Armando e sua família, mas não a conheciam bem o suficiente para confiar nele. 

Mas Armando prometeu para Horácio e Jacinta que proveria uma vida decente para Lucia, daria a ela seu sobrenome, faria dela uma mulher respeitada novamente. O primeiro ano foi difícil, mas vendeu seu carro e trabalhou o suficiente para comprarem uma casa, que embora pequena, era confortável. Mas isso não era o suficiente para ele, o que Armando queria mesmo era que Lucia pudesse completar seus estudos e se formar uma professora. Arranjou um segundo emprego para guardar dinheiro para tal, e por causa disso mal passava tempo durante a semana em casa com sua adorada filha Juliana, mas tentava compensar a ausência aos domingos, levando a garota no parque ou para visitar os avós. 

Ele não conversava sobre isso com ninguém, mas se sentia culpado, sentia que ao engravidar Lucia, tirara dela todo o futuro brilhante que ela deveria ter. Mesmo trabalhando dobrado para dar tudo a ela e sua filha, nunca sentia que era suficiente. Sempre achava que era olhado de lado e com receio por seus sogros e pela mulher. 

Mas Armando não sabia o real motivo para tal. 

Com os esforços financeiros de ambos, Lucia conseguiu terminar seus estudos de ensino médio e com ajuda da Professora Aristides, conseguiu prestar o vestibular em Diamantes e passar com louvor. 

Armando concordou quando Lucia propôs que ela se mudasse para Diamantes durante o período letivo. Ele ficaria com a pequena Juliana em Barrinha Bambú, deixando o segundo emprego na parte da noite para cuidar dela enquanto a mãe não estava. Por ter somente quatro anos, Armando e Lucia precisaram convencer o centro mirim da vila a aceitarem a menininha com antecedência para que Armando pudesse trabalhar durante o dia. A garotinha sofreu no começo assim como o pai, mas ambos se acostumaram á ausência da mãe com o tempo. 

No começo, Lucia queria que Armando e Juliana se mudassem para Diamantes com ela. Mas ah... como ela se sentia jovem e livre novamente sozinha numa cidade grande, cercada de jovens igualmente livres como ela achava que era! A insistência foi perdendo força com o tempo, de fato ela já nem mais mencionava o assunto quando voltava para casa em feriados prolongados e alguns finais de semana. Também, pudera...

No terceiro ano da faculdade, Lucia começou a trair Armando com um colega de classe. O affair durou pouco, mas o suficiente para chegar aos ouvidos de Armando e lhe quebrar o coração em mil e um pedaços. Ele custou a acreditar pois o povo de Barrinha Bambú adorava inventar rumores. Só acreditou quando a própria Lucia lhe confessara tudo, com olhos vermelhos e pedidos fervorosos de perdão. 

Haresis DeaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora