Gerard Way

686 93 141
                                    

Olá, como estão ^-^? Aqui é a Mika \o, devido aos últimos comentários, estão tensos para esse cap? Eu espero que sim =P.

Enfim... Boa leitura <3

-

-

-

Acordei com dor de cabeça, nada muito estranho para esses dias. Mesmo contra minha vontade me levantei e fui tomar um banho, me sentia um pouco cansado... Talvez, desanimado. As palavras de Andy, apesar de eu tentar evitar, vinham e me atormentavam todas as noites, me fazendo ter um sono horrível. E às vezes, até mesmo pesadelos que me faziam acordar assustado e quase não conseguir dormir.

"Ele gosta de você, apenas porque você a lembra.".

Coloquei a água no mais frio, me sentia perdido... E não conseguia falar com Frank a respeito disso... Toda vez que tentava adentrar o assunto, algo me travava, talvez a imagem de um Frank feliz ao lado dela, coisa que talvez ele não fosse comigo.

Queria acreditar que era tudo mentira. Mas, os dias passavam e cada coisa indicava que Andy tinha razão. Eu era um substituto... E ao pensar nisso mais acreditava que Frank não era feliz, ele apenas tentava preencher um vazio, vazio esse que não tinha meu formato e eu nunca caberia nele.

Terminei meu banho, me sequei e vesti. Saí do banheiro e fui para a cozinha, Frank preparava o café, olhei para a mesa e vi suco, bacon e os biscoitos de canela.

Aquilo me agoniou.

Durante a festa de Halloween, ouvi Bert reclamando dos benditos biscoitos de canela, que eu havia colocado para quem quisesse comer e descobri que Frank aprendeu a fazê-los porque eram os favoritos de Jamia...

Ele não fazia aquilo "pela minha saúde", e sim, porque ela gostava. Minha cabeça doeu mais. Ignorei a dor e fingi que nada estava acontecendo... De novo.

No dia seguinte àquela descoberta, pedi para ele parar de preparar os biscoitos... Apenas disse que eles não me agradavam tanto assim e que muitos acabavam sendo jogados fora.

Mas, ele não parou.

- Falei que não quero mais comer esses biscoitos. – disse seriamente.

- Só que eles fazem bem pra saúde... – ele me retrucou.

Aquilo era irritante, se ele ao menos tivesse a decência de falar a verdade. Peguei a fornada inteira e joguei no lixo, o fazendo me olhar chocado – Eu disse que não quero.

Não fiquei ali para esperar o que ele diria, na verdade queria manter o máximo de distância de Frank naquele momento, na verdade se pudesse ficaria afastado dele ao menos até aquela sensação ruim passar. Tinha a impressão que ela demoraria a ir embora e talvez nunca o fosse.

- Você está com uma cara horrível Gee.- me assustei quando Kelly chegou saltitando ao meu lado e falando mais alto do que o necessário perto de alguém com dor de cabeça. - O seu boy famoso está te dando tanto trabalho assim?- o questionamento veio acompanhado com um sorriso sugestivo que apenas atiçou ainda mais meu mau humor matinal.

- Estou grávido Kelly... Naturalmente cansado. - revirei os olhos e minha amiga levantou as mãos em forma de rendição. Ela sabia como eu estava de mau humor aqueles dias e a agradecia por não me levar tão a sério nesses momentos.

- Que mau humor...

Senti meu braço sendo segurado por trás e me virei pronto para xingar quem quer que fosse o engraçadinho, contudo me deparei com Frank, ele parecia ter corrido. Aquela universidade era enorme e eu fora de ônibus...

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora