7.5 || INSTAGRAM

317 9 0

Estava mais um dia como sempre jogada no meu apartamento, fui até a cozinha e mordisquei algumas bolachas de água e sal, nada mais me descia, fiquei sentada no banquinho observando a casa escura, todas as janelas e cortinas fechadas, eu estava vivendo num poço.
Levantei e fui ao espelho mais próximo, dei uma bela olhada em mim e me senti mal mais uma vez, o que eu me fiz, estava tão acabada, nem sequer podia me reconhecer.

Ouvi a campainha tocar e fui ver quem era, eu sei quem eu queria que fosse, abri a porta, era a Manu.

-Nossa senhora você tá horrível Angelina!- ela disse já entrando e eu ri, a quanto tempo isso não acontecia...

-O que você veio fazer por aqui?- perguntei fechando a porta.

-Seus pais viram que a situação estava feia e decidiram intervir, e com todo prazer que eu afirmo que você tem uma nova colega de quarto, eu mesma onde eu coloco as malas?- ela disse apressada e foi abrindo todas as cortinas e janelas, meu olhos arderam.

-Não preciso de supervisão e pra que tudo isso?

-Você precisa voltar a viver Angelina! Você tem uma vida!- ela disse.

-Eu não tenho mais motivos! Só tinham dois um se foi e...- ela me interrompeu.

-E outro você deixou ir!- ela disse. -Não se destrua Angel, você tem tudo pra ser feliz!

-Eu matei ela, a culpa foi minha Manu!- e eu desabei no choro, nada de novo, apenas tive companhia dessa vez.

Ela me abraçou.

-Princesa presta atenção, a culpa jamais foi sua, a culpa foi dele, você sabe que foi, ele sabe, você sabe o que aconteceu com ele depois disso o que a culpa o fez!- ela disse.

Depois da morte dela, ele ficou louco, literalmente louco, ele foi parar num manicómio ao invés da prisão, está preso lá em alta segurança.

-Mas se eu não tivesse ido!- chorei mais.

-Angel, a culpa não foi sua, para de se culpar, vem!- ela me puxou. -vou te arrumar e nós vamos ao cinema!- neguei com a cabeça. -Não te dou escolha você precisa e eu não quero sair sozinha.

-OK!- concordei, bem lá no fundo havia uma grande parte de mim que queria voltar a viver e ela estava gritando nesse momento.

Manu me fez tomar banho e me arrumou toda, arrumou cabelo, fez maquiagem. Me olhei no espelho e depois de um ano me senti bonita novamente, me senti viva, me senti eu.

-Antes de irmos cadê o seu celular?- ela o caçou por todo canto e o encontrou numa gaveta, não o uso a tanto tempo. -Hora de você voltar as redes sociais!

-Isso não, ainda não!- disse.

-Já faz um ano Angel, está na hora!- não neguei.

Eu não sei o que aconteceu mas algo em mim queria tudo aquilo, eu achei que isso jamais aconteceria novamente, ainda não me sinto viva, ainda sinto toda culpa e dor, mas meu mundo ganhou mais cor quando eu menos esperava, pelo menos até eu ficar sozinha novamente.

-Contas criadas, Whatsapp ativado, todos com o mesmo user e número.- ela sorriu animada e bateu palminhas.

Sorri mais uma vez.

-HORA DO CINEMAAA- ela cantarolou e nós fomos.

Um dia bom em meio a 365 dias ruins...

INSTAGRAM - JBLeia esta história GRATUITAMENTE!