Capítulo Nove

25 4 50


Aurora despediu-se do homem à sua frente e disse-lhe que voltaria em breve, junto com Amelin.

Voltou para o palácio e esbarrou, sem a intenção, em Félix. Desculpou-se e disse, em seguida:

— Félix, você viu se a Amelin saiu da biblioteca?

— Não, senhora. Há dez minutos, estive com ela. Fui me certificar se estava bem e se precisava de algo, mas ela estava dormindo e eu não quis acordá-la.

— Obrigada, Félix. — Agradeceu-lhe com um sorriso. — Posso pedir-lhe um favor?

— Claro, vossa Majestade.

— Se você vir a Clariandra, peça para que separe, no quarto de Amelin, uma roupa confortável e que possa ser usada para exercícios, por favor.

— Claro, vossa Majestade. Vou procurá-la agora mesmo.

— Obrigada novamente, Félix ­— disse enquanto se afastava.

Ela foi até a biblioteca, bateu suavemente na porta, mas não obteve resposta. Portanto, empurrou-a e encontrou Amelin com a cabeça apoiada na mesa de leitura, com um livro aberto ao seu lado. Seus olhos estavam fechados e a boca estava aberta; parecia estar dormindo profundamente. A rainha se aproximou e sacudiu o corpo da filha com delicadeza. Não conseguiu acordá-la no primeiro toque, portanto, tentou novamente e sem êxito. Intensificou o toque seguinte e a chamou, porém o sono de Amelin estava pesado demais.

— Amelin, acorde! — Permanecia em seu sono profundo, sem se mexer.

Aurora saiu do recinto, foi até a cozinha e voltou com um copo na mão. Percebendo que não havia outra alternativa, virou o copo, que continha água gelada, em cima da cabeça da princesa, que acordou instantaneamente, e com muito mau humor.

— Mas o que é isso? Você enlouqueceu? — falou irritada.

— Claro que não, foi a única forma que eu encontrei para te acordar! Você não acordou de nenhuma outra forma.

— Tá, tudo bem — respondeu por fim, percebendo que não teria como argumentar contra. — Por que você me acordou?

— Está na hora de treinar.

— O quê? — respondeu surpresa.

— O quê? — respondeu surpresa

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.


— Vamos, Amelin. Suba essas escadas mais rapidamente!

— Desculpe, vossa Majestade, mas ainda estou acordando.

— Se você quiser, pego mais um copo de água bem gelada para te acordar.

— Agradeço pela sua gentileza, mas não é preciso — retorquiu ironicamente.

— Então apresse-se. Temos uma pessoa que está te esperando.

Illuminata NaturaeLeia esta história GRATUITAMENTE!