Capitulo 90

1.5K 200 22

                         Vanessa

Dinho: isso vagabunda geme gostoso vai porra - deu um tapa em minha bunda

Vanessa: aaain porra - gemi chegando em meu limite comecei a gozar

Meu celular começou a tocar eu fui pegar atendi sem querer era o 2n meu cu trancou na hora.

Vanessa: vai tu tem que ir embora 2n mandou alguém vir aqui me buscar - levantei rápido

Dinho: rlx cara - deitou na cama

Vanessa: cara e sério vai embora logo - suspirei

Dinho; porra cara e só tu de trocar e vazar vou te esperar aqui - bufei

Estamos brincando muito com a sorte Dinho dorme aqui todo dia vive aqui botei até meu filho na creche pra eles não ficarem muito junto pq se não quando o lc voltar da merda.

Tomei um banho rápido quando sai enrolada na toalha escutei a moto buzinar olhei da janela falei que já ia corri pro armário peguei uma calcinha coloquei peguei uma blusa e um cropped me vesti calcei o chinelo e sai prendendo o cabelo.

Sentei na moto e fui quietinha só observando pra onde ele estava indo que não era pra boca já pensei mil coisas que ele descobriu sobre eu e Dinho já fui pensando varias desculpas pra dar.

O menino me deixou em frente uma porta e mandou eu entrar empurrei a mesma e entrei dando de cara com 2n e vt sentados em uma cadeira.

2n: senta aí - me encarou

Vanessa: que falar sobre oq? - tava trancando

2n: lc acordou tá na hora de tu agir- senti um frio na barriga

Vanessa: acordou? Quando? - fiquei até feliz confesso

2n: acordou hoje- sorri – tlgd no que é pra tu fazer né? – assenti

Vanessa: tá certo e pra ir hoje? - encarei eles

Vt: de preferência vamos da muito tempo não que eles vão querer levar ele já

Vanessa: tá bom, vou pegar meu filho na creche e deixar com minha prima aí eu vou lá

2n: suave, qualquer coisa tu aciona pra esse número que está aí e o único da agenda já pra essas parada - me entregou um celularzinho

Vanessa: Jae, to indo nessa- levantei e sai

Confesso que fiquei mais aliviada achei que eles tivessem descoberto algo juro que não pensei na hipótese do Lucas ter acordado já faz meses que ele não da nem sinal de vida.

Fui pra casa rápido Dinho estava lá todo todo mais a mamata dele vai acabar Lucas vai voltar.

Dinho: qual foi? - me encarou

Vanessa: Lucas acordou vou ir pro hospital e tu vai ralar - ele bufou

Dinho: porra lc tinha que estragar prazer mano - riu – bora dar a despedida então - cheirou meu pescoço

Vanessa: despedida pq bebê - mordi os lábios dele e começamos a safadeza.

Nos transamos gostoso parecia que ia ser a última vez Deus me livre depois que ele foi embora eu fui tomar um banho me troquei fui pegar meu baby na creche deixei ele lá na minha prima e fui pro hospital.

Cheguei lá fui até a recepção peguei o papel de visitante e fui em direção ao quarto na porta tinha um policial me aproximei do mesmo respirando fundo.

Vanessa: boa tarde - ele me encarou

Policial: boa tarde - falou sério

Vanessa: quanto vc quer? - ele arregalou os olhos sem entender – quanto vc quer por ele- apontei lá pra dentro

Policial: vc esta querendo me comprar? - riu – se enxerga marmita vaza antes que te dou voz de prisão porra - falou grosso

Vanessa: 50 mil, 80 mil, 100 mil... vc que sabe da o seu preço - sorri de lado

Polícial: vc esta tirando com minha cara né garota - me agarrou pelo braço

Vanessa: eu não estou - me soltei – estarmos disposto a pagar o seu preço pra ele sair daqui de boa - ele negou

Policial: quem te mandou aqui? - passou a mão no rosto

Venessa: isso não importa o importante é que meu chefe está disposto a pagar o valor que você quiser pra deixar ele livre - ele assentiu

Policial: certo marmita - riu – fala pro seu chefe que ele tem 3 dias pra tirar esse meliante daqui mas pra isso eu quero 100 mil - assenti

Vanessa: em 3 dias vc estará com seu dinheiro fica atento no celular - entreguei pra ele que olhou e guardou e eu entrei na sala.

Tava a mãe e a irmã dele lá quando ela me viu já fechou a cara se despediu dele e a mãe saiu com ela.

Vanessa: iae cara como tu está? - me aproximei e abracei ele alisando o rosto dele – que isso tá pálido pra crlh- ri

Lc: porra to de boa to nem acreditando que dormi esse tempo todo e meu filho cadê? - me olhando

Vanessa: tá na minha prima só vive perguntando por você - suspirei – nos estávamos com muita saudades - dei um selinho nele

Fiquei um tempo conversando com ele depois meti o pé nem falei nada ainda que ele vai meter o pé deixei achando que ia pra jaula mesmo.

Voltei pro morro fui buscar meu filho já tava mortinha coloquei ele pra ver desenho enquanto eu fazia a janta depois de nos dois comer eu fui caçar uma cama com ele que esse dia me cansou real.

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!