😝 O segundo big-bang 😝

606 130 479

Eu vou te dar tudo de mim

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Eu vou te dar tudo de mim

Mesmo que você não me ame

Deixe-me ver você dançar

Eu amo assistir você dançar

Wicked Games | The Weeknd

Não era apenas mais um show. Era o melhor show que eu já tinha visto na minha vida. O camarote estava lotado, apenas um público bastante seleto de gente bonita e cheirosa.

Lucca estava mais preocupado em me observar do que assistir o show. Eu até estava me comportado bem, mas só durou até que Abel Makkonen Tesfaye começou a falar com o público depois de sua música de abertura, eu fiquei louca.

- Lindo! Gostoso! - Eu berrava e lá ia caralhada de fotos. - Ai, meu Deus, eu te amo muito! - Lá ia mais uma porrada de cliques.

Eu tinha que aproveitar que ele não estava cantando ainda, por que quando sua linda vozinha recomeçasse a cantar, eu iria esquecer plenamente de todos os cliques e me concentrar apenas em sua voz, em sua angústia e na paixão que devotava a suas letras e suas músicas.

- Pelo visto, acertei mesmo no presente.

Lucca disse enquanto vinha até nós trazendo bebidas para nós dois. A noite tinha começado de um jeito péssimo, mas olhando para meu cantor favorito do mundo inteiro agora, eu só me perguntava mesmo quem era a Linda no jogo do bicho para eu dar alguma bola para ela.

- Acertou sim. Você é o melhor stalker.

Lucca sorriu deliciosamente e eu desejei apagar seu sorriso com minha boca. Talvez com meus peitos também, mas isso ficaria para outra. Hora. Ele ficava lindo sorrindo. Seus olhos apertavam e seus dentes perfeitos mostravam a fera que era num brilho perigoso.

- Por que acha que eu andei stalkeando você? - Perguntou ao meu ouvido. Ele estava jogando bem bonito essa noite,

- Foi você mesmo quem confessou isso. Agora deixa eu ouvir meu cantor.

Lucca tinha um papo ótimo e não sabia nenhuma das letras de The Weeknd, mas já tinha dito a mesma coisa que eu tinha pensado todas as vezes que ouvia suas músicas. Sua batida dava vontade de transar. Sua música, não tinha como ouvir e, muitas vezes, não pensar em sexo. Pensar numa paixão tão angustiante que tem que ser expressa com mais do que simples palavras, com atitudes. Com os corpos.

Eu ouvi cada canção como se fosse a primeira vez que as estivesse ouvindo. Lucca sorrindo de minha empolgação e apenas parando para me interromper entre uma e outra música para trocar algumas palavras.

Num desses momentos, quando ele parecia já estar muito mais relaxado, coloquei o foco da câmera em sua direção e tirei outra foto. Eu precisava eternizar este momento, ele estava lindo. Parecia tão mais apaixonante quando deixava de lado um pouco da austeridade e se comportava como uma pessoa normal.

INGRID MAYERLeia esta história GRATUITAMENTE!