😤 Só uma pergunta: Que porra é esssa? 😤

694 131 437

Ele estava falando, eu estava me perguntando

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Ele estava falando, eu estava me perguntando

Sobre você e a garota, ela é sua namorada?

Rosto angelical, aposto o mundo que ela não sabe

Garotas bonitas não sabem as coisas que eu sei

Magnets (feat. Disclosure) | Lorde



Eu ainda não sabia que roupa usar. Ok, esse não era o maior problema por que eu poderia muito bem ir para o show de saco de batata e ainda arrasaria. O problema é que eu teria companhia e eu ainda não podia mostrar o monstro que sou de imediato.

Decidi sair para comprar uma blusa que me fizesse ser sucesso no meio da multidão. Ainda não conhecia muitas lojas da Toscana e as que tinha perto de casa estavam cheias de roupa para vovó. Então peguei minha moto e acelerei sem lenço e sem documento em direção à área mais grunge da cidade.

Todos sabem que motos são motos, mas só uma Harley-Davidson consegue ser uma Harley-Davidson. E eu tinha uma no meiozinho das minhas pernas nesse momento. Seu apelido carinhoso: Bradock,

Eu a tinha conseguido num leilão. A situação estava boa, mas ainda não estava essas maravilhas todas, especialmente na cidade nova. Então quando achei esta pechincha não consegui resistir.

Faltava melhorar alguns detalhes nela, mas isso eu podia fazer devagarzinho. Já que o restante dos meus pertences só chegaria na cidade no mês seguinte, mas ela já estava bem mais apresentável do que quando a comprei.

Estacionei numa das vagas perto do estúdio de tatuagem em que fotografei da última vez e entrei na loja que ficava do outro lado da rua. Era uma loja de roupas para todas as tribos e tamanhos. Então eu provavelmente encontraria alguma coisa lá.

Depois de vasculhar um pouco as prateleiras, encontrei uma blusa que ficava caída num dos ombros. Ela tinha glitter roxo, era preta, combinaria com os shorts e com a ankle boot que eu tinha planejado usar no show. E também combinaria com minha câmera. Claro que eu a levaria para tirar altas fotos do meu cantor favorito.

Depois disso aproveitei para ir a uma sorveteria perto da avenida principal. Ainda aproveitando meu estacionamento grátis na frente do estúdio de tatuagem, fui caminhando. Eram apenas alguns poucos metros.

Pedi sorvete de pistache e castanhas na cobertura. Também um waffle quente com calda de morangos. Sentei-me numa das mesas e ia colocando o fone-de-ouvido para ouvir uma canção da Lorde, quando uma garota apareceu sorrindo para mim.

— Ei, você é a Woodink, não é?

Woodink era meu nome de usuário nas redes sociais, então essa garota só podia me conhecer de lá.

— Isso mesmo! – Respondi com um sorriso.

— Só queria dizer que amo suas postagens. Deus, seu cabelo está um arraso!

INGRID MAYERLeia esta história GRATUITAMENTE!