Capítulo 5 (Parte I) - Taddeo

3.6K 535 77



Oi, amorecos! Voltamos com mais um capítulo do nosso casal de mentirosos!

Primeiro, quero agradecer a todas as mensagens lindas que recebi. Vocês são demais. obrigada mesmo pela compreensão. <3 E quero dizer para vocês que já terminei todo os exames e consultas pré-operatórias, agora estou esperando o plano autorizar a cirurgia. Se Deus quiser vai ser logo. Então orem por mimmm!!

Mas vamos lá... O que vocês estão achando, hein? O que acham que vai acontecer?

E tenho que dizer: o capítulo de hoje, está daquele jeitoooo que vocês amam! ;)

Então deliciem-se com nosso Futuro Duque!

^^

ps.: Quero muitos comentários para saber o que vocês acham e mostrarem o quanto estão felizes pela chegada dele. Vai que vem mais em breve?

ps.2: Nunca mais avisei isso, mas meu wattpad raramente consegue responder algum comentário, mas isso não me impede de me deliciar com o que vocês escrevem aqui. Leio tudo! <3

................................................

A vida era uma cadela.

Uma cadela escrota, daquelas que adoravam rir da nossa cara sobre o quão irônicas e vingativas elas poderiam ser.

Eu estava casado. Casado com ela, justamente ela, Eva Carrara, a mulher que jurei para mim mesmo nunca ocupar aquele papel ou qualquer um na minha vida. Ainda não podia acreditar que era verdade. Que tive coragem de seguir com essa historia até o final. Mas a aro grosso de ouro estava em meu anelar esquerdo para comprovar aquilo. Bem como aquela sensação estranha em meu peito por saber que era realmente verdade. Aquilo que acreditei jamais ser capaz de acontecer. Não depois de tudo.

Não era engraçado relembrar daquele garoto magricela, que apaixonara-se pela garota ruiva ainda muito novo e tivera seu coração destroçado por ela antes de poder ver seus sonhos infantis realizarem-se. Mas foi isso que aconteceu. Fui iludido. Eva machucara-me de tal maneira, que embora ainda fosse tão novo na época, depois dela não via em mim um futuro com outra pessoa.

Claro que eu queria filhos e parte minha ficara feliz de saber que ela carregava um pedaço meu. Mas era só isso. E do mesmo jeito que eu não tivera desejo de construir a vida ao lado de alguém, também não queria tê-la comigo depois de tanto me magoar e me fazer de besta.

E onde eu estava agora?

Com ela. Casado e a sua espera.

Nada mudara. Embora nosso casamento tivesse acontecido mais como um acordo comercial do que qualquer outra coisa e tivesse data pré-determinada para acabar, ainda me sentia um tanto perdido quando o assunto era Eva. Sempre ela. Era tudo confuso. Aquele sentimento doloroso que ainda insistia em sentia por ela, mas gostaria de não sentir estava presente, como sempre estivera. Ela me confundia. Sentia-me sem rumo, ainda que não conseguisse enxergar um caminho que não tivesse ela comigo.

Como pode? Como posso sentir qualquer coisa por ela depois de ter me feito de tolo?

Eu jurei que a faria pagar por tudo aquilo. Que me casaria com ela não apenas por causa do meu filho que ela carregava em seu ventre, mas porque seria uma forma de vingar-me por tudo que me fez. Por tudo que me infligiu. E nem mesmo havia começado a fazê-la se arrepender e já me via balançado por esse sentimento que só podia ser amaldiçoado, que ainda carregava em meu peito.

Eu tinha que me focar no que era importante.

Tinha que focar no que eu queria que ela sentisse.

Uma Mentira Quase Nobre - Completo até 08/11Onde as histórias ganham vida. Descobre agora