Frank Iero

1.8K 131 313
                                    

Olá amores, como estão? Aqui é a Mika \o\

Voltei de viagem <3 Foi bem legal, mas, ao voltar, percebi que minha irmã postou tudo fora das datas ^^, deu até festinha ^^, por isso... Ela está de castigo hoje e eu estou fazendo as notas <3

Espero que gostem desse capítulo <3 Boa leitura ^-^b

.

.

.


Ray era magnífico... Na verdade, tinha de admitir que ele conseguia ser melhor guitarrista do que eu, e de certa forma, aquilo me deixava absurdamente animado... Ainda o explorei por algumas horas. Quando saí, enfim, do estúdio, meu coração parou.

- Alguém sabe para onde foi o Gee? - foi à primeira pergunta que fiz a todos que estavam ali. Lembrei que ele se despedira de mim, contudo não havia nenhuma nota, bilhete, qualquer coisa que indicasse para onde ele fora...

E em vez de uma resposta concreta, recebi várias feições de questionamento... O que piorou minha angústia. Só faltava o Gerard ter ido para algum lugar aleatório completamente sozinho... Me concentrei o mais rápido possível para localizá-lo, mas, antes mesmo de concluir minha busca, uma alma caridosa... Literalmente Allman... Apareceu esclarecendo a situação.

- Ninho. - foi única coisa que Quinn falou enquanto tomava algo de um copo colorido.

Fiquei surpreso. Significava que Gee havia destravado? Sorri com a possibilidade.

- Tô indo nessa! – me despedi rapidamente, correndo para meu carro e indo para casa.

Naquele horário, provavelmente, ele já o teria terminado. Por alguma razão, nunca senti tanta ansiedade para ver um ninho na minha vida. Talvez por ter acompanhado toda a dificuldade e felicidade dele ao escolher as roupas... Não sei. Só sentia meu coração agitado.

Ao chegar, estacionei o carro, saí e não esperei o elevador. Subi correndo as escadas e entrei em casa como um tornado... Contudo... O primeiro som que ouvi foram soluços. Isso me surpreendeu e me fez estagnar.

Me concentrei no vínculo. A barreira me impedia de senti-lo até aquele momento, mas quando o forcei... Havia uma tristeza... Decepção... Gerard se sentia dessa forma... Desamparado. Não conseguia mais detalhes...

"Merda..." – eu odiava aquela maldita barreira.

Caminhei com calma em direção ao nosso quarto e o encontrei lá, encolhido dentro do círculo maior que criara...

"Ele começou... Entretanto... Alguma coisa o fez parar...".

Droga. Eu não queria aquilo. Não queria que Gee fracassasse em algo tão importante para ele. Contudo, como alpha, só conseguia ajuda-lo com as roupas, ou depois de ver o ninho ao menos uma vez...

A primeira vez, não tinha como ajuda-lo a arrumar, porque eu não tinha ideia de como ele seria... Só quando percebi isso, notei o quanto havia sido idiota em oferecer cria-lo sozinho... Era realmente impossível.

Merda...

Mordi o lábio, pensativo... O que eu podia fazer? Como podia animá-lo a continuar?

Gee gostava de ouvir música quando pintava... Olhei ao redor e vi meu violão, fui até ele pegando-o sem ter minha presença notada. Um pouco sem graça, cantar não era exatamente minha especialidade, comecei a dedilhar as cordas...

O que tocaria? Bom... Tinha uma música que eu realmente gostava e... Não deixava de passar o que eu sentia pelo Gerard... Apesar de que acho que ele não entenderá dessa forma.

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora