Capítulo 24 - Efeitos?

633 83 37

Após o incidente com Giovanna, Caira nos aconselhou a descansar um pouco até o Sol nascer. Ela explicou que se aventurar pelo meio da floresta àquela hora da noite não era boa ideia, mesmo que ela estivesse conosco. Vi Benjamin sair, alguns minutos depois, da barraca onde deixara minha dama, ele parecia estranhamente apressado então achei melhor deixar as perguntas para mais tarde. Pouco tempo depois chequei o local e minha dama estava dormindo, o chá que levava para ela foi deixado de lado quando decidi que era melhor deixá-la descansar. Julie foi logo em seguida, mas meu cansaço tinha desaparecido de repente quando a preocupação me invadiu. Pensei em tudo o que poderia ter acontecido se Ben não tivesse ajudado Giovanna com o tal boto e isso me fez lembrar cada um que eu havia perdido desde que embarquei nessa missão. Alguns tinham sido tirados de mim antes mesmo que eu soubesse que estava nela... Liam... Narissa... Elijah... Dhálya. Por mais que meus pais não estivessem atualmente na lista, ainda doía... Tentei me acalmar, era melhor não levar meus pensamentos para esse caminho, até porque os interesses do boto eram... bem... diferentes, no caso.

Me sentei próxima a fogueira novamente e Chris disse que iria checar mais uma vez ao redor do acampamento, a história do boto tinha deixado todos em alerta, porém ele em especial parecia paranoico. Não discuti. Caira ficou do outro lado, conforme os minutos passaram, ela fechou os olhos, no entanto eu sabia que continuava bem atenta a tudo. Me recostei no tronco caído e observei o céu, a incerteza do que viria no futuro estava me deixando preocupada. Fechei os olhos para acalmar os nervos e tudo apagou.

O dia seguinte começou estranho...

Primeiro abri os olhos para me deparar com Chris bastante preocupado.

- Hay! O que está acontecendo? Abra seus olhos! – Sua voz era quase suplicante e ele respirou fundo quando viu que o obedeci. Era como se ele estivesse prendendo a respiração por muito tempo antes de recordar que os pulmões precisavam trabalhar - Você estava se mexendo desesperada, como se algo a incomodasse. Está tudo bem?

Observei os primeiros raios de Sol iluminando o céu em suas costas, o cenário possuía um tom lindo cor de rosa, mas eu precisei desviar minha atenção para controlar o nó crescente em minha garganta e consegui finalmente assentir. Ele me olhou desconfiado antes de dizer:

- Eu não vou pressioná-la. Se acalme e depois vamos nos organizar para continuar a caminhada. Conversamos depois. – Ele se inclinou e beijou meu rosto antes de ir ajudar Benjamin a desmontar as barracas. Agradeci em silêncio por ele ter entendido.

No breve tempo em que consegui pegar no sono o mesmo sonho atormentou minha mente. Os detalhes ficavam mais nítidos a cada minuto, mas as únicas coisas realmente claras eram a neve, a marca de Mahlars e a minha dor. Saber que eu poderia estar naquela situação em um futuro próximo me fez entrar em desespero ainda dormindo, eu só não sabia que estava demonstrando isso fisicamente. Respirei fundo, no entanto as sensações que me invadiam na versão do sonho ainda percorriam meu corpo mesmo com os olhos bem abertos. Isso me fez questionar se não era esse o motivo de eu não ter sido apresentada a todos os detalhes daquela visão. Eu não a estava bloqueando até onde percebia, estava? Então por que não deveria vê-la de uma vez?

- Hay? Caira vai voltar logo, desculpe, mas não temos muito tempo. – Foi a voz de Christopher que me fez acordar para a realidade que também parecia um pesadelo. Logo me levantei com os pensamentos conflitantes de novo.

Quando Caira retornou, o acampamento já estava quase completamente desmontado, foi só ali que vi minha dama sair da tenda. Ela andou rapidamente até Julie e Caira que já se preparavam para desmontar tudo, mas eu ainda consegui observar seu rosto por tempo suficiente para perceber que algo estava errado com ela. Sua expressão estava fechada e abatida – o que não era comum em Giovanna -, haviam olheiras enormes entorno de seus olhos – que também não era comum em Giovanna -, seu cabelo estava preso em um coque e ela nem mesmo me cumprimentou! – definitivamente não era comum em Giovanna. Decidi lhe dar um tempo, o incidente da noite passada deveria ter mexido com ela, mas depois de uma hora de silêncio, comecei a me preocupar.

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!