Sufocada|Capítulo 40.2

621 50 5

Capítulo!!! Caminhando para o fim, senhoras e senhores. Vamos começar a se despedir da trama.
Obrigada por nos acompanhar ❤️

 Obrigada por nos acompanhar ❤️

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Katrina

Eu não voltei para o fórum, nem tinha condições para tal. Liguei para Gabriela de um celular pré-pago, avisei que não voltaria e que não estava bem , que iria tirar um tempo para mim. E assim o fiz.

Fui ao shopping, comprei um biquíni e fui a praia mais distante da localização de Henrique, Prainha.

Onde aconteceu toda cena pós embriaguez, talvez, lá seja o lugar que eu deva esvaziar a minha xícara.

Como há quase um ano, sentei na areia e fiquei observando o mar, a praia está quase deserta, a temperatura está amena com seus vinte e oito graus...

Tudo começou com uma aposta, depois um desejo insanável, veio a sede constante, uma crise de vamos acordar que você o quer e em meio ao perigo a constatação do obvio: eu o amo.

Ok, talvez eu já soubesse dos riscos desde que dei os cinco minutos para ele naquela primeira audiência, mas o rumo que as coisas tomaram foram rápidas demais. Não tive o domínio de nada. Quase um ano se passou, e descobri diversas coisas, surgiram várias outras.

Eu já ouvi que o mundo dá voltas, mas que ele vira de cabeça para baixo, é a primeira vez.

E é muito assustador perceber isso, e mais, ser a cobaia dessa experiência.

Bom, sempre tive minha forma de lidar com a dor. A falsa tentativa de afogamentos, a luta, curso de segurança, o grupo de apoio... mas sabe quando esgotamos as alternativas e nos vemos em um naufrágio? Sou eu neste momento.

Nesse mês que passou de pura intensidade, revivi e revivo o passado diariamente. Como uma cobrança da vida para fechar esse ciclo, sabe?

Em pensamentos, em pesadelos...

Eu simplesmente ignoro. Numa tentativa fajuta, mas tento. Sei que isso não vai dar certo. É chegada a hora, mais uma vez, de tomar as rédeas da situação. Eu deixando as coisas rolarem, olha quanta coisa fugiu de meu controle?

Lilian, a pessoa que se envolveu com meu namorado e fiz uma aposta sobre não me envolver com o mesmo, foi presa e exonerada por se envolver com Rodrigo, irmão de um cara que foi o amor, até então, de minha vida, Ricardo, que junto com minha "família" são responsáveis por várias dores em meu ser.

Depois, minha mãe, para negociar com a justiça exige falar comigo, e isso simplesmente me foi excluído sem que eu tivesse o direito de escolha.Não que eu esteja considerando acatar isso, mas eu tinha que saber, certo?

Se não estivesse considerando, não estaria reclamando... A minha consciência irônica, esquecida, me lembra.

Enquanto todos escolhiam por mim, fiquei enjaulada no meu próprio ser. E isso é uma merda!

Treinada para não Amar_ Katrina[CONCLUÍDO]Leia esta história GRATUITAMENTE!