O incêndio.

465 64 40



           Deixou para trás as labaredas da vila, correndo como nunca na vida,pisoteando galhos secos, estalantes, que lhe feriam os pés desacostumados, enquanto ao redor, os darfs se avolumavam, se embrenhando entre as árvores como panteras híbridas, perseguindo-o e observando-o no escuro com seus olhos de contas que brilhavam.

–Ah deus... ah meu deus... – As lágrimas queimavam o rosto, mas não havia tempo para olhar para trás e chorar pelo que perdera, não havia tempo sequer para respirar profundamente.

Os sons deles estavam em toda parte, podia ouvi-los chiar, podia ouvi-los rir.

–Te peguei, sua malandrinha!

Felps guinchou de susto quando uma mão ossuda agarrou-o no braço.

–Por favor...

---------------------------------------------------------------------------

                     LEIA o próximo capítulo para saber mais sobre quem acabou de agarrar o pobre Felps, e não se esqueça de DEIXAR O SEU VOTO.


Borboleta (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!