Capitulo 44

1.6K 216 9

                               2n

Minha relação com a Fernanda não está das melhores mais também vou ficar forçando nada não, ela não que tá suave só não vou aceitar bobeirada da parte dela pq eu não sou mlk.

To dando uma moral pra Luiza mina e gente boa tá andando tá linha então da pra levar, ainda da umas surtadas a doida  mais corto logo o controle de tudo sou eu.

Larissa que tava pagando de maluca me ligando querendo fazer graça mandei logo os mano lá da um se liga que rápido ela parou.

Soltei uma grana legal pra Fernanda fazer a parada da casa dela não to com a mina mais independente nos tivemos uma vida ali juntos po tenho consideração por ela sempre e além do mais tem minha filha ali no meio né então invisto firme mesmo.

Pedreiro terminou a obra dela começou a reformas umas casas que comprei aí joguei no nome da pirralha depois ela aluga e guarda o dinheiro pra menina.

Essa vida e foda hoje to aqui com saúde podendo proporciona de tudo mais não sei o dia de amanhã não po tem que deixar pelo menos minha filha bem de vida.

Mandei vir a pcx pra ela de presente fortaleci as bebidas lá da festa e vou te falar sem maldade nenhuma mesmo po só queria ajudar e agradar mesmo ela.

Aniversário dela curti de lá na maior paz com meus fieis muita coisa tudo arregado despachei até a Luiza dei um dinheiro e mandei ir pra onde quiser falei pra não vir pra favela que ia ter operação. Iiih tava correndo de b.o so queria curtir minha noite na paz e curtir po, curti muito até o momento que a doida me agarrou nos pegamos firme até ir parar no quarto.

2n: pede sua cachorra safada - dei um tapa na bunda e fiquei pincelando meu pau em sua entrada.

Nanda: fode neném porra - falou alto e eu logo penetrei ela com força

Fui socando todo meu pau naquela bct enquanto ela dava umas reboladas gostosa fdp.

Fernanda tava gemendo gostoso o que tava me deixando mais excitado ficamos um tempo naquela posição depois ela veio por cima deu umas sentadas gostosa até eu gozar.

Fomos pro banheiro transamos abeça naquela hidro depois de tomar banho ela tava mortinha só fomos pro quarto deitei puxando ela pro meu peito e apagamos.

{...}

Alana: bom dia meus amores - pulou na cama

2n: bom dia filhota - abracei ela fazendo ela deitar em cima de mim

Alana: minhas avós mandou acordar vocês - riu

Nanda: já acordou me Alana agora vai da uma volta vai - sem abrir os olhos

Alana: nossa pai, ela está azeda - gargalhou e saiu rindo

Nanda: e você tá fazendo o que aqui ainda erick? - me encarou – pode caçar seu caminho em não vem achando que vamos voltar não - levantou e foi pro banheiro

2n: iiih, acordou mandada em vou vazar mesmo - neguei com a cabeça

Esperei nem ela sair vesti minha roupa e meti meu pé maluca da porra já acordou surtada.

Falei com a coroa e com a mãe da outra e sai fora pra casa tomar um banho e relaxar um pouco a mente.

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!